Diferenças entre edições de "Charles de Gaulle"

60 bytes removidos ,  17h19min de 6 de agosto de 2006
ajustes
(ajustes)
|Color=#c0c0c0
}}
[[w:Charles de Gaulle|'''Charles''' André Joseph Marie '''de Gaulle''']] ''(22 de Novembro de 1890, em [[w:Lille|Lille]] - 9 de Novembro de 1970, em Colombey-les-Deux-Églises), - na [[w:França|França]] mais conhecido como ''"généralGénéral de Gaulle",'' - foi um general e estadista francês.''
 
[[w:Charles de Gaulle|'''Charles''' André Joseph Marie '''de Gaulle''']] ''(22 de Novembro de 1890, em Lille - 9 de Novembro de 1970, em Colombey-les-Deux-Églises), na França mais conhecido como "général de Gaulle", foi um general e estadista francês.''
----
 
*"Como se pode governar um país que tem 246 espécies de queijo?"
:- ''Charles de Gaulle, presidente da França, criticandoCriticando o sistema político de seu país e defendendo eleições parlamentares diretas em 1962''
 
* "O [[Brasil]] não é um país sério."
:- A''Frase fraseatribuída nãoao égeneral, domas presidentede francêsorigem Charlesnegada depor Gaullehistoriadores. (1890-1970),Eles masdizem que a frase é do embaixador brasileiro na França, Carlos Alves de Souza, dita ao jornalista Luiz Edgar de Andrade, na época correspondente do "Jornal do Brasil" em Paris. Depois de discutir com De Gaulle a "guerra da lagosta", em 1962, quando barcos franceses pescavam o crustáceo na costa brasileira, Souza relatou a Edgar o encontro dizendo-lhe que falaram sobre o samba carnavalesco "A lagosta é nossa", das caricaturas que faziam dele (De Gaulle), terminando a conversa assim: "Edgar, le Brésil n'est pas un pays sérieux". O jornalista mandou o despacho para o jornal e a frase acabou outorgada a De Gaulle.'' [http://www.raulsartori.com.br/index.php]
:- Frase atribuída ao general, mas de origem negada por historiadores.
:- A frase não é do presidente francês Charles de Gaulle (1890-1970), mas do embaixador brasileiro na França, Carlos Alves de Souza, dita ao jornalista Luiz Edgar de Andrade, na época correspondente do "Jornal do Brasil" em Paris. Depois de discutir com De Gaulle a "guerra da lagosta", em 1962, quando barcos franceses pescavam o crustáceo na costa brasileira, Souza relatou a Edgar o encontro dizendo-lhe que falaram sobre o samba carnavalesco "A lagosta é nossa", das caricaturas que faziam dele (De Gaulle), terminando a conversa assim: "Edgar, le Brésil n'est pas un pays sérieux". O jornalista mandou o despacho para o jornal e a frase acabou outorgada a De Gaulle. [http://www.raulsartori.com.br/index.php]
 
 
 
[[categoria:pessoas]]
1 097

edições