Henry George (2 de setembro de 1839 - 29 de outubro de 1897) foi um filósofo econômico e social norte-americano que popularizou as políticas econômicas que se tornaram conhecidas como Georgismo.

Henry George
Henry George
Nascimento 2 de setembro de 1839
Filadélfia
Morte 29 de outubro de 1897 (58 anos)
Nova Iorque
Residência Henry George Birthplace
Sepultamento Green-Wood Cemetery
Cidadania Estados Unidos da América
Cônjuge Annie Corsina Fox George
Filho(a)(s) Henry George Jr., Anna George de Mille, Richard F. George
Ocupação economista, filósofo, jornalista, editor, político, escritor
Causa da morte hemorragia intracerebral
Assinatura

  • É uma compreensão muito estreita da produção que a limita meramente à fabricação de coisas. A produção inclui não apenas fazer coisas, mas levá-las ao consumidor. O comerciante ou lojista é, portanto, um produtor tão verdadeiro quanto o fabricante ou fazendeiro, e seu estoque ou capital é tão dedicado à produção quanto o deles.
    • Livro I, cap. 2
  • O direito igual de todos os homens ao uso da terra é tão claro quanto seu direito igual de respirar o ar – é um direito proclamado pelo fato de sua existência. Pois não podemos supor que alguns homens tenham o direito de estar neste mundo e outros não.
    • Livro VII, cap. 1
  • Há pessoas em cujas cabeças nunca entra a ideia de qualquer estado melhor da sociedade do que aquele que existe agora.
    • Livro IX, cap. 3

Social Problems (1883)

editar
  • Para evitar que o governo se torne corrupto e tirânico, sua organização e métodos devem ser tão simples quanto possível, suas funções devem ser restritas àquelas necessárias ao bem comum, e em todas as suas partes deve ser mantido tão próximo do povo e tão diretamente dentro de seu controle quanto pode ser.
    • Cap. 17: As Funções do Governo

Protection or Free Trade? (1886)

editar
  • O comércio sempre foi o extintor da guerra, o erradicador do preconceito, o difusor do conhecimento.
    • Cap. 6