Diferenças entre edições de "Madonna"

201 bytes adicionados ,  22h48min de 9 de julho de 2008
sem resumo de edição
m
----
 
* "Minha filha jamais se envolveria com um homem casado porque eu a mataria."
:- ''dizendo que deixaria a pequena Lourdes Maria trabalhar no futuro como estagiária na Casa Branca, e só''
 
* "Sou uma mulher triste e solitária. E, ao longo dos anos, fui tanto aquela que fez mal como aquela a quem fizeram mal. Dominei e fui subjulgada. Já vivi o máximo da felicidade e experimentei os tormentos do inferno. Já fui muito feliz e muito infeliz."
:- ''Fonte: Revista [[Paris Match]] - ([[1992 ]]).''
 
*" "Se todos te subestimam, surpreenda."
 
* "Creio que, mesmo adultos, permanecemos a criança que um dia fomos. Cada mulher tem no fundo de sua alma uma menina. E esta menina tem necessidade de ser reconhecida. Cresci com a certeza de que não ligavam pra mim, nem em casa e nem na escola. Cresci frustrada."
 
*" "Considero a perda da minha virgindade como um grande passo em minha carreira."
 
*" "Não existem limites para o que eu possa falar, fazer ou criar."
 
* "Eu sou dura, ambiciosa, e sei exatamente o que quero."
 
* "Eu sou uma pessoa bem antiquada. O casamento só é bom quando é levado a sério. Eu celebrei, e queria que o mundo inteiro soubesse que aquele era o homem que eu amava mais que tudo na vida. Mas eu tive que pagar um preço e só agora eu percebi. Eu comecei a perceber o quanto é importante manter a privacidade e manter as coisas pra você o máximo possível, porque depois isso vira um trem desgovernado."
 
* "Quando estou faminta, eu como. Quando estou sedenta, eu bebo. Quando sinto que tenho de dizer alguma coisa, digo."
 
* "Eu sou minha própria experiência. Eu sou minha própria obra de arte."
 
* "Nunca se esqueça de sonhar."
 
* "Ser corajoso é amar alguém incondicionalmente, sem esperar nada em troca. Para apenas dar. Isso toma coragem, pois não queremos estar ilesos de machucar."
 
* "As crianças sempre compreendem. ElesElas têm mentes abertas. ElesElas têm incorporados detectores incorporados."
 
* "Não vou ser feliz enquanto eu for famosa como [[Deus]]."
 
* "A melhor coisa em ser solteira é que sempre tem uma pessoa pra ser conquistada. Eu não gostaria que ninguém fosse o Sr. Madonna."
 
* "O casamento é uma montanha russa."
 
* "[[Christina Aguilera]], Lourdes adora a Christina. Ela tenta cantar igual ela, é muito engraçado... mas ela não imita as danças, só a voz, o que é muito bom, porque as danças são muito sensuais para minha filha."
 
* "Todo mundo provavelmente pensa que eu sou uma nymphomaniacaninfomaníaca furiosa, que eu tenho um insaciável apetite sexual, quando a verdade é que eu prefiro ler um livro."
 
* "Defendo a liberdade de expressão, fazendo aquilo que você acredita, e indo pelos seus sonhos."
 
* "Eu gostaria de estar mais envolvida no sentido de tornar o mundo um lugar melhor."
 
* "Homens enfeminadosafeminados intrigam-me intrigam mais do que qualquer coisa no mundo."
 
* "Acho que você sabe que está apaixonada quando finalmente decide que quer fazer sacrifícios por uma outra pessoa, ou quer abrir mão de algo por ela; você não pensa mais só em você. Gosto do amor que os pais têm por seus filhos..."
 
* "Eu adoro encontrar homens de ternos, eu os adoro porque sei que eles têm um trabalho muito chato, então eu entro na sala deles com minha calça laranja de veludo, derrubo pipoca em meu decote, pego e como. Eu curto isso, sei que estou divertindo eles e sei que eles sabem disso."
 
