Diferenças entre edições de "Chico Xavier"

16 bytes removidos ,  05h09min de 11 de outubro de 2008
m
clean up
m (clean up)
* “O [[Cristo]] não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes [[sacrifício]]s. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros.”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 109)''
 
 
* “Se eu fosse esperar melhores condições espirituais para servir, até o presente momento eu não teria começado.”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 151)''
 
 
* “Uma das mais belas lições que tenho aprendido com o [[sofrimento]]: Não julgar, definitivamente não julgar a quem quer que seja.”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 151)''
 
 
* “Em qualquer lugar, em qualquer circunstância, do jeito que estivermos, por fora e por dentro de nós mesmos, [[Jesus]] nos aceitará na condição de seus cooperadores na obra do [[Evangelho]].”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 144)''
 
 
* “[[Lágrima]] não substitui suor; pelo menos, em mim nunca substituiu... Quando acabo de chorar, estou na mesma situação.”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 72)''
 
 
* “O [[choro]] que vive na [[preguiça]], esquece do [[trabalho]], não é mais choro, é perturbação.”
:- ''(BACCELLI, Carlos. Chico Xavier, à sombra do abacateiro. São Paulo: IDEAL, 2002, p. 61)''
 
 
* “Quando demonstramos boa [[vontade]], aceitação, os Benfeitores da [[Vida]] Maior nos auxiliam a descobrir o caminho...”
:- ''(BACCELLI, Carlos. Chico Xavier, à sombra do abacateiro. São Paulo: IDEAL, 2002, p. 63)''
 
 
* “Não me sinto insubstituível... Não passo de grama que cresce no chão; quando a grama morre, nasce outra no lugar...”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 133)''
 
 
* “O [[espírito]] que adquirir a virtude do perdão não achará dificuldade em mais nada. Haja o que houver, aconteça o que acontecer, ele saberá administrar sua [[vida]]...”
:- ''(BACCELLI, Carlos. O Evangelho de Chico Xavier. São Paulo: Didier, 2000, p. 117)''
 
 
* “Em matéria de reformas, os benfeitores espirituais me ensinam que não devo esquecer primeiramente as que se referem à melhoria de mim mesmo.”
:- ''(LEMOS, Geraldo. Chico Xavier: Mandato de amor. Belo Horizonte: União Espírita Mineira, 2007, p. 200)''
 
 
* “Lição e aplicação ou teoria e prática precisam uma da outra, entretanto, acreditamos que, se estamos em grande necessidade ou em grande [[sofrimento]], mais valem socorro possível ou o remédio providencial que uma longa série de ensinamentos sobre a [[caridade]], ou sobre a [[ciência]] de curar, sem a possível ação imediata que os realize.”
:- ''(NOBRE, Marlene R.S. Lições de Sabedoria. São Paulo: Editora Jornalística Fé, 1997, p. 126)
 
 
* “O trabalhador fiel ao bem não dispõe nem de intenção, nem de tempo para assaltar o nome e o serviço dos outros.”
:- ''(SCHUBERT, Sueli Caldas. Testemunhos de Chico Xavier. Rio de Janeiro: FEB, 1998, p.286)''
 
 
* “Quando cada um de nós transformar-se em livro atuante e vivo de lições para quantos nos observam o exemplo, as fronteiras da interpretação religiosa cederão lugar à nova era de fraternidade e paz que estamos esperando.”
:- ''(ARANTES, Hércio Marcos Cintra. Palavras de Chico Xavier. São Paulo: IDE, 1995, Cap. 10)''
 
 
* “Precisamos desalojar o ódio, a inveja, o ciúme, a discórdia de nós mesmos, para que possamos chegar a uma solução em matéria de paz, de modo a sentirmos que os tempos são chegados para a felicidade humana.”
:- ''(ARANTES, Hércio Marcos Cintra. Palavras de Chico Xavier. São Paulo: IDE, 1995, Cap. 23)''
 
 
* “Na ignorância não conseguiríamos, como não conseguiremos, enxergar o caminho real que Deus traçou a cada um de nós na Terra. Todos nós, sejamos crianças ou jovens, adultos ou já muitíssimos maduros, devemos estudar sempre.”
:- ''(ARANTES, Hércio Marcos Cintra. Palavras de Chico Xavier. São Paulo: IDE, 1995, Cap. 24)''
 
 
* “Ainda sabendo que a morte vem de Deus, quando nós não a provocarmos, não podemos, por enquanto, na Terra receber a morte com alegria porque ninguém recebe um adeus com felicidade, mas podemos receber a separação com fé em Deus, entendendo que um dia nos reencontraremos todos numa vida maior e essa esperança deve aquecer-nos o coração.”
* “Os nossos guias espirituais traduzem a nossa insatisfação, no mundo inteiro, como sendo a ausência de Jesus Cristo em nossos corações.”
:- ''(JR, Realindo. Jornal Comércio da Franca. 22-05-1971)''
 
 
*"Eu permito a todos serem como quiserem, e a mim como devo ser."
[[Categoria:Pessoas]]
[[Categoria:Religiosos do Brasil]]
[[Categoria:espíritasEspíritas do Brasil]]
5 670

edições