Meios de comunicação: diferenças entre revisões

539 bytes adicionados ,  04h02min de 28 de agosto de 2008
m
Desfeita a edição 75765 de 201.53.81.35 (discussão | contribs)
Sem resumo de edição
m (Desfeita a edição 75765 de 201.53.81.35 (discussão | contribs))
*"O editor é alguém que separa o joio do trigo e publica o joio.
:- ''[[Adlai Stevenson]], político norte-americano - 1900/1965''
 
*"O dia em que o Estadão ou a Globo falarem bem do MST, não terá sido a mídia que mudou, e sim o MST.
:- ''[[João Paulo Rodrigues|João Paulo]], coordenador do Movimento dos Sem-Terra, em dezembro de 2004''''
 
*"O papel aceita qualquer coisa. O computador também. Temos que ser maduros na hora de escrever os relatos de todos os dias
*"Não podemos duvidar de que os que mais sabem da recepção são os empresários. Eles sabem muitíssimo do receptor. Eles estudam o receptor. Quando fiz essa investigação, sobre os melodramas de folhetim, encontrei que não foram os grandes teóricos franceses a descobrirem que a linha típia permitia passar de uma tiragem de mil exemplares a uma tiragem de cem mil exemplares. Foram os donos dos periódicos que investigaram, conheceram os modos populares de ler.
:- ''[[Jesus Martin Barbero]], professor da Escola de Comunicação do México, na palestra 'O processo de recepção na América Latina', proferida em 89, na Universidade Federal do Ceará''
 
*"Não haverá democracia sem que o povo e suas formas de organização social tenham direito a informação. E, para isso, as rádios, as televisões comunitárias são fundamentais, assim como democratizar as concessões públicas de televisão
:- ''[[João Pedro Stédile]], coordenador nacional do MST, abril de 2005''
 
*"O conhecimento e a informação são os recursos estratégicos para o desenvolvimento de qualquer país. Os portadores desses recursos são as pessoas — [[Peter Drucker]]
306

edições