Abrir menu principal

Meios de comunicação

Meio de transmissão e/ou armazenamento, ou ferramentas usadas para armazenar e distribuir informações ou dados
(Redirecionado de Meio de comunicação)

Meios de comunicação refere-se aos instrumentos ou à forma de conteúdo utilizados para a realização do processo comunicacional. Quando referido a comunicação de massa, pode ser considerado sinônimo de mídia. Entretanto, outros meios de comunicação, como o telefone, não são massivos e sim individuais (ou interpessoais).



ManipulaçãoEditar

  • "Quando os governos atacam a mídia, quase sempre é sinal de que a mídia está certa."
- Henry Porter, editor da revista Vanity Fair, em Londres
- Fonte: Revista VEJA, Edição 1961 . 21 de junho de 2006
  • “Que papel desempenha agora a imprensa? Serve para acender as paixões ou conservar o egoísmo dos partidos. Ela é vã, injusta e mentirosa e a maioria das pessoas não compreende absolutamente para que serve.”
- da obra "Os protocolos dos sábios de Sião", livro apófrico atribuído à polícia secreta russa
  • "A imprensa escreve para vender, não para informar
- Frase do filme "Conspiração", do diretor George P. Cosmatos, 1997
  • "A informação que temos não é a que desejamos. A informação que desejamos não é a que precisamos. A informação que precisamos não está disponível
- John Peers, escritor
  • "Às vezes, a única coisa verdadeira num jornal é a data
- Luís Fernando Veríssimo
  • "Assim, tenta-se simplesmente começar despertando a consciência quanto a que os homens são enganados de modo permanente, pois hoje em dia o mecanismo da ausência de emancipação é o mundus vult decipi em âmbito planetário, de que o mundo quer ser enganado. A consciência de todos em relação a essas questões poderia resultar numa crítica imanente, já que nenhuma democracia normal poderia se dar ao luxo de se opor de maneira explícita a um tal esclarecimento.
- Adorno em 'Educação e Emancipação' (1995:183)
  • "No fundo o meu amigo tem razão: não custa nada, não é demais meter um latinório para cima desse povinho todo: se a gente não faz isso, passa por ignorante e eles só respeitam quem mostra que sabe mais
- Josué Guimarães, 'Os Tambores Silenciosos', dia 3, cap.2
  • "O editor é alguém que separa o joio do trigo e publica o joio.
- Adlai Stevenson, político norte-americano, citado em "Teoria Do Jornalismo"‎ - Página 217, de Felipe Pena, Publicado por Editora Contexto, ISBN 8572442847, 9788572442848
  • "O dia em que o Estadão ou a Globo falarem bem do MST, não terá sido a mídia que mudou, e sim o MST.
- João Paulo, coordenador do Movimento dos Sem-Terra, em dezembro de 2004''
  • "O papel aceita qualquer coisa. O computador também. Temos que ser maduros na hora de escrever os relatos de todos os dias
Jornalista Ricardo Noblat, in Dicas da Dad- português com humor, de Dad Squarisi
  • "Primeiro apure os fatos. Depois, pode distorcê-los à vontade
- Mark Twain - Escritor norte-americano, 1835-1910
  • "Quando algo importante acontece, o silêncio é uma mentira
- jornalista do The New York Times citada por Jésus Rocha
  • "Você mentiu da mesma forma que os jornais falam da realidade
- Humberto Effe e Pequinho, compositores

Mídia & poderEditar

  • "A imprensa não é o Quarto Poder. É o contrapoder — Zuenir Ventura
  • "As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras - Nietzsche
  • "A mídia é safada
Antônio Carlos Magalhães, na "Folha de São Paulo", 28/04/2001
  • "A mídia verde-amarela dedica-se com sofreguidão ímpar às coisas da grana e do bussiness, como se correspondessem às preocupações essenciais da opinião pública e não resultassem de algo maior, ou seja, o jogo do poder.
- Mino Carta, editor da revista CartaCapital, dezembro de 2003
  • "A principal fonte de erro para o repórter político é a própria vaidade e seu maior instrumento de trabalho não é a caneta, o bloco de anotações nem o computador, mas o semancol, em doses que devem aumentar com o passar do tempo. Pois a sensação ilusória da proximidade com os poderosos dada ao repórter que segue seus passos é a pior conselheira que ele pode ter. O convívio é uma forma de cooptação mais terrível. A proximidade e a freqüência são poderosas armas a serviço da pura e simples adesão, às vezes piores do que a própria corrupção.
José Nêumane, no livro "Jornalismo é..."
  • "A única maneirade um repórter olhar para um político é de cima para baixo. — Frank Kent
  • "Diga a verdade e saia correndo
- Provérbio iugoslavo
  • "Mais difícil é quebrar a dificuldade de mostrar a realidade ao povo: tirando-o da alucinação em que vive, cercado por informações que não refletem a realidade. E, para consolidar a democracia, a maior dificuldade está em aproximar eleitores e eleitos, separados pela brecha entre a realidade e as informações produzidas pela mídia.
Cristovam Buarque, Prefácio do livro "Assessoria de Imprensa e Relacionamento com a Mídia"
  • "Na maioria dos casos, a denúncia fácil, irresponsável, não checada, não é conseqüência da ingenuidade do repórter inexperiente, de falha da redação ou qualquer outro tipo de problema técnico. É algo voluntário: a transformação da notícia em produto de vitrine para vender jornal, para promover jornalista ou mesmo fazer política
Francisco Leopoldo Carvalho de Mendonça Filho, in 'Assessoria de Imprensa, o papel do assessor' (Fenaj, 1996)
  • "Não podemos duvidar de que os que mais sabem da recepção são os empresários. Eles sabem muitíssimo do receptor. Eles estudam o receptor. Quando fiz essa investigação, sobre os melodramas de folhetim, encontrei que não foram os grandes teóricos franceses a descobrirem que a linha típia permitia passar de uma tiragem de mil exemplares a uma tiragem de cem mil exemplares. Foram os donos dos periódicos que investigaram, conheceram os modos populares de ler.
- Jesus Martin Barbero, professor da Escola de Comunicação do México, na palestra 'O processo de recepção na América Latina', proferida em 89, na Universidade Federal do Ceará
  • "Não haverá democracia sem que o povo e suas formas de organização social tenham direito a informação. E, para isso, as rádios, as televisões comunitárias são fundamentais, assim como democratizar as concessões públicas de televisão
- João Pedro Stédile, coordenador nacional do MST, abril de 2005
  • "O conhecimento e a informação são os recursos estratégicos para o desenvolvimento de qualquer país. Os portadores desses recursos são as pessoas — Peter Drucker
  • "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último — Thomas Jefferson
  • "Todo homem investido de poder é tentado a abusar dele.
Montesquieu, L'Esprit des Lois
  • "Vejamos: é desejável, para um jornalista, para um órgão de comunicação uma postura de neutralidade. (...) "Neutro" a favor de quem? (...) "Imparcial" contra quem? (...) "Isento" para que lado? (...) Assim é defensável que o jornalismo, ao contrário do que muitos preconizam, deve ser não-neutro, não-imparcial e não-isento diante dos fatos da realidade. E em que momento o jornalismo deve tomar posição? Na orientação para a ação. O órgão de comunicação não apenas pode mas deve orientar seus leitores/espectadores, a sociedade, na formação de opinião, na tomada de posição e na ação concreta como seres humanos e cidadãos.
Perseu Abramo
  • "É um lugar comum de nosso tempo afirmar que esta nação precisa de cidadãos bem informados. (...) Eu, pelo contrário, proponho que precisamos - em qualquer país verdadeiramente livre - de cidadãos que tenham conhecimento."
Daniel Boorstin, diretor da Biblioteca do Congresso Americano
- BOORSTIN, D. Remarks by Daniel Boorstin, the Librarian of Congress, at White House Conference on Library and Information Science, Journal of information Science, p. 111-113, 1980. [1]
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Meios de comunicação.