Diferenças entre edições de "Clarice Lispector"

125 bytes removidos ,  19h24min de 19 de janeiro de 2020
 
* "Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto — e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio terrivelmente perigoso: dele arranco sangue. Sou um escritor que tem medo da cilada das palavras: as palavras que digo escondem outras — quais? talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no poço fundo."
 
*"Quem dá aos pobres, tem que pagar o motel." ('''não encontrada''' no livro Editora Nova Fronteira, 1978 / 3ª edição)
 
* Na verdade, Angela..."O que me mata é o cotidiano. Eu queria só exceções."
Utilizador anónimo