Diferenças entre edições de "Antoine de Saint-Exupéry"

232 bytes removidos ,  12h46min de 16 de maio de 2010
m
- sem fontes
m (+ fontes)
m (- sem fontes)
::- ''citado em "Sabedoria da Qualidade, A: os desafios dos fatores humanos" - Página 29, Jose Sergio Schirato - Senac, 2006, ISBN 8573594829, 9788573594829, 256 páginas
 
*"O [[homem]] é, acima de tudo, aquele que cria."{{carece de fontes}}
::- ''citado em "Ideias sobre ideias mais de 500 pensamentos inspiradores sobre criatividade"‎ - Página 18, Roberto Menna Barreto, Summus Editorial, 2002, ISBN 8532307663, 9788532307668- 128 páginas
 
*"O essencial é invisível aos olhos. Só se vê bem com o coração."
::- ''[[O Pequeno Príncipe]]''
 
*"Se você não encontra o sentido das coisas é porque este não se encontra, se cria."{{carece de fontes}}
 
*"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós."
*"Foi o [[tempo]] que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante."
::- ''[[O Pequeno Príncipe]] - página 69, de Antoine de Saint-Exupéry, publicado por Editora Agir, 1986''
 
*"Só conseguirá compreender o que é uma propriedade quem lhe tiver sacrificado uma parte de si próprio, quem tiver lutado para a salvar e sofrido para lhe dar beleza."{{carece de fontes}}
 
*"Admiro as [[inteligência]]s límpidas. Mas o que é o homem se lhe faltar substância?"{{carece de fontes}}
 
*"Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca."