Diferenças entre edições de "Afonso Henriques de Lima Barreto"

1 262 bytes adicionados ,  12h05min de 29 de dezembro de 2007
sem resumo de edição
* "E chegada no mundo-escrevia em 1948- a hora de reformarmos a sociedade, a humanidade, não politicamente, que nada adianta;mas socialmente, que é tudo."
:- ''[[O Cemitério dos Vivos]]'', prefacio de Eugênio Gomes, Editora Brasiliense,pagina 10, São Paulo, 1956.
 
* "O aparecimento de meu primeiro livro não me deu grande satisfação. Esperava que o atacassem , que me descompusessem e eu, por isso, tendo o dever de revidar, cobraria novas forças ; mas tal não se deu ; calaram-se uns e os que dele trataram o elogiaram.É inútil dizer que nada pedi. "
:- ''O Cemitério dos Vivos'', pagina 48.
 
* " Poderia alongar-me mais na descrição dos doentes que me cercam. Mas a loucura tem tantos pontos de contacto de um individuo para outro, que seria arriscar tornar-me fastidioso se quizesse descrever muitos doentes. "
:- ''O Cemitério dos Vivos'', pagina 63.
 
* "Ôntem, matou-se um doente, enforcando-se. Escrevi nas minhas notas :suicidou-se no pavilhão um doente. O dia está lindo. Se voltar a terceira vez aqui, farei o mesmo.Queira Deus que seja o dia tão belo como o de hoje. "
:- ''O Cemitério dos Vivos'', pagina 69.
 
*"Não amei nunca, nem mesmo minha mulher que é morta e pela qual não tenho amor, mas remorso de não tê-la compreendido, mais devido à oclusão muda do meu orgulho intelectual; e tê-la-a amado certamente, se tão estúpido sentimento não tivesse feito passar por mim a única alma e pessoa que me podiam inspirar tão grave pensamento. "
:- ''O Cemitério dos Vivos'', pagina 68.