Alcorão

Livro sagrado do islamismo

Alcorão (em árabe: القرآن, transl. al-Qurʾān, lit. "a recitação") ou Corão é o livro sagrado do Islã. Os muçulmanos creem que o Alcorão é a palavra literal de Deus (Alá) revelada ao Profeta Maomé ao longo de um período de vinte e três anos. A palavra Alcorão deriva do verbo árabe que significa declamar ou recitar; Alcorão é portanto uma "recitação" ou algo que deve ser recitado.

Alcorão

  • "Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso.
Louvado seja Allah, Senhor do Universo,
O Clemente, o Misericordioso,
Soberano do Dia do Juízo.
Só a Ti adoramos e só de Ti imploramos ajuda!
Guia-nos à senda reta,
À senda dos que agraciaste, não à dos abominados, nem à dos extraviados."
- Surata Al-Fátiha, versículos 1-7, Samir El Hayek, Os Significados dos Versículos do Alcorão Sagrado, p. 39.
  • "Os crentes, os judeus, os cristãos e os sabeus, enfim todos os que crêem em Allah, no Dia do Juízo Final, e praticam o bem, receberão a sua recompensa do seu Senhor e não serão presas do temor, nem se angustiarão."
- Surata 2, versículo 62 (El Hayek, p. 45).
  • "Allah! Não há mais divindade além d'Ele, Vivente, Auto-subsistente, a Quem jamais alcança a inatividade ou o sono; d'Ele é tudo quanto existe nos céus e na terra. Quem poderá interceder junto a Ele, sem o Seu consentimento? Ele conhece tanto o passado como o futuro, e eles (humanos) nada conhecem da Sua ciência, senão o que Ele permite. O Seu Trono abrange os céus e a terra, cuja preservação não O abate, porque é o Ingente, o Altíssimo."
- Surata 2, versículo 255 (El Hayek, p. 66).
  • "Não há imposição quanto à religião, porque já se destacou a verdade do erro. Quem renegar o sedutor e crer em Allah, ter-se-á apegado a um firme e inquebrantável sustentáculo, porque Allah é Oniouvinte, Sapientíssimo."
- Surata 2, versículo 256 (El Hayek, p. 66).
  • "Os adeptos do Livro não são todos iguais: entre eles há uma comunidade justiceira, cujos membros recitam os versículos de Allah, durante a noite, e se prostram ante o seu Senhor,"
- Surata 3, versículo 113 (El Hayek, p. 80).
  • "Crêem em Allah e no Dia do Juízo Final, aconselham o bem e proíbem o ilícito, e se emulam nas boas ações. Esses contar-se-ão entre os virtuosos."
- Surata 3, versículo 114 (El Hayek, p. 81).
  • "Todo o bem que façam jamais lhes será desmerecido, porque Allah bem conhece os piedosos."
- Surata 3, versículo 115 (El Hayek, p. 81).
  • "Entre os adeptos do Livro há aqueles que crêem em Allah, no que vos foi revelado, assim como no que lhes foi revelado, humilhando-se perante Allah; não negociam os versículos de Allah a vil preço. Terão sua recompensa ante o seu Senhor, porque Allah é Destro em ajustar contas."
- Surata 3, versículo 199 (El Hayek, p. 88).
  • "Também vos está vedado desposar as mulheres casadas, salvo as que tendes à mão. Tal é a lei que Allah vos impõe. Porém, fora do mencionado, está-vos permitido procurar, munidos de vossos bens, esposas castas e não licenciosas. Dotai convenientemente aquelas com quem casardes, porque é um dever; contudo, não sereis recriminados, se fizerdes ou receberdes concessões, fora do que prescreve a lei, porque Allah é Sapiente, Prudentíssimo."
- Surata 4, versículo 24 (El Hayek, p. 92).
  • "Os homens são os protetores das mulheres, porque Allah dotou uns com mais (força) do que as outras, e porque as sustentam do seu pecúlio. As boas esposas são as devotas, que guardam, na ausência (do marido), o que Allah ordenou que fosse guardado. Quanto àquelas de quem constatais rebeldia, admoestai-as (na primeira vez), abandonai os seus leitos (na segunda vez) e castigai-as (na terceira vez); porém, se vos obedecerem, não procureis meios (escusos) contra elas. Sabei que Allah é Excelso, Magnânimo."
- Surata 4, versículo 34 (El Hayek, p. 93).
  • "Anseiam (os hipócritas) que renegueis, como renegaram eles, para que sejais todos iguais. Não tomeis a nenhum deles por confidente, até que tenham migrado pela causa de Allah. Porém, caso se rebelem, capturai-os então, matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por confidente nem por socorredor".
- Surata 4, versículo 89 (El Hayek, p. 98).
  • "Exceto àqueles que se refugiarem em um povo, entre o qual e vós exista uma aliança, ou os que, apresentando-se a vós, estejam em dúvida quanto ao combater-vos ou combater a sua própria gente. Se Allah tivesse querido, tê-los-ia feito prevalecer sobre vós e, certamente, ter-vos-iam combatido; porém, se eles se retirarem, não vos combaterem e vos propuserem a paz, sabei que Allah não vos faculta combatê-los."
- Surata 4, versículo 90 (El Hayek, p. 99).
