Abrir menu principal
Lucien Febvre em outros projetos:

Lucien Paul Victor Febvre (Nancy, 22 de julho de 1878Saint-Amour, 11 de setembro de 1956), foi um historiador francês.


  • A história é "uma resposta a perguntas que o homem de hoje necessariamente se põe."
- L'Histoire, réponse à des questions que l'homme d'aujourd'hui se pose nécessairement.
- Annales - Página 7; de Lucien Paul Victor Febvre - Publicado por A. Colin, 1946
  • "Assim eles [historiadores] atuarão sobre sua época. Assim farão com que seus contemporâneos e seus concidadãos possam compreender melhor os dramas dos quais vão ser, dos quais já são, ao mesmo tempo, os atores e espectadores. Assim trarão os mais ricos elementos de solução aos problemas que perturbam os homens de seu tempo."
- [FEBVRE, Lucien. Face ao vento. Manifesto dos Anais Novos (1946). In: MOTA, C. G. (Org.). “História”. Lucien Febvre. São Paulo: Ática, 1978. p.182.]
  • A história historizante pede pouco. Bem pouco. Muito pouco para mim, e para muitos outros além de mim. Eis toda a nossa critica: mas ela é sólida. A critica de todos aqueles para os quais as idéias são uma necessidade. As idéias, essas valentes mulheres, das quais fala Nietzsche, que não se deixam possuir pelos homens com sangue de .
- [FEBVRE, Lucien. Febvre contra a História Historizante. (1947). In: MOTA, C. G. (Org.). “História”. Lucien Febvre. São Paulo: Ática, 1978. p.107.]
- l'historien n'est pas un juge
- Combats pour l'histoire. - Paris: Colin 1953. IX, 458 S. 8°: Volume 1 - página 108, Lucien Paul Victor Febvre - Colin, 1953 - 458 páginas

AtribuídasEditar

  • "Para fazer história virai decididamente as costas para o passado e vivei primeiro. Misturai – vos à vida. A vida intelectual, sem dúvida, em toda a sua variedade."
- em 1940, em Conferência a recém formados em História; como citado em "Do positivismo à desconstrução: idéias francesas na América" - Página 158, Leyla Perrone-Moisés - EdUSP, 2003, ISBN 8531407788, 9788531407789 - 300 páginas
  • "Não há história a não ser a do homem /.../ a história, ciência humana, e então, os fatos, sim: mas são fatos humanos; tarefa do historiador."
- In DOSSE, François. A história em migalhas: dos ‘Annales’ à ‘Nova História’. Trad. Dulce da Silva Ramos. São Paulo: Ensaio; Campinas: UNICAMP, 1992, p.96 apud Gláucia Soares de Moura. Sentimentos republicanos em pensamentos navais: a participação de oficiais da Marinha na implantação da República brasileira. Revista NAVIGATOR no 5/2007 (Art. 2)