O ópio, do latim opium, e este, por sua vez, do grego ὄπιον, transl. ópion (derivado de ὀπός, transl. opós, 'suco' [da planta]), conhecido como anfião no comércio oitocentista português com a China, é uma mistura de alcaloides extraídos de uma espécie de papoula (Papaver somniferum), de ação analgésica, narcótica e hipnótica.

Flor da papoula
Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Ópio.
Wikcionário lusófono
O Wikcionário possui o verbete: ópio


- Millôr Definitivo - A Bíblia do Caos, p. 206, Millôr Fernandes, L&PM, 1994
  • "O Brasil imita os modismos da França, com uma defasagem de entre cinco a 10 anos. Na França não está mais na moda ser intelectual de esquerda. O "guru" não é mais Sartre. É seu velho colega liberal, Raymond Aron, que há quase trinta anos, solitário e incompreendido, denunciava no "Ópio dos Intelectuais", os mitos marxistas. A "nouvelle vague" começou há poucos anos como revisionismo crítico da filosofia marxista. Hoje, se transformou numa "revolução liberal", com a redescoberta dos ensinamentos de Hayek, e o começo de uma vaga antiestatizante."
- Roberto Campos in: Além do Cotidiano, 1985
- Die Religion ist der Seufzer der bedrängten Kreatur, das Gemüt einer herzlosen Welt, wie sie der Geist geistloser Zustände ist. Sie ist das Opium des Volkes.
- Karl Marx in: Crítica da Filosofia do Direito de Hegel. Einleitung. Introdução. MEW 1, S. 378, 1844 MEW 1, p. 378, 1844
  • "O clero cristão implanta um perigo fictício na mente das pessoas, o perigo de queimar no inferno por experimentar o desejo sexual. Depois de inculcar uma sensação de perigo, eles vendem sua proteção contra essa ameaça fantasma pelo preço da obediência total. Isso, pelo menos, pode ser uma reconstrução por escolha racional do ópio do povo."
- The Christian clergy implants a fictive danger in the minds of the people, the danger of burning in hell for experiencing sexual disire. After inculcating a sense of peril, they sell their protection from this phantom threat for the price of total obedience. That, at least, might be a rational-choice reconstruction of the opium of the people.
- Introdução, por Stephen Holmes - página xlix na obra Behemoth or The Long Parliament, de Thomas Hobbes, The University of Chicago Press, Ltd., London, 1990