Abrir menu principal
Audálio Dantas em outros projetos:

Audálio Dantas (Tanque d'Arca, Alagoas, 8 de julho de 1929) é um jornalista brasileiro.


Citações de Obras LiteráriasEditar

  • "Urubus são denúncias negras que voam sobre o Juqueri. Se nada nos fosse dado a ver, lá nos escondidos do hospício, os urubus serviriam para que pudéssemos imaginar o que acontece. Por que eles agitam tanto as asas sobre os pátios do que já foi um hospital? A resposta está aqui dentro: todos os pátios do Juqueri são de muros altos, muito altos, a modo de esconder muita miséria humana. Chão nu, duro de pisado por muitos passos aflitos. Alguns têm outra árvore (sempre coalhadas de urubus) a derramar um pouco de sombra sobre muita infelicidade. O que completa a paisagem dos pátios são criaturas humanas - nossos desamados irmãos loucos - que choram, gritam, urram, blasfemam, rezam ou fazem gestos sem beleza. Sobre elas, manchando o azul do céu, os urubus."
-Fonte: DANTAS, Audálio. O circo do desespero. São Paulo: Símbolo, 1976, p. 33.
-Sobre o Hospício do Juqueri, em Franco da Rocha (SP). Superlotação, tratamento desumano, o caos total, enfim, eram alguns dos problemas de um manicômio que tinha apenas 76 médicos para cerca de 13 mil internos.
  • "Repórteres, meu senhor, são pessoas que perguntam" - esta é uma definição quase perfeita de repórter. Não está em nenhum manual de redação, nem em qualquer dessas alentadas teses de doutorado em jornalismo. O autor da frase, Acácio Ramos, foi simplesmente repórter, na antiga Folha."
-Fonte: DANTAS, Audálio (org.) Repórteres. 2 ed. São Paulo: Editora Senac, 2004.
-A frase de Acácio Ramos foi colhida durante uma de suas caçadas de notícias. Serviu de resposta a um figurão irritado com a insistência do repórter em perguntar.