Abrir menu principal
Seymour Melman em outros projetos:

Seymour Melman (30 de dezembro de 1917 - 16 de dezembro de 2004) foi um escritor, engenheiro e professor da Universidade de Columbia.


Depois do Capitalismo (After Capitalism)Editar

  • "Em 2000, uma década depois de a Guerra Fria ter terminado, 2,2 milhões de pessoas estavam empregadas em empresas nominalmente privadas geridas pelo Pentágono. A economia militar havia se tornado a própria indústria do governo federal, cuja manutenção e ampliação continuaram como um objetivo estatal/gerencial."
- Fonte: Página 53, Seymour Melman, traduzido por Bazán Tecnologia e Linguística. Revisado por Mônica Di Giacomo. Editora Futura. ISBN: 85-7413-128-8.
  • "Em meados de 1863, "A song of the conscripts" circulava em Nova York e em outras cidades. Uma estrofe dizia:
Estamos vindo, Pai abraham, mais 300 mil
Deixamos nossas casas e lareiras com corações partidos e doloridos.
Como a pobreza tem sido nosso crime, saudamos seu decreto;
Somos os pobres e não temos riqueza para comprar nossa liberdade."
- Fonte: Página 70, Seymour Melman, traduzido por Bazán Tecnologia e Linguística. Revisado por Mônica Di Giacomo. Editora Futura. ISBN: 85-7413-128-8.
  • "Durante o século XX, o capitalismo tornou-se mais que um sistema de regras e instituições empresariais para acumular, investir e trocar. O governo foi colocado em jogo. Primeiro, como um auxílio externo ao investimento empresarial, depois, para afugentar os sindicatos e como fiador e "resgatador" do capitalismo gerencial industrial e de finanças quando seu sistema entrou em colapso na Grande Depressão de 1929-1939"
- Fonte: Página 71, Seymour Melman, traduzido por Bazán Tecnologia e Linguística. Revisado por Mônica Di Giacomo. Editora Futura. ISBN: 85-7413-128-8.
- Fonte: Página 77, Seymour Melman, traduzido por Bazán Tecnologia e Linguística. Revisado por Mônica Di Giacomo. Editora Futura. ISBN: 85-7413-128-8.
  • "A dependência de grandes forças de trabalho especializado para projetos governamentais de foco limitado perpetua a alienação. O fechamento das instalações industriais militares deixou várias vezes as foças de trabalho com habilidades inúteis e suas comunidades em ruínas. Infelizmente, o destino daqueles deixados à deriva por tais ações raramente é levado em consideração, e existe pouco planejamento sistemático antecipado para o uso de alternativas economicamente viáveis."
- Fonte: Página 78, Seymour Melman, traduzido por Bazán Tecnologia e Linguística. Revisado por Mônica Di Giacomo. Editora Futura. ISBN: 85-7413-128-8.