Wikiquote:Tema em destaque/2010/Novembro

01 de novembroEditar

ESOURO é um conjunto de riquezas de qualquer tipo, usualmente dinheiro, jóias, pedras e metais preciosos, algum bem valioso guardado ou escondido


Citações sobre o temaEditar

  • "No fundo de cada almatesouros escondidos que somente o amor permite descobrir".
- Édouard Rod in: "La vie privée de Michel Teissier" - página 78, Perrin et cie., 1913 - 340 páginas
- Napoleão Bonaparte citado em "Dictionnaire universel de la langue française: avec le latin et les étymologies, extrait comparatif, concordance, critique et supplément de tous les dictionnaires français; manuel encyclopédique de grammaire, d'orthographe, de vieux langage, de néologie" - Página 167, Pierre Claude Victoire Boiste, Charles Nodier - Meline, 1835
- Charles de Secondat Montesquieu (baron de) in: "Œuvres complètes de Montesquieu: avec des notes‎" - Página 538, Lefèvre, 1835 - 771 páginas
- Provérbios russos


16 de novembroEditar

ESPEITO é o apreço por, ou o sentido do valor e excelência de, uma pessoa, qualidade pessoal, talento, ou a manifestação de uma qualidade pessoal ou talento. Em certos aspectos, o respeito manifesta-se como um tipo de ética ou princípio.


Citações sobre o temaEditar

  • "Perder a razão é uma coisa terrível. Antes morrer. A um morto consideramos com respeito, rezamos por ele. A morte fá-lo igual a todos. Enquanto um homem privado da sua razão deixou de ser homem."
- Alexandre S. Pushkin; Fonte: "Russalka"
  • "Qualquer criança me desperta dois sentimentos: ternura pelo que ela é e respeito pelo que poderá vir a ser."
- Louis Pasteur in: Correspondance, 1840-1895, Volume 4‎ - Página 342, B. Grasset, 1946
  • "[...] creio no governo do povo pelo povo; creio, porém, que o governo do povo pelo povo tem a base da sua legitimidade na cultura da inteligência nacional pelo desenvolvimento nacional do ensino, para o qual as maiores liberalidades do Tesouro constituirão sempre o mais reprodutivo emprego da riqueza pública; creio na tribuna sem fúrias e na imprensa sem restrições, porque creio no poder da razão e da verdade; creio na moderação e na tolerância, no progresso e na tradição, no respeito e na disciplina, na impotência fatal dos incompetentes e no valor insuprível das capacidades."
- Ruy Barbosa in: Escritos e discursos seletos - Página 227, Virginia Cortes de Lacerda - Publicado por Companhia Aguilar Editôra, 1966 - 1095 páginas