Diferenças entre edições de "Millôr Fernandes"

1 852 bytes adicionados ,  23h42min de 26 de fevereiro de 2010
m
fontes
m (fontes)
'''[[w:Millôr Fernandes|Millôr Fernandes]]''' ''([[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], [[16 de agosto]] de [[1923]]), desenhista, humorista, dramaturgo'', conhecido como "O irritante guru do Meyer".
----
__TOC__
* "Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."{{carece de fontes}}
::- ''citado em "Jornal dos Jornais"; Textos da coluna do Instituto Gutenberg na revista [http://www.igutenberg.org/jj125.html Jornal dos Jornais] - nº 1 - Março de 1999
 
== Citações verificadas ==
 
* "O jornalista deve ser cético pra que o leitor não se torne cético com relação ao jornalista."{{carece de fontes}}
::- ''Humor nos tempos do Collor‎ - Página 111, Jô Soares, Luís Fernando Veríssimo, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1992, 11 ed., ISBN 852540392X, 9788525403926 - 119 páginas
 
* "Roube ainda hoje! Amanhã pode ser ilegal."{{carece de fontes}}
::- ''Humor nos tempos do Collor‎ - Página 112, Jô Soares, Luís Fernando Veríssimo, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1992, 11 ed., ISBN 852540392X, 9788525403926 - 119 páginas
 
* "Um idiota nunca aproveita a oportunidade. Na verdade muitas vezes o idiota é oportunidade que os outros aproveitam".{{carece de fontes}}
::- ''Computa, computador, computa‎ - Página 51, Millôr Fernandes - Editorial Nórdica, 1972 - 95 páginas
 
* "Chato, é aquele que explica tudo tim-tim por tim-tim... e depois ainda entra em detalhes."
 
* "Viver é desenhar sem [[borracha]]." ''(1971. Muito, antes do computador)'' p. 493
 
* "Entramos então em economia de guerra. Vamos abrir as pernas, indevidamente fechadas pordurante 25 anos, protegendo a virgindade de nossas entranhas petrolíferas. As pressões da fome estão obrigando o sistema a aumentar os salários, os estudantes já falam mais alto porque a força esgotou seus torturantes argumentos - bom, tudo indica que também já é hora dos ministros pararem de contar aquela velha história da inflação que vai baixar". ''(1979)''
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 55, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "Esta semana, mais um recorde da loteriaLoteria Esportiva: vinte e seis milhões, quatrocentos e vinte mil, trezentos e oito perdedores".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 288, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "Está bem. [[Deus]] é brasileiro. Mas pra defender o Brasil de tanta corrupção só colocando Deus no gol".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 12, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "Jamais chame um [[amizade|amigo]] de imbecil. É preferível lhe pedir dinheiro emprestado e não pagar". {{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 99, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "No momento em que aumentam as nossas descobertas arqueológicas fica evidente que o Brasil tem um enorme passado pela frente. Ou um enorme futuro por detrás, se preferem".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 30, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "O bom da gente ser pobre, triste, feio, doente e velho é que nada pior nos pode acontecer".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 340, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "O Brasil é os Estados Unidos onde eu vivo".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 14, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "O Brasil já está à beira do abismo. Mas ainda vai ser preciso um grande esforço de todo mundo pra colocarmos ele novamente lá em cima".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 11, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
* "Uma [[mulher]] nunca é tão [[beleza|bela]] quanto já foi".{{carece de fontes}}
::- ''Millôr definitivo: a bíblia do caos‎ - Página 48, Millôr Fernandes - L&PM Editores, 1994, 3a. ed., ISBN 8525404349, 9788525404343 - 524 páginas
 
== Citações atribuídas ==
 
* "E a dúvida fundamental continua: Deus é ditongo ou monotongo?"{{carece de fontes}}
 
* "Entramos então em economia de guerra. Vamos abrir as pernas, indevidamente fechadas por 25 anos, protegendo a virgindade de nossas entranhas petrolíferas. As pressões da fome estão obrigando o sistema a aumentar os salários, os estudantes já falam mais alto porque a força esgotou seus torturantes argumentos - bom, tudo indica que também já é hora dos ministros pararem de contar aquela velha história da inflação que vai baixar". ''(1979)''
 
* "Esta semana, mais um recorde da loteria: vinte e seis milhões, quatrocentos e vinte mil, trezentos e oito perdedores".{{carece de fontes}}
 
* "Está bem. [[Deus]] é brasileiro. Mas pra defender o Brasil de tanta corrupção só colocando Deus no gol".{{carece de fontes}}
 
* "Jamais chame um [[amizade|amigo]] de imbecil. É preferível lhe pedir dinheiro emprestado e não pagar". {{carece de fontes}}
 
* "Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."{{carece de fontes}}
 
* "O jornalista deve ser cético pra que o leitor não se torne cético com relação ao jornalista."{{carece de fontes}}
 
* "Neste momento, de repente, me bate a nostalgia do que um dia se chamou de pátria."{{carece de fontes}}
 
* "No momento em que aumentam as nossas descobertas arqueológicas fica evidente que o Brasil tem um enorme passado pela frente. Ou um enorme futuro por detrás, se preferem".{{carece de fontes}}
 
* "O bom da gente ser pobre, triste, feio, doente e velho é que nada pior nos pode acontecer".{{carece de fontes}}
 
* "O capitalismo é a exploração do homem pelo homem. E o comunismo é exatamente o contrário."{{carece de fontes}}
 
* "O Brasil é os Estados Unidos onde eu vivo".{{carece de fontes}}
 
* "O Brasil já está à beira do abismo. Mas ainda vai ser preciso um grande esforço de todo mundo pra colocarmos ele novamente lá em cima".{{carece de fontes}}
 
* "Primeiro a religião prometeu o céu longínquo, sem jamais dizer onde ou quando. Depois apareceu o comunismo e pregou uma solução também bem distante; quando tudo fosse mais, e mais bem produzido, e seria mais bem repartido. Mas só mesmo quando surgiu a televisão e criou a sociedade de consumo, garantindo a felicidade colorida e fácil aqui mesmo na loja da esquina, foi que o pessoal entendeu. E começaram os assaltos e seqüestros, com a distribuição social imediata."{{carece de fontes}}
 
* "Responda depressa: por que sair de casa e ir ao [[cinema]] ver filmes chatos se a gente pode ficar em casa vendo filmes muito mais chatos na televisão?"{{carece de fontes}}
 
* "Roube ainda hoje! Amanhã pode ser ilegal."{{carece de fontes}}
 
* "Se existe o crime organizado, é a única coisa organizada neste país."{{carece de fontes}}
* "Se todos os homens recebessem exatamente o que merecem, ia sobrar muito [[dinheiro]] no mundo".{{carece de fontes}}
 
* "Um idiota nunca aproveita a oportunidade. Na verdade muitas vezes o idiota é oportunidade que os outros aproveitam".{{carece de fontes}}
 
 
* "Uma [[mulher]] nunca é tão [[beleza|bela]] quanto já foi".{{carece de fontes}}
 
==Ligações externas==