* "Todos os homens que eu tive que passar por cima pra chegar ao sucesso... todos eles me teriam de volta pois eles ainda me amam e eu ainda os amo."
 
* "O primeiro garoto que eu gostei era tão lindo. Eu escrevi o nome dele no meu tênis e no pátio; eu tinha a mania de arrancar a parte de cima do uniforme dele e depois sair correndo."
 
* "Eu não tenho muitas amigas, isso acontece porque eu não encontro muitas mulheres que são experientes e inteligentes. E além do mais, eu me dou melhor com os caras..."
 
* "Eu nunca estive tão feliz na minha vida. Eu tenho dois filhos lindos e um marido bonito e inteligente. Tenho meu trabalho e minha fé. Nada disso significa que eu tenha perdido meu senso de humor ou minha capacidade de me divertir. Se isso é chato para algumas pessoas, eu não estou nem aí."
Obs.:- Declarou''declarou a cantora em 04/05/ de maio de [[2004]].''
 
* "Quando os primeiros clones da Madonna apareceram eu fiquei meio irritada. Se você cria um som, então quer ter os direitos sobre ele, mas depois eu me senti lisonjeada. Mesmo assim isso é meio confuso porque eu vou ouvir uma música na rádio e vou pensar que sou eu."
 
* "Você acha mesmo que eu sou uma garota materialista? Pois eu não sou. Não preciso de dinheiro, eu preciso de amor. "
 
* "Acho que o grande desafio é ter um pouco de estilo e elegância mesmo sem ter grana, ser da sociedade ou ter estudo. Eu vim de uma família de classe média mas eu me identifico mais com pessoas que tenham lutado muito pra sobreviver, isso é uma influência a mais para o seu caráter."
 
* "A [[w:Warner BrothersBros.|Warner Bros.]] é uma hierarquia de velhos e o ambiente de trabalho é chauvinista, pois eu fui tratada como uma garotinha sexy. Eu tenho que provar que eles estavam errados, o que significa que, além de aos meus fãs, eu tenho que provar aà minha gravadora também. Esse tipo de coisa só acontece com as garotas, isso não aconteceria com o [[Prince]] ou o [[Michael Jackson]]. Eu tive que fazer tudo sozinha e foi difícil tentar convencer as pessoas que valeria a pena me contratar. Depois disso eu tive o mesmo problema ao tentar convencer a gravadora que eu tinha mais a oferecer do que ser apenas uma cantora."
 
* "Quando o [[Robert de Niro]] aparece no aeroporto, não há 20 fotógrafos que invadem sua limusine e não deixam ele ir embora. Não acho que o [[Al Pacino]] ou o [[Robert de Niro|Robert]] são acossados do jeito que eu sou."
 
* "Eu nunca imaginei que o sucesso era assim, foi uma surpresa mas eu posso lidar com isso. Eu ainda consigo rir do sucesso então acho que está tudo bem."
 
* "Eu tenho várias fãs garotinhas e elas começam a gritar nos trens. As pessoas me falam: 'Você é a cara da Madonna' e eu respondo: 'Obrigada' ou eles perguntam: 'Você é a Madonna?', eu digo que sou e eles respondem: 'Não é, não'."
 
* "Eu sou muito mal falada pela mídia, as pessoas associam uma garota bem sucedida como sendo só um rostinho bonito e cabeça de vento. Os caras sexy nunca são mal falados."
 
* "Quando eu dou uma risada bem alta aqui na [[w:Inglaterra|Inglaterra]], sinto como se estivesse fazendo alguma coisa errada. É aquela qualidade jovem, ousada e agressiva que os britânicos mais reservados e sofisticados detestam. Na maioria das vezes, os britânicos não são muito legais comigo."
 
* "Você não pode sentar e se preocupar pelo fato das pessoas não gostarem de você, pois elas não vão mudar de opinião, isso não pode te parar."
 
* "A coisa que mais me irrita sobre os paparazzi é que eles sempre acham que te colocaram onde você está. Eles realmente acham que por você ser uma celebridade, deve a eles todas as fotos que eles conseguirem tirar, eu acho isso muito injusto."
 
