Fernando Sabino: diferenças entre revisões

1 byte adicionado ,  03h40min de 24 de junho de 2021
* "Tema habitual de Eduardo: o tempo em face da eternidade. Caminhamos para a morte. O futuro se converte, a cada instante, em passado. O presente não existe. Vivemos a morte desde o nascimento.
— Nascemos para morrer.
 
E ficavam calados, solenizados, angustiados enfim, diante da gravidade do que Eduardo sentenciara."
 
616

edições