Diferenças entre edições de "Jean-Paul Sartre"

3 187 bytes adicionados ,  17h49min de 19 de abril de 2009
sem resumo de edição
m (fonte)
::- ''Quand les riches se font la guerre, ce sont les pauvres qui meurent''
:::- ''Le diable et le bon Dieu trois actes et onze tableaux: 3 actes et 11 tableaux‎ - Página 26, de [[Jean-Paul Sartre]] - Publicado por Gallimard, 1951 - 282 páginas''
 
*"O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós."<ref>MACIEL, Luis Carlos, "Sartre vida e obra", Editora Paz e Terra, 1986</ref>
 
==Náusea==
*"Um anti-comunista é um cão."
:- ''Situations IV, Paris, Gallimard, 1967, pgs 248-249.
 
==O existencialismo é humanismo==
 
* "Será que, no fundo, o que amedronta na doutrina que tentarei expor não é fato de que ela deixa uma possibilidade de escolha para o homem?"
 
* "O homem nada mais é do que aquilo que ele faz de si mesmo: é esse o primeiro princípio do existencialismo."
 
* "O existencialista declara freqüentemente que o homem é angústia. Tal afirmação significa o seguinte: o homem que se engaja e que se dá conta de que ele não é apenas aquele que escolheu ser, mas também um legislador que escolhe simultaneamente a si mesmo e a humanidade inteira, não consegue escapar ao sentimento de sua total e profunda responsabilidade."
 
* "Se uma voz se dirige a mim, sou sempre eu mesmo que terei de decidir que essa voz é a voz do anjo; se considero que determinada ação é boa, sou eu mesmo que escolho afirmar que ela é boa e não má."
 
* "Com efeito, se a existência precede a essência, nada poderá jamais ser explicado por referência a uma natureza humana dada e definitiva; ou seja, não existe determinismo, o homem é livre, o homem é liberdade."
 
* "Estamos sós, sem desculpas. É o que posso expressar dizendo que o homem está condenado a ser livre."
 
* "O desamparo implica que somos nós mesmos que escolhemos o nosso ser. Desamparo e angústia caminham juntos."
 
* "Quanto ao desespero, trata-se de um conceito extremamente simples. Ele significa que só podemos contar com o que depende da nossa vontade ou com o conjunto de probabilidades que tornam a nossa ação possível."
 
* "Primeiro, tenho que me engajar; em seguida, agir segundo a velha fórmula: “não é preciso ter esperança para empreender”. Isso não quer dizer que eu não deva pertencer a um partido, mas que não deverei ter ilusões e que farei o melhor que puder."
 
* "Ora, na verdade, para o existencialista, não existe amor senão aquele que se constrói; não há possibilidade de amor senão a que se manifesta num amor;"
 
* "Um homem compromete-se com sua vida, desenha seu rosto e para além desse rosto, não existe nada."
 
* "O que o existencialista afirma é que o covarde se faz covarde, que o herói se faz herói; existe sempre, para o covarde, uma possibilidade de não mais ser covarde, e, para o herói, de deixar de o ser. O que conta é o engajamento total, e não é com um caso particular, uma ação particular, que alguém se engaja totalmente."
 
* "A escolha é possível, em certo sentido, porém o que não é possível é não escolher. Eu posso sempre escolher, mas devo estar ciente de que, se não escolher, assim mesmo estarei escolhendo."
 
* "O homem faz-se; ele não está pronto logo de início; ele se constrói escolhendo a sua moral; e a pressão das circunstâncias é tal que ele não pode deixar de escolher uma moral. Só definimos o homem em relação a um engajamento."
 
* "A única coisa que importa é saber se a invenção que se faz se faz em nome da liberdade."
 
* "Viver como existencialista é aceitar pagar por essa doutrina e não impô-la através de livros. Quem deseja que essa filosofia seja um engajamento de verdade, deve justificá-la perante aqueles que a discutem no plano político ou moral."
 
==Atribuídas==
 
*"O desejo exprime-se por uma carícia, tal como o pensamento pela linguagem."
 
*"O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós."<ref>MACIEL, Luis Carlos, "Sartre vida e obra", Editora Paz e Terra, 1986</ref>
 
*"O homem não é senão o seu projeto, e só existe na medida em que se realiza."
1 493

edições