* "Eu fiquei com depressão sim, mas não por causa da imprensa, eu tomava vários remédios não por causa da depressão. Não era pelo fato das pessoas serem anti-Madonna mas pelo fato deles estarem insistindo em algo negativo quando poderiam fazer algo de bom com a vida deles."
 
* "A América é uma sociedade bem negativa. As pessoas querem saber todos os seus segredos, todos os seus podres que não podem ser ditos e tudo o que a imprensa fala sobre mim é negativo, sujo ou coisas do tipo, mas sempre há uma esperança, pra eles, de que vão encontrar algo bem escandaloso. "
 
* "Houve momentos em que eu pensei: 'Se eu soubesse que iria ser assim eu não teria me esforçado tanto'. Mas se um dia eu ficar cheia disso, estiver me sentindo abusada demais ou quando eu não estiver curtindo mais tudo isso, eu deixo a minha carreira."
 
* "Quando eu estava no [[w:Japão|Japão]] uma pessoa ligou e disse que o meu pai tinha morrido só para eu atender o telefone. Isso é assustador, as pessoas acham que te conhecem só porque você é uma figura pública. Tem uns caras, que eu nunca vi antes na minha vida, que aparecem do nada e tentam me beijar."
 
* "Eu tenho mais contas pra pagar, tem mais gente me ligando, ando escondendo o rosto na rua, levo pessoas pra jantar com mais freqüência e às vezes eu sinto esse sensação assustadora de que posso fazer tudo o que quiser."
 
* "Dinheiro não é importante. Eu nunca quis ter milhões de dólares, mas eu não quero ter que me preocupar com dinheiro. Quanto mais dinheiro você tem, mais problemas você vai ter também. Eu passei de uma pessoa pobre, para uma pessoa rica e tudo o que eu ganhei foram problemas. A vida era mais simples quando eu não tinha dinheiro e mal conseguia sobreviver."
 
* "Parecia que eu estava acampando na selva por uns sete anos. Eu nunca tive dinheiro, nunca ninguém me ajudou e lidar com tudo isso e ainda ter que lutar pra sobreviver me transformou nessa vadia que todos pensam que sou."
 
* "Eu percebi que era diferente com cinco anos. Meu pai me criou para ser competitiva, eu fui encorajada a aspirar o ponto mais alto."
 
* "Eu sempre disse que eu queria ser famosa... eu nunca disse que eu queria ser rica."
 
* "Eu trabalhei duro durante sete anos para conseguir o que eu tenho. E trabalhei por muito tempo e dei muito duro, então agora que eu consegui acho que eu mereço todo esse sucesso. Eu sempre soube que isso ia acontecer."
 
* "Eu ralei muito antes de chegar onde cheguei e literalmente passei fome e catei comida do lixo para comer antes de tudo isso acontecer."
 
* "Eu adorava me arrumar toda pra passear na rua, como eu não tinha dinheiro pra pegar táxi eu andava muito de metrô e adorava ver a reação estranha que eu causava nas pessoas. Mas hoje em dia eu não tenho mais esse privilégio, porque agora eu já tenho toda a atenção. Quando eu estou andando na rua, as pessoas não me vêmvêem como uma pessoa interessante, elas me vêmvêem como a Madonna."
 
* "Embora eu tenha vindo imediatamente para [[w:Nova York|Nova York]], eu me sentia muito sozinha. Eu levei tudo que eu podia em um táxi para ir pra qualquer lugar depois. Eu respirei fundo, tomei coragem, engoli o choro e disse, 'eu vou fazer isso, preciso fazer, porque eu não tenho pra onde ir'."
 
* "Quando eu vim a [[w:Nova IorqueYork|Nova York]], era a primeira vez que eu tinha colocado os pés num avião, a primeira vez que eu tinha andado de táxi, a primeira vez em tudo. Eu cheguei aqui com 35 dólares no bolso, foi a coisa mais corajosa que eu já tinha feito. O meu objetivo era conquistar o mundo e acho que eu consegui."
 
