Diferenças entre edições de "Friedrich Nietzsche"

4 916 bytes adicionados ,  01h59min de 3 de fevereiro de 2009
sem resumo de edição
 
* "Os doentes são o maior perigo para os sãos; não é dos mais fortes que vem o infortúnio dos fortes, e sim dos mais fracos." ''(Terceira Dissertação - § 14)
 
* "A ruína da interpretação moral do mundo, que não tem mais nenhuma aceitação hoje em dia, a mesma que depois tentou refugiar-se no além, termina em niilismo... A impossibilidade de uma única interpretação do mundo — algo a que se dedicou uma força descomunal — leva à desconfiança de que todas as interpretações do mundo são falsas. Tudo perde o sentido... Estamos cansados porque perdemos a nossa motivação principal. Foi em vão até agora..."
 
=== O Crepúsculo dos Ídolos ===
 
* "Aquele que por trás não ouve mais que uma "vontade de verdade" e mais nada, com certeza não é dotado de ouvidos muito apurados".
 
* “O que a Europa deve aos judeus? Muitas coisas, boas e más, e antes de mais nada uma coisa que tem do melhor e pior para dar: o estilo grandioso da moral, o terrível e a majestade de postulados imensos, de infinitos significados, todo o romantismo e o sublime dos problemas morais — e conseqüentemente a parte, mais interessante, embaraçosa e procurada pelo caleidoscópio de seduções da vida, que ilumina com seus últimos clarões a céu, o pôr-do-sol, talvez, de nossa civilização européia. Nós artistas entre os espectadores e os filósofos nos sentimos reconhecidos por isso — aos judeus.”
:- ''Para Além do Bem e do Mal, aforismo 250.
 
* “(...) Se tem, em resumo, qualquer acesso de imbecilidade; assim, por exemplo, os alemães da atualidade cultivaram a demência anti-francesa, outras, a anti-semita, a anti-polaca, a romântico-cristã, a wagneriana, a teutônica, a prussiana (...)Mas os judeus são incontestavelmente a raça mais vigorosa, mais tenaz e mais genuína que vive na Europa, sabem caminhar nas piores condições (e talvez muito melhor que em condições favoráveis) e isto quanto a tais virtudes (..)seria adequado afastar, de todos os países, os agitadores anti-semitas."
:- ''Para Além do Bem e do Mal, aforismo 251.
 
=== A Gaia Ciência ===
::- ''Ihr sollt den Frieden lieben als Mittel zu neuen Kriegen.''
:::- ''Also sprach Zarathustra: Ein Buch für alle und keinen mit Peter Gasts Einführung und einem Nachwort - Página 49, de [[Friedrich Wilhelm Nietzsche]] - Publicado por A. Kröner, 1930 - 426 páginas''
 
* "Ai! Onde se fizeram mais loucuras na terra do que entre os que têm dó, e que haverá que mais dano fizesse na terra do que a loucura dos que têm dó? Pobres dos que amam sem estar acima da sua piedade!"
:- ''Dos Compassivos.
 
* "Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Onde leva? Não perguntes, segue-o!
 
=== Ecce Homo ===
 
* "Paga-se mal a um mestre, quando se continua sempre a ser o aluno."
 
* "Eu sou uma coisa: outra é a minha obra."
:- ''Por que escrevo livros tão bons.
 
* "Mesmo nos tempos de mais grave doença, nunca me tornei doentio."
:- ''Por que sou tão sábio.
 
* "É necessária uma explicação: não sou eu tão-somente um decadente; sou também o contrário de um decadente. Uma prova evidente disso, entre outras, é o fato de ter instintivamente discernido sempre os justos meios nas situações difíceis, enquanto quem é somente decadente procura constantemente os meios que lhe são perniciosos.
:- ''Por que sou tão sábio.
 
* "“Deus”, “imortalidade da alma”, “redenção”, “além”, todos esses são conceitos que nunca levei em conta; nunca com eles sacrifiquei meu tempo, nem mesmo em criança; talvez nunca fosse bastante ingênuo para fazê-lo? Para mim o ateísmo não é nem uma conseqüência, nem mesmo um fato novo: existe comigo por instinto. Sou bastante curioso, suficientemente incrédulo, demasiado insolente para contentarme com uma resposta tão grosseira. Deus é uma resposta rude, uma indelicadeza contra nós, pensadores; antes, dizendo-se a verdade, não é senão um tosco empecilho contra nós mesmos: não deveis cogitar dele!"
:- ''Por que sou tão inteligente.
 
* "A mulher, quanto mais mulher é, tanto mais se defende com as mãos e com os pés contra tudo o que for direito: o estado de natureza, a eterna guerra entre os sexos, lhe dá há muito o primeiro lugar."
:- ''Por que escrevo livros tão bons, 5.
 
* "Quem sabe não serei eu o primeiro psicólogo do eterno-feminino?! Amam-me todas, o que é uma velha história; menos as desgraçadas, as “emancipadas”, às quais falta a fibra para dar filhos ao mundo. Afortunadamente, não penso de modo algum deixar-me dilacerar; a mulher perfeita, quando ama, destrói. Conheço estas amáveis Ménades..."
:- ''Por que escrevo livros tão bons, 5.
 
* "(...) Foi precisamente nos anos da minha mais débil vitalidade que eu cessei de ser pessimista; a necessidade instintiva de restabelecer-me afastou-me da filosofia da miséria e do desânimo(...).
:- ''Por que sou tão sábio. 2.
 
* “Esta obra é, na essência, uma crítica à modernidade – não excluídas as ciências modernas, as artes modernas, e até a política moderna -, dando também indicações acerca de um tipo oposto, bem mais que moderno, um tipo nobre, afirmativo.”
 
=== Vontade de Potência ===
 
* "'Verdade' é a vontade de tornar-se senhor da multiplicidade de sensações - ''seriar'' os fenômenos em categorias determinadas."
 
* "O que significa niilismo? – que os valores mais altos se desvalorizam. Falta a finalidade; falta a resposta ao “por quê?”.
 
==Atribuídas==
1 493

edições