Abrir menu principal

Alterações

322 bytes adicionados ,  23h31min de 31 de dezembro de 2014
m
img
[[Ficheiro:YoshiOldwoman.jpg|thumb|200px|A [[poeta|poetisa]] [[Ono no Komachi]] medita sobre a arrogância e a frieza que teve para com os seus namorados quando fora [[jovem]] e [[beleza|bela]]. (Ukiyo-e "''Cem aspectos da Lua''", número 7 de Tsukioka Yoshitoshi - [[1886]])]]
[[w:arrogância|'''Arrogância''']] ''é o [[sentimento]] que caracteriza a falta de [[humildade]]. ''
----
 
* "A [[humildade]] é a [[virtude]] que distingue o indivíduo que acredita na [[liberdade]]; a [[arrogância]] é a que distingue o paternalista."
::- ''[[Milton Friedman]] in: "Capitalismo e Liberdade"; Cap. 11 "Medidas para o bem-estar social"
 
* "Os olhos[[olho]]s, vivos e resolutos, eram a minha feição verdadeiramente máscula. Como ostentasse certa [[arrogância]], não se distinguia bem se era uma [[criança]], com fumos de [[homem]], se um homem com ares de menino."
::- ''[[Machado de Assis]] in: [[Memórias Póstumas de Brás Cubas]], Capítulo XIV
 
* "O [[homem]] exige, em sua [[arrogância]], ser amado como é, e se recusa mesmo a impedir o desenvolvimento das mais tristes distorções do corpo humano que podem ofender a sensibilidade estética de sua [[mulher]]."
::- ''[[Germaine Greer]] in: Aversão e Nojo (pág. 216)