Charles Bukowski: diferenças entre revisões

10 803 bytes adicionados ,  26 de outubro de 2008
m
Revertidas edições por Fernandosibres, para a última versão por Sir Lestaty de Lioncourt
mSem resumo de edição
m (Revertidas edições por Fernandosibres, para a última versão por Sir Lestaty de Lioncourt)
 
*"É tão fácil ser poeta, e tão difícil ser homem."{{carece de fontes}}
 
*"Talvez a miséria tenha chegado. Não se pode viver da própria alma. Não se pode pagar o aluguel com a alma. Experimente fazer isso um dia. É o início do Declínio e a Queda do Ocidente, como [[Splenger]] dizia. Todo mundo é tão ganancioso e decadente, a decomposição realmente começou. Eles matam gente aos milhões nas guerras e dão medalhas por isso. Metade das pessoas deste mundo vai morrer de fome enquanto a gente fica por aí sentado vendo TV." {{carece de fontes}}
 
*"Não, eu não odeio as pessoas. Só prefiro quando elas não estão por perto." {{carece de fontes}}
 
*"Os grandes homens são sempre os mais solitários."{{carece de fontes}}
 
*"Saber que não tinha coragem de fazer o que era necessário, me fez sentir horrível."{{carece de fontes}}
 
*"Não é morrer que é ruim, é estar perdido que é ruim." {{carece de fontes}}
 
*"Raramente sou artista; na maior parte do tempo eu não sou nada." {{carece de fontes}}
 
*"Não existe nada mais chato quanto a verdade." {{carece de fontes}}
 
*"Um intelectual é um homem que diz uma coisa simples de uma maneira difícil; um artista é um homem que diz uma coisa difícil de uma maneira simples." {{carece de fontes}}
 
*"De alguma forma, nunca consegui me ajustar na sociedade. Não gosto da humanidade. Não tenho o menor desejo de me ajustar, nenhum senso de lealdade, nenhum objetivo de fato." {{carece de fontes}}
 
*"Só pessoas que enchem o saco ficam de saco cheio. Têm de viver se cutucando continuamente pra se sentirem vivas." {{carece de fontes}}
 
*"É possível amar o ser humano caso você não o conheça tão bem."{{carece de fontes}}
 
*"O gênio talento é a capacidade de dizer coisas profundas de maneira simples." {{carece de fontes}}
 
*"Me sinto bem em não participar de nada. Me alegra não estar apaixonado e não estar de bem com o mundo. Gosto de me sentir estranho a tudo..."{{carece de fontes}}
 
*"Ás vezes você acha bondade no meio do inferno."{{carece de fontes}}
 
*"Bem, todos morrem um dia, é simples matemática. Nada de novo. A espera é que é um problema." {{carece de fontes}}
 
*"Sem ambição, sem talento, sem sorte. O que me mantinha fora da sarjeta era pura sorte, e a sorte jamais durava." {{carece de fontes}}
 
*"Se você quiser saber quem realmente são os seus amigos, obtenha para você mesmo uma sentença de prisão."{{carece de fontes}}
 
*"Humanidade/bondade, nunca existiu nada disso desde o inicio."{{carece de fontes}}
 
*"Minha única ambição é não ser nada, me parece a coisa mais sensata." {{carece de fontes}}
 
*"A morte não fede. Só os vivos fedem, só os agonizantes fedem, só os podres fedem."{{carece de fontes}}
 
*"Esse é o problema de ser escritor, o problema principal - ócio, ócio demais. A gente tem de esperar que a coisa cresça até poder escrever, e enquanto espera fica doido, e enquanto fica doido bebe, e quanto mais bêbado mais doido fica. Não há nada de glorioso na vida de um escritor nem na vida de um bebedor."{{carece de fontes}}
 
*"Ás vezes, a gente acha que atingiu o fundo do terror, desiste, e mesmo assim não morre." {{carece de fontes}}
 