  • "Aqueles que praticarem o bem, sejam homens ou mulheres, e forem crentes, entrarão no Paraíso e não serão prejudicados, no mínimo que seja."
- Surata 4, versículo 124 (El Hayek, p. 102).
  • "Quanto ao ladrão e à ladra, decepai-lhes a mão, como castigo de tudo quanto tenham cometido; é um exemplo, que emana de Allah, porque Allah é Poderoso, Prudentíssimo."
- Surata 5, versículo 38 (El Hayek, p. 112).
  • "Cumpri o ajuste com os idólatras, com quem tenhais um tratado, e que não vos tenham atraiçoado e nem tenham apoiado ninguém contra vós; cumpri o tratado até à sua expiração. Sabei que Allah estima os tementes."
- Surata 9, versículo 4 (El Hayek, p. 164).
  • "Mas quando os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Allah é Indulgente, Misericordiosíssimo."
- Surata 9, versículo 5 (El Hayek, p. 164).
  • "Se algum dos idólatras procurar a tua proteção, ampara-o, para que escute a palavra de Allah e, então, escolta-o até que chegue ao seu lar, porque (os idólatras) são ignorantes."
- Surata 9, versículo 5 (El Hayek, p. 164).
  • "Combatei aqueles que não crêem em Allah e no Dia do Juízo Final, nem se abstêm do que Allah e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o Livro, até que paguem de bom grado a Jizya (taxa ou tributo pago pelos não-muçulmanos dentro do Estado Islâmico) e se sintam submissos."
- Surata 9, versículo 29 (El Hayek, p. 166).
  • "Dize-lhes: Se o oceano se transformasse em tinta, com que se escrevessem as palavras de meu Senhor, esgotar-se-ia antes de se esgotarem as Suas palavras, ainda que para isso se empregasse outro tanto de tinta."
- Surata 18, versículo 109 (El Hayek, p. 250).
  • "Quanto aos Crentes, aos judeus, sabeus, cristãos, masdeístas e politeístas, certamente Allah os julgará a todos no Dia da Ressurreição, porque Allah é Testemunha de todas as coisas."
- Surata 22, versículo 17 (El Hayek, p. 274).
  • "São aqueles que foram expulsos injustamente dos seus lares, só porque disseram: Nosso Senhor é Allah! E se Allah não tivesse refreado os instintos malignos de uns em relação aos outros, teriam sido destruídos mosteiros, igrejas, sinagogas e mesquitas, onde o nome de Allah é frequentemente celebrado. Sabei que Allah secundará quem O secundar, em Sua causa, porque é Forte, Poderosíssimo."
- Surata 22, versículo 40 (El Hayek, p. 276).
  • "Allah é a Luz dos céus e da terra. O exemplo da Sua Luz é como o de um nicho em que há uma candeia; esta está num recipiente; e este é como uma estrela brilhante, alimentada pelo azeite de uma árvore bendita, a oliveira, que não é oriental nem ocidental, cujo azeite brilha, ainda que não o toque o fogo. É luz sobre luz! Allah conduz a Sua Luz até a quem Lhe apraz. Allah dá exemplos aos humanos, porque é Onisciente."
- Surata 24, versículo 35 (El Hayek, p. 290).
  • "Quanto aos muçulmanos e às muçulmanas, aos crentes e às crentes, aos consagrados e às consagradas, aos verazes e às verazes, aos perseverantes e às perseverantes, aos humildes e às humildes, aos caritativos e às caritativas, aos jejuadores e às jejuadoras, aos recatados e às recatadas, aos que se recordam muito de Allah e às que se recordam d'Ele, saibam que Allah lhes tem destinado a indulgência e uma magnífica recompensa."
- Surata 33, versículo 35 (El Hayek, p. 344).
  • "Não é dado ao crente, nem à crente, agir conforme seu arbítrio, quando é Allah e Seu Mensageiro que decidem o assunto. Sabei que quem desobedecer a Allah e ao Seu Mensageiro desviar-se-á evidentemente."
- Surata 33, versículo 36 (El Hayek, p. 344).
  • "Ó Profeta, em verdade, tornamos lícitas, para ti as esposas que tenhas dotado, assim como as que a tua mão direita possui – que Allah tenha feito cair em tuas mãos –, as filhas de teus tios e tuas tias paternas, as filhas de teus Tios e tuas tias maternas, que migraram contigo, bem como toda a mulher crente que se dedicar ao Profeta, por gosto, e uma vez que o Profeta queira desposá-la; este é um privilégio exclusivo teu, vedado aos demais crentes. Bem sabemos o que lhes impusemos (aos demais), em relação às suas esposas e às que suas mãos direitas possuem, a fim de que não haja inconveniente algum para ti. E Allah é Indulgente, Misericordioso."
- Surata 33, versículo 50 (El Hayek, p. 345).
  • "Quanto àquelas, das vossas mulheres, que tiverem chegado à menopausa, se tiverdes dúvida quanto a isso, o seu período prescrito será de três meses; o mesmo se diga, com respeito àquelas que ainda não tiverem chegado a tal condição; e, quanto às grávidas, o seu período estará terminado quando derem à luz. Mas, a quem temer a Allah, Ele lhe aplainará o assunto."
- Surata 65, versículo 4 (El Hayek, p. 469).

Sobre AlcorãoEditar

  • "Ao fazer a tentativa presente de melhorar o desempenho de meus predecessores e produzir algo que pode ser aceito como ecoando, no entanto, a leve retórica sublime do Sagrado Alcorão árabe, sofri para estudar os ritmos intrincados e ricamente variados que – além da própria mensagem – constituem a inegável reivindicação do Sagrado Alcorão para se classificar entre as maiores obras-primas literárias da humanidade."
- Arthur J. ArberryThe Koran Interpreted, London: Oxford University Press. 1964, p. x.
  • "A notícia de que o Alcorão estava sendo desrespeitado pelos interrogadores na base de prisioneiros de Guantánamo ocasionou protestos que resultaram em dezesseis pessoas mortas e 100 feridas no Afeganistão. Mas a notícia de que 400 muçulmanos iraquianos, na maioria xiitas e curdos, foram mortos no Iraque por jihadistas e partidários de Saddam não mereceu um único protesto em lugar algum do mundo islâmico." [1]
- Thomas L. Friedman, no jornal The New York Times
  • "Atrai com rapidez, surpreende e, no final, reforça nossa reverência … Seu estilo, de acordo com seus conteúdos e objetivo é severo, grandioso e sempre, verdadeiramente sublime. Então, este livro continuará exercitando em todas as idades uma influência mais poderosa."
- Johann Wolfgang von Goethe – citado em T. P. Huges Dictionary of Islam, p. 526.
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Alcorão.
O Wikisource tem texto original relacionado a:
O Wikimedia Commons possui multimídia sobre: Alcorão.


Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  1. Veja essa Veja Online. Publicado em 25 de maio de 2005.