Abrir menu principal
Élisée Reclus
Élisée Reclus
Élisée Reclus em outros projetos:

Jean Jacques Élisée Reclus (Sainte-Foy-la-Grande, 15 de março de 1830 — Thorout, 4 de julho de 1905) foi um geógrafo francês, militante anarquista.


  • " Não é uma divagação mencionar os horrores da guerra ligados ao massacre de gado e aos banquetes carnívoros. A dieta dos indivíduos corresponde estritamente ás suas maneiras. Sangue exige sangue. [...] As razoes que podem ser alegadas pelos antropófagos contra o desuso de carne humana na sua dieta habitual seriam tão bem fundadas como as que são hoje instadas pelos comedores de carne comuns. Os argumentos que se opunham a este habito monstruoso são precisamente os mesmos que nós vegetarianos utilizamos hoje."
- Élisée Reclus, On Vegetarianism
  • " Entre nós, revolucionários, um fenômeno deve realizar-se; nós devemos conseguir compreender com perfeita retidão e sinceridade todas as idéias daqueles que combatemos; devemos fazê-las nossas, mas para dar-lhes seu verdadeiro sentido. Todos os raciocínios de nossos interlocutores, retardados pelas teorias ultrapassadas, classificam-se naturalmente em seu verdadeiro lugar, no passado, não no futuro. Eles pertencem à história da filosofia."
- Chez nous révolutionnaires, un phénomène analogue doit s'accomplir; nous aussi, nous devons arriver à saisir en parfaite droiture et sincérité toutes les idées de ceux que nous combattons; nous avons à les faire nôtres, mais pour leur donner leur véritable sens. Tous les raisonnements de nos interlocuteurs attardés aux théories surannées se classent naturellement à leur vraie place, dans le passé, non dans l'avenir. Ils appartiennent à la philosophie de l'histoire.
- L'évolution, la revolution et l'idéal anarchique‎, de Elisée Reclus - 1902 - 296 páginas, Página 55
  • "Não é sobre um vulcão, é no vulcão mesmo que vivemos, em um inferno tenebroso, e se não tivéssemos a esperança do melhor e a invencível vontade de trabalhar por um futuro mais justo, o que nos restaria a fazer senão nos deixar morrer, como o aconselham, sem ousar fazê-lo, tantos infelizes plumitivos, e como o realizam, mais numerosas a cada ano, legiões de desesperados?"
- Élisée Reclus, A Evolução, a Revolução e o Ideal Anarquista. Ed. Imaginário, 2002: pág. 54.