Diferenças entre edições de "Martin Heidegger"

1 224 bytes adicionados ,  22h38min de 2 de abril de 2007
sem resumo de edição
 
*"A angústia é a disposição fundamental que nos coloca perante o nada".
 
*"A possibilidade de uma petrificação, endurecimento e inapreensão do que se apreendeu originariamente se acha no próprio trabalho concreto da fenomenologia."
 
*"A possibilidade de se compreender o ser deste ente vai depender da segurança com que se exerce um modo conveniente de acesso."
 
*"(...) as modalidades de acesso e interpretação devem ser escolhidas de modo que esse ente possa mostrar-se em si mesmo e por si mesmo."
 
*"(...) a analítica existencial da pre-sença mobiliza igualmente uma tarefa, cuja urgência não é menor que a questão do ser, a saber, a liberação do a priori, que se deve fazer visível, a fim de possibilitar a discussão filosófica da questão 'o que é o homem'."
 
*"Não se deve, porém, tomar a cotidianidade mediana da pre-sença, como um simples "aspecto". Pois a estrutura da existencialidade está incluída a priori na cotidianidade e até mesmo em seu modo impróprio. De certa forma, nele está igualmente em jogo o ser da pre-sença, com o qual ela se comporta e relaciona no modo da cotidianidade mediana mesmo que seja apenas fugindo e se esquecendo dele."
 
*"Por que há simplesmente o ente e não antes o nada."
 
*"A poesia é a fundação do ser pela palavra."
 
 
4

edições