Comando Vermelho

organização criminosa brasileira

Comando Vermelho Rogério Lemgruber, mais conhecido como Comando Vermelho ou Falange Vermelha e pelas siglas CV e CVRL, é uma das maiores organizações criminosas do Brasil.


  • "O Comando Vermelho, que já não respeitava à risca a aliança financeira firmada com o PCC (muitas vezes o CV ficava “devendo” financeiramente ao PCC), celebrou alianças com facções declaradamente inimigas do PCC. As principais alianças foram com o PGC (Primeiro Grupo Catarinense), a FDN (Família do Norte), o Bonde dos 40 (do Maranhão), e o SDC (Sindicato do Crime, do Rio Grande do Norte). Como já dito, isto contrariou o interesse empresarial do PCC de se tornar hegemônico no país e de expandir suas atividades lucrativas para outros estados."[1]
  • "Respeito ao companheiro."[2]
  • "Foi a polícia que nos chamava de Falange, mas era direita demais. Lembrava a Espanha de Franco, do fascismo."[3]
  • "Respeito ao companheiro."
- (Contou um dos fundadores, William da Silva Lima, conhecido como O Professor).[4]
  • "Os outros (ADA e TCP) também atiram em você, mas nada se compara ao CV. Já participei de tiroteios de oito horas contra eles. Oito horas!"[5]
  • "O Comando Vermelho adora queimar um policial vivo, enquanto que seus inimigos preferem suborná-los."[6]
  • "Sem o seu maior território, com menos armas, drogas e dinheiro, o CV é quase um bando comum."[7]
  • "O crime não é mais o mesmo. Quem acredita que são apenas um bando de ignorantes, um punhado de analfabetos, está completamente enganado."[8]
  • "Durante o decorrer do tempo, o PCC já teve uma aliança mais estreita com o Comando Vermelho porque lá atrás o Fernandinho Beira-Mar cumpriu pena em Presidente Bernardes (SP) com a cúpula do PCC e alguns integrantes do PCC cumpriram penas em Bangu."[9]
  • "Então, formou-se uma aliança entre eles primeiro por convivência mesmo, bandidos de São Paulo que fossem presos no Rio de Janeiro em cadeias que são dominadas pelo Comando Vermelho teriam proteção e vice-versa. A princípio, era uma questão de proteção mútua e um acordo de cavalheiros. Essa aliança teria avançado para uma relação comercial do crime, principalmente, envolvendo tráfico de drogas e armas.[10] Por problemas de pagamento ou de entrega, os negócios entre PCC e Comando Vermelho foram rompidos, mas a convivência continuava harmônica. A gente estima que o Comando Vermelho tenha 11 mil integrantes fora do Rio de Janeiro numericamente, eles já têm menos que o PCC. Onde vai dominar é em parceria com essas outras facções nos estados, como o Maranhão, Amazonas e alguns estados do Nordeste."

Referências

  1. ‘O Comando Vermelho contrariou o interesse econômico do PCC’, diz promotor Publicado em 15-03-2017.
  2. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  3. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  4. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  5. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  6. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  7. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  8. O Comando Vermelho, do presídio em uma ilha paradisíaca à guerra sangrenta por território María Martín, EL País. Publicado em 15 de março de 2017.
  9. Guerra entre PCC e CV pode chegar às ruas, diz promotor Talita Abrantes, EXAME.com. Publicado em 15 de março de 2017.
  10. Guerra entre PCC e CV pode chegar às ruas, diz promotor Talita Abrantes, EXAME.com. Publicado em 15 de março de 2017.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar