Getúlio Dornelles Vargas

político brasileiro, 14° e 17° presidente do Brasil
Getúlio Vargas
Getúlio Dornelles Vargas
Getúlio Dornelles Vargas em outros projetos:

Getúlio Dornelles Vargas, também conhecido como Getúlio Vargas (19 de abril de 1883 - 24 de agosto de 1954). Político e presidente de Brasil de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954.


  • "Quero, mais uma vez, louvar o operariado nacional pela lealdade e inteligência da sua cooperação com o Govêrno, que soube interpretar-lhe as legítimas aspirações e defender-lhe os justos interêsses. Nunca o vosso ânimo sofreu vacilações, nem o vosso entusiasmo construtivo soluções de continuidade, - conduta desinteressada e reta, que influiu poderosamente na garantia da ordem pública e no fortalecimento da unidade nacional."
-Discurso em razão do Dia dos Trabalhadores em 01º de Maio de 1941, no Estádio Vasco da Gama, Rio de Janeiro; Fonte: Biblioteca da Presidência da República
  • "Desconfio de quem nunca me pediu nada. Geralmente, aqueles que se sentam à mesa sem apetite são os que mais comem."
- citado em Revista Caras, edição 656 (Ano 13 - Número 22), 31/05/2006
- Carta Testamento de Getúlio Dornelles Vargas (23 ou 24 de agosto de 1954). Este é o trecho que encerra a carta-testamento de Getúlio Dornelles Vargas, escrita pouco antes de seu suicídio.
  • "A constituição é como as virgens. Foi feita para ser violada."
- citado em "Do bestial ao genial: frases da política" - Página 17 - de Paulo Buchsbaum e André Buchsbaum - Editora Ediouro Publicações, 2006, ISBN 850002075X, 9788500020759
  • "Não tenho inimigo de quem não possa me aproximar nem amigo de quem não possa me distanciar."
  • "No Brasil não basta vencer a eleição, é preciso vencer a posse!."
- Getúlio Vargas. Citado em: GUEDES, Maria Helena. Os Galgares !.
  • “Toma, Jango. Guarda contigo para ler em casa. Vai hoje mesmo para o Rio Grande. Depois de mim, eles vão cair sobre ti”
- Parlamentares Gaúchos: João Goulart. Página: 51. 2014. ISBN 9788566054095

SobreEditar

  • "Vargas, esse guri vai muito longe!"
- Pinheiro Machado, exclamando para Manoel Vargas sobre seu filho Getúlio, em 1890
- GUSMÃO, Sérgio Buarque de. O Brasil que Getúlio Sonhou., in História Viva - Grandes Temas (revista), São Paulo, Duetto Editorial, n°. 4, agosto de 2004, página 9.
  • "Eu não quero citar nomes, mas há muitos fantasiados de democratas aí que participaram do regime mais ignominioso que eu já vi, o Estado Novo de Vargas, e que hoje posam de democratas, pedem democracia plena. No Estado Novo, sim, eu era cadete do Exército e tive conhecimento de torturas bárbaras, muito piores que estas que denunciam hoje, se é que estas existem mesmo. Meu pai estava na prisão e eu vi de perto o que era tortura."
- Futuro presidente general João Figueiredo, em 1978, em entrevista para a Folha de S. Paulo: Folha de S. Paulo.