Diferenças entre edições de "Edgar Morin"

90 bytes removidos ,  22h31min de 22 de agosto de 2011
"o ser social de terceiro tipo tem algo mais e algo menos que o indivíduo humano (segundo tipo)
_Algo mais: dispõe de poderes e de qualidades organizacionais sobre-humanos e escapa a mortalidade dos indivíduos. Ao contrário do ser humano, a sociedade não está submetida a uma espécie e não morre naturalmente; só morre quando, vencdada por um inimigo poderoso e impiedoso, é decapitada pelo aniquilamento do seu Estado, totalmente subjugada e que a sua população é deportada ou integrada na sociedade do Estado vencedor.
_algo menos: utiliza o pensamento e a consciência dos seres humanos que a governa, mas não dispõe da auto-reflexão que é próprio da consciência individual. Não tem, portanto, repito, consciência própria. Não pode dizer 'eu, mim', no máximo, um membro da realeza pode dizer, 'o Estado sou eu'. Em outras palavras, por maior que sejam os seus poderes de sujeição dos indivíduos, o Estado não pode tornar-se nem Espírito verdadeiro nem, como pensava Hegel, sujeito verdadeiro. verdadeiro
 
[[Os Sete saberes necessários à Educação do Futuro"]] ''livro de Edgard Morin''
 
 
Utilizador anónimo