Diferenças entre edições de "Marquês de Sade"

619 bytes adicionados ,  04h56min de 20 de junho de 2006
sem resumo de edição
m (Bot: Adicionando: hu)
----
 
* "Não há paixão mais egoísta do que a luxúria."
 
* "Não há outro inferno para o homem, além da estupidez ou da maldade dos seus semelhantes".
 
* "As grandes guerras que impuseram tão pesado fardo a Luís XIV esgotaram tanto os recursos do tesouro quanto do povo. Mas mostraram também a um bando de parasitas o caminho da prosperidade. Tais homens estão sempre a espreita de calamidades públicas, que não se preocupam em aliviar, antes procurando criá-las e alimentá-las a fim de que possam tirar proveitos dos infortúnios alheios."
 
* "Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem perigo."
 
* "Nunca devemos admitir como causa daquilo que não compreendemos algo que ainda entendemos menos."
 
* "A beneficência é sobretudo um vício do orgulho e não uma virtude da alma."
 
* "Todo o universo poderia ser conduzido por uma única lei, se essa lei fosse boa."
 
* "Antes ser um homem da sociedade, sou-o da natureza."
 
* "É sem qualquer terror que eu vejo a desunião das moléculas da minha existência."
 
* "As paixões humanas não passam dos meios que a natureza utiliza para atingir os seus fins."
 
* "A primeira lei que a natureza me impõe é gozar à custa seja de quem for."
 
* "Ser quimérico e vão, em nome de quem se derramou mais sangue na face da terra do que jamais ocorreu em nenhuma guerra política, por que não retornas ao nada de onde a esperança louca dos homens e seu temor ridículo tiveram a ousadia de te arrancar?"
 
* "Não devemos perder de vista que a religião era uma das melhores armas nas mãos de nossos tiranos, um de seus dogmas primordiais era: 'Dai a César o que é de César'. Mas nós derrubamos César do trono e não queremos dar-lhe mais nada."
 
* "Tudo é ótimo quando em excesso."
 
 
* "Onde houver igualdade não pode haver felicidade."
 
*"A primeira lei que a natureza me impõe é gozar à custa seja de quem for."
 
 
Utilizador anónimo