*"O melhor leitor e a melhor pessoa são os que me recompensam com a sua ausência." {{carece de fontes}}
 
*"Não sei quanto às outras pessoas, mas quando me abaixo para colocar os [[sapato]]s de [[manhã]], penso, [[Deus]] Todo-Poderoso, o que mais agora?"{{carece de fontes}}
 
*"[[Velho]] [[escritor]] põe blusão, senta, sorri para a tela do [[computador]] e escreve sobre a [[vida]]. Seremos tão santos?"{{carece de fontes}}
 
*"Em nossa sociedade, os lugares interessantes, na sua maioria, ou são ilegais ou muito caros." {{carece de fontes}}
 
*"A melhor parte de um [[escritor]] está no [[papel]], a outra geralmente é bobagem."{{carece de fontes}}
 
*"Me lembro de que, quando era menino, li um livro de [[Hemingway]]. Um cara vivia indo para a cama com uma mulher e não conseguia, porque amava a mulher e ela o amava. Deus do céu, eu pensei, que livro sensacional. Todos esses séculos, e ninguém escreveu sobre esse aspecto da coisa. Achava que o cara era simplesmente um burro feliz demais para conseguir. Mais adiante, li no livro que ele tinha perdido os órgãos genitais na guerra. Que decepção." {{carece de fontes}}
 
*"O [[mundo]] inteiro é um saco de merda se rasgando. Não posso salvá-lo."{{carece de fontes}}
 
*"Se quiser saber onde está deus, pergunte a um bêbado."{{carece de fontes}}
 
*"Meu pai. Ele gostava de ovos moles, eu gosto deles duros. Ele gostava de companhia, eu gosto de solidão. Ele gostava de dormir à noite, eu gosto de dormir de dia... Ele gostava do emprego, eu gosto de vagabundar." {{carece de fontes}}
 
*"Gosto da forma com que os filósofos destroem conceitos e as teorias que os precederam. Isso tem acontecido há séculos. Não, não é assim, dizem. É desse jeito. Isto continua sem parar e parece lógica, esta continuidade. O principal problema é que os filósofos devem humanizar sua linguagem, torná-la mais acessível, então os pensamentos se iluminam mais, ficam mais interessantes. Acho que estão aprendendo a fazer isso. A simplicidade é essencial."{{carece de fontes}}
 
*"O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece."{{carece de fontes}}
 
*"O enterro de meu pai. Atravessamos a rua e entramos na casa mortuária. Alguém dizia que meu pai tinha sido um bom homem. Me deu vontade de contar a eles o outro lado. Que ele era um homem ignorante. Cruel. Patriótico. Com fome de dinheiro. Mentiroso. Covarde. Um impostor. Minha mãe só estava há um mês debaixo do chão e ele já estava chupando os peitos e dividindo o papel higiênico com outra mulher. Depois alguém cantou. Nós desfilamos diante do caixão. Talvez eu cuspa nele, pensei." {{carece de fontes}}
 
*"Nós matamos o filho de Deus. Acha que aquela Sacana nos vai perdoar? Eu posso ser louco, mas sei que Ele não nos vai perdoar." {{carece de fontes}}
 
*"Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável, mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos." {{carece de fontes}}
 
*"(...) era isso que eles queriam: Mentiras. Mentiras maravilhosas. Era disso que precisavam. As pessoas eram idiotas, seria fácil pra mim."{{carece de fontes}}
 
*"Quanto a escrever, hoje escrevo basicamente da mesma forma que fazia há 50 anos, talvez um pouco melhor, mas não muito. Por que tenho que chegar aos 51 anos para poder pagar o aluguel com meus livros? Quero dizer, se estou certo e escrevo igual, por que demorou tanto? Tive que esperar que o mundo me entendesse? E, se ele me entende, como estou agora? Mal é isso."{{carece de fontes}}
*"Essas coisas, você sabe. Parece que não consigo entrar em nada. Tudo travado. Todas as cartas tomadas. Eu não me ligo em política nem religião, nem seja lá o que for. Realmente não sei o que está acontecendo por aí. Não tenho TV, não leio jornais, nada disso. Não sei quem está certo ou errado, se é que isso existe." {{carece de fontes}}
 