* "Quando eu saí de casa e estava na miséria eu só comia pipoca, por isso que eu até hoje adoro isso. Quando eu tinha um dólar sobrando eu ia direto comprar pipoca, iogurte e amendoim, porque pipoca é uma coisa barata e que enche a barriga."
 
* "Acho que os pais dão falsas expectativas de vida aos filhos. Todos nós crescemos com equivocadas noções sobre a vida e elas não mudam até o dia que nós caímos no mundo. É como se alguém te dissesse o que é o amor ou o casamento: não dá pra saber até o dia que você experimenta e aprende do jeito mais difícil."
 
* "Eu quero dominar o mundo. E cada vez que alcanço o topo eu vejo um novo ponto alto que quero alcançar, é como seu eu não conseguisse parar. Talvez eu devesse relaxar e curtir mas eu não consigo, eu tenho que continuar o que estou fazendo. Por quê? Eu não sei. Eu não sei o que me motiva, só sei que tenho que fazer isso."
 
* "Eu tive uma criação tradicional católica e vi os privilégios que os meus irmãos mais velhos tinham. Eles podiam voltar tarde para casa, ir aos shows, tocar na vizinhança e eu era deixada de lado. Depois quando eu virei dançarina, a maioria dos caras eram homossexuais e também fui deixada de lado. Tem uma parte do meu interior que é um garotinho frustrado."
 
* "Quando era pequena eu queria ser negra - todas as minhas amigas eram negras. Eu morava em Pontiac, Michigan e era minoria na vizinhança. Havia poucos brancos por lá. Todos os meus amigos eram negros e só escutavam músicas dos negros. Eu morria de inveja das minhas amigas negras, porque elas podiam fazer tranças no cabelo. Então eu fazia o suplício de colocar arame no cabelo e fazia trancinhas. Eu fazia tranças grudadas na cabeça e tal. Mas se o sinônimo de ser negro for ter alma, então sim, eu me sentia como uma negra."
 
* "Uma das coisas mais difíceis que eu tive que encarar em minha vida foi a morte de minha mãe e isso é uma coisa que eu realmente ainda não superei."
 
* "Madonna era o nome da minha mãe, ela morreu quando eu era bem pequena, eu a amava muito, por isso que esse nome significa tanto pra mim. Ela era um amor, linda e trabalhadora. Às vezes eu penso se eu seria muito parecida com ela mas isso eu nunca vou saber - eu tenho o costume de romantizar e fantasiar sobre isso mesmo assim. É muito raro para uma mãe italiana católica dar o próprio nome para a filha - principalmente se for um nome não muito comum - por isso eu acho que talvez fosse para acontecer que ela morresse quando eu era tão jovem, mas de algum jeito o espírito dela ainda está em mim... Eu não sei se ela pode me ouvir mas eu digo à ela coisas que uma garota só pode dizer a sua mãe - coisas particulares."
 
* "Eu herdei algumas características do meu pai - a teimosia e eu também sou uma estraga-prazeres. Quando eu saio com meus amigos eu geralmente sou a primeira que quer ir embora apesar dos protestos deles. Quando nós visitávamos nossos parentes o meu pai sempre queria ir para casa ao invés de passar a noite com eles, isso é o que eu puxei de meu pai."
 
* "Eu me sentia sozinha e desamparada, mesmo quando meus irmãos estavam na sala comigo. Minha mãe tinha uma linda camisola vermelha de seda e eu me lembro de ir dormir agarrada à camisola."
 
* "Nas reuniões de família eu subia na mesa e começava a dançar e se eu não conseguisse chamar a atenção das pessoas desse jeito, então, começava a gritar."
 
* "Existem momentos em que eu não posso acreditar que estou tão velha quanto poderia estar. Mas me sinto melhor fisicamente do há 10 anos atras. Não creio, Oh Deus, que está faltando alguma coisa."
 
*"Sinto falta de New York. Eu ainda amo o modo como as pessoas falam de si na rua - apenas assaltam você e lhe dizem o que pensam do seu casaco."
125

edições