Abrir menu principal

Seu Madruga

personagem fictício da série de televisão El Chavo del Ocho
Imagem representando Seu Madruga.

Don Ramón (no Brasil, Seu Madruga) é um personagem da série El Chavo del Ocho interpretado pelo ator mexicano Ramón Valdés.


  • "A vingança nunca é plena, mata alma e envenena."
  • "As pessoas boas devem amar seus inimigos."
  • "Que que foi, que que foi, que que há?"
  • "Toma!"
- dando cascudo em Chaves.
  • "Já pra casa!"
- dando uma bronca em Chiquinha)
  • "Eu sabia que você era idiota, mas não a nível executivo!"
  • "Não há nada mais trabalhoso do que viver sem trabalhar!"
  • "Não existe trabalho ruim. O ruim é ter que trabalhar."
  • "Seria a mesma coisa que compararmos a senhora com a Maitê Proença!"
- falando com Dona Florinda
  • "Tem uma coisa que não inventaram, e que eu estou a ponto de inventar: são as bolas feitas com bochechas de moleque aloprado!"
  • "Pelo menos desta vez escapei da bofetada!"
  • "Mas tinha que ser o Chaves mesmo!"
  • "As dívidas são sagradas!"
  • "Estou falando com a mula, não com seus carrapatos!"
  • "Devemos perdoar as ofensas... devemos perdoar as afrontas... devemos perdoar os aluguéis atrasados..."
- tentando ludibriar o pagamento dos 14 meses de aluguel atrasados
  • "Vocês não podem viver um único dia em paz?! Em paz! P-A-S, PAZ!
  • "Eu caí cinco vezes. Mas ele caiu seis! E o juiz caiu oito! Bom, é que as vezes a gente acertava ele, né..."
  • "Somente as pessoas ruins sentem prazer em ver o sofrimento alheio."
  • "O burro empaca perto do trigo..."
  • "Eu, mesmo sem um centavo no bolso, sempre trago no rosto um sorriso franco e espontâneo. Ó, veja!"
  • "Quando a fome aperta, a vergonha afrouxa..."
  • "Olha os churros! Churros!"
  • "Sou pobre, porém honrado!"
  • "Às vezes temos que sacrificar algumas coisas para conseguir outras."
  • "São todas assim: começam ficando com o chapéu e acabam ficando com a carteira!"
- provocando a Dona Florinda, que havia ficado com o chapéu do Professor Girafales
  • "Isto é uma caliúnia! Uma caliúnia! Você sabe o que é uma caliúnia?"
  • "Moça bonita! Moça bem-feita! Moça formosa..."
  • "Não é uma coisa que se diga "minha nossa, mas que bom trabalho", mas enfim..."
  • "Por 100 mangos eu posso até ser a madrinha do casamento!"
  • "Se eu soubesse que tinha mandado um burro fazer isso, ia eu mesmo!"
  • "Só não te dou outra por que..."
  • "Mas que diabos..."
  • "Pois saiba que eu tenho (dinheiro) o suficiente para pagar até a sua risada!"
  • "Com um colaborador como o Chaves, o êxito da venda de balões está totalmente assegurado!"
  • "Como ousa me acordar às 10 da madrugada, Chaves!?"
  • "Me acorde às 11 horas e me traga o café na cama."
  • "Como dizia meu velho avô: 'Se quiser chegar a ser alguém, devore os livros!'"
  • "Sabia que lá na rua tem um palhacinho que dizem ser muito simpático?"
  • "Sara a dor e a desgraça, se não sarar agora, quando casar passa!"
  • "Na hora do aperto se aprende..."
  • "Uma licencinha pro Madruguinha que vai tomar um cafezinho!"
  • "Sabe como é, todo esse tipo de porcarias: papéis, lixo, Florinda..."
  • "Com a licencinha dos amiguinhos, eu vou comprar uns preguinhos..."
  • "Sou um cidadão consciente, não fanático!"
  • "Chapéu, sapato ou roupa usada, quem tem?"
  • "Puxa, repuxa, recontrapuxa!"
  • "Minha senhora, se acha que pode me comprar com alguns presentinhos, eu vou lhe dizer uma coisa: eu aceito."
  • "Aprenda comigo, que nunca meto o nariz onde não devo."
  • "Esse era exatamente o tipo de vizinha com que eu sonhei eternamente..."
  • "É isso que eu digo: não há nada como dever."
  • "Sabe o que eu faço quando gritam comigo? Eu vou pra minha casa..."
  • "Vá até à esquina e veja se meu burro está bem amarrado."
  • "Vá ver que horas são no relógio da Catedral de Londres."
  • "Mas é de enlouquecer!"
  • "Se eu fosse o Professor Girafales, sabem o que eu diria? Que vocês se colocaram entre a mulher que eu amo e eu. Sim, ela também me ama, porque temos um compromisso de ternura. E tenho certeza do amor dela, e ela do meu. E vocês o que fazem? Querem separar dois corações que batem ao mesmo tempo quando estão juntos? Assim, olha! Ah, mas o que vocês não sabem que para o amor não há barreiras... Todas se rompem! E vocês o que fazem? O quê? Vocês vão agora querer impedir que duas almas gêmeas que tanto se desejam fiquem juntas? Está certo. Eu vou ser o mensageiro do amor, sem me importar com as pancadas que eu vou receber. Porque ninguém, absolutamente ninguém vai impedir a luta, a luta que eu vou travar, com o objetivo de unir essas duas almas! E é por isso que o coração, que o coração bate forte! Tenho dito! Nada vai me deter! Nada!"
  • "Higiênicos churros de Dona Florinda... ai que droga! Velha ridícula!"
  • "Quando eu prometo uma coisa, eu nunca cumpro."
  • "Vocês são moles com "M" de muito e medrosos com "M" de máximo. E além de moles com "M" de muito e medrosos com "M" de máximo, vocês são metidos com "M" de malcriados e medíocres com "M" de pátio da vila!"
  • "Não há luta pior do que aquela que não se enfrenta."
  • "Isso é a primeira coisa que se deve ensinar na escola: a prenunciação."
  • "Atores vemos, costumes não sabemos."
  • "Lembre-se que eu sou um velho lobo do mar..."
  • "Você sabe quanto custa trazer um artista do estrangeiro? Ainda mais sendo de outro país? Eu tive que arcar com as burocracias! Portanto, me sinto na penosa obrigação de pedir uma ajuda. O que puderem! Qualquer coisa!"
  • "Este veio do norte da África do Sul, e o outro do sul da América do Norte."
  • "Acontece que o Quico está perguntando quem foi Cristóvão Colombo e Cristóvão Colombo foi quem descobriu o México. Tem que se estudar, Chaves, para não ser burro."
  • "Esta caveira representa 'prerigo'! Ouviram bem? 'PRE-RI-GO'!"
  • "50 mangos? Você está ficando louca! Eu deixo você comprar alguma coisa de 30, de 35, até de 40 centavos."
  • "O quê? Na escola nunca te ensinaram botânica? Bogotá é um país!"
  • "A virtude de bem viver está nos princípios morais, minha filha."
  • "Isto aqui é gesso! Gesso! J-E-S-O, Gesso! Está faltando o acento, mas o que esse burro vai saber?"
  • "Quer embarrigar, senhor graxa? Digo, digo, quer engraxar, senhor Barriga?"
- Seu Madruga, ao se enganar na fala com o senhor Barriga.
  • "Eu já disse que o meu negócio é futebol!..."
- Seu Madruga, em resposta ao Prof. Girafales, que lhe pedira conselhos amorosos.
Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Seu Madruga.