Diferenças entre edições de "Raul Seixas"

31 bytes removidos ,  16h36min de 3 de novembro de 2006
m
sem resumo de edição
m
* "Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade". (Prelúdio)
 
* "Quando me encontrei com [[w:John Lennon|Lennon]] nos EUA, conversamos muito sobre figuras históricas do mundo. Num momento da conversa, ele me perguntou: 'E no Brasil? Quem é o tal?' Fiquei nervoso e falei a primeira coisa que me veio na cabeça: '[[w:Café Filho|Café Filho]]!'. Ele então: 'What?!' e eu 'Nothing, forget about it..."
 
* "Sou tão bom ator que me finjo de compositor e poeta e todo mundo acredita."
* "Amo a guerra, adoro o fogo, elemento natural do jogo, senhores: Jamais me revelarei". (Nuit)
 
* "[[w:Cristo|Cristo]] morreu como um homem, um mártir da salvação. Deixando prá mim seu amigo, o sinal da traição". (Judas)
 
* "Viva a [[w:Sociedade Alternativa|Sociedade Alternativa]]! A lei do forte, esta é a nossa lei e a alegria do mundo" (Sociedade Alternativa)
* "A justiça que você procura é sua força de achá-la"
 
* "Do [[w:materialismo|materialismo]] ao [[w:espiritualismo|espiritualismo]] é uma simples questão de esperar esgotarem-se os limites do primeiro."
 
* "Ter o poder é ter o poder de que? Sobre o que? Ter o controle de que? De uma idéia, seus filhos da puta!!"
* "Todos os partidos são variantes do [[w:absolutismo|absolutismo]]. Não fundaremos mais partidos; o Estado é seu estado de espírito."
 
* "[[w:rock and roll|Rock'n Roll]] não se aprende nem se ensina."
 
* "Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo!!"
* "Buliram muito com o planeta, o planeta como um cachorro eu vejo. Se ele já não aguenta mais as pulgas, se livra delas num sacolejo". (As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor)
 
* "A civilização se tornou complicada, que ficou tão frágil como um computador. Se uma criança descobrir O calcanhar de [[w:[aquiles|Aquiles]], com um só palito pára o motor." (As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor)
 
* "Tem gente que passa a vida inteira travando a inútil luta com os galhos, sem saber que é lá no tronco que está o coringa do baralho." (As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor)