Diferenças entre edições de "Vigilância"

9 bytes adicionados ,  11h04min de 29 de outubro de 2018
m
sem resumo de edição
m
 
::- ''[[Celso Charuri]]; Como vai a sua mente, 03/10/1981''
 
* "O [[espírito]] livre respira aliviado, quando afinal decide se desvencilhar dos cuidados e da [[vigilância]] maternas com que o cercam as [[mulher]]es do seu meio. Pois que mal lhe pode fazer uma corrente de [[ar]] mais fria, da qual o protegem tão ansiosamente; o que significa uma [[desvantagem]], uma perda, um [[acidente]], uma [[doença]], uma [[dívida]], uma [[sedução]] a mais ou a menos em sua [[vida]], comparados ao cativeiro do berço de ouro, do abanador de cauda de [[pavão]] e da [[sensação]] oprimente de dever, ainda por cima, ser grato por ser vigiado e mimado como um [