*"O trabalho estava me dando nos nervos. Seis anos, e não tinha um centavo no banco. Era assim que pegavam a gente - só davam o bastante para a gente se manter vivo, mas nunca para acabar se escapando."{{carece de fontes}}
 
*"Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de um montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável, mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos."{{carece de fontes}}
 
*"Os homens modernos parecem sem magia, e a maioria é de maus amantes, sexual e espiritualmente. Seus interesses parecem concentrar-se somente em novos carros, esportes e televisão." {{carece de fontes}}
 
*"Contudo, todos nós precisamos de fuga. As horas são longas e têm de ser preenchidas de algum modo até nossa morte. E simplesmente não há muita glória e sensação para ajudar. Tudo logo se torna chato e mortal. Acordamos pela manhã, jogamos o pé para fora da cama, colocamo-los no chão e pensamos 'ah, merda, e agora?'"{{carece de fontes}}
 
*"-Por que é que escreve sobre mulheres daquele jeito? -Que jeito? Você sabe. Não sei não. -Ora, eu acho uma vergonha um cara escrever tão bem como você e não saber nada sobre as mulheres. - Não respondi." (sobre mulheres){{carece de fontes}}
 
*"Glendoline puxou uma cadeira e começou a falar. E como falava. Se fosse uma esfinge, ia falar, se fosse uma pedra, ia falar. Quando é que ela vai se cansar e sair, fiquei pensando. Mesmo quando parei de escutar, era como se eu estivesse sendo bombardeado com minúsculas bolinhas de pingue-pongue. Glendoline não tinha nenhuma noção do tempo e não se tocava que podia estar incomodando. Ela falava, falava."{{carece de fontes}}
 
*"Eu nunca forço a minha vulgaridade. Deixo ela buscar seus próprios meios de expressão."{{carece de fontes}}
 
*"Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher."{{carece de fontes}}
 
*"Beber Não é uma doença?
- Respirar é uma doença!"{{carece de fontes}}
 
*"Que tempos difíceis eram aqueles: ter a vontade e a necessidade de viver, mas não a habilidade."{{carece de fontes}}
 
==Sobre==
 
*"Ok, o garotinho se chama Henry Chinaski, mas poderia se chamar Fred Di Giacomo, Eduardo Moraes, Charles Bukowski ou qualquer outro nome de garoto(a) que nunca foi o mais bonito(a) da classe, nunca foi o primeiro a ser escolhido no jogo de futebol ou já passou um recreio sozinho. Como todo mundo de carne e osso Henry também é um perdedor e a escola é o seu purgatório pessoal. Seu pequeno inferno. Freud deve ter algum estudo sobre os efeitos devastadores da escola na personalidade e ego das pessoas. Humilhações, repressão e castigos são o que você suporta durante pelo menos dez malditos anos da sua vida, e nos Estados Unidos o negócio parece ser pior. Numa terra onde status é tudo, o universo escolar é dividido entre os perdedores (os losers) e os "caras legais". Não há meio termo; ou você está com eles ou eles estão contra você. Tive uma conversa com meu primo Joe (que nasceu e mora nos EUA) sobre a "high school" e ele realmente tinha pavor, não é à toa que os americanos saem matando seus coleguinhas de classe. Não é à toa que em sua música "School" Kurt Cobain tenha se limitado a gritar "Vocês não vão acreditar, é a minha sina. Sem recreio. Você está na minha escola outra vez".{{carece de fontes}}
:- falando do seu alter ego Henry Chinaski
 
[[Categoria:Pessoas]]
5 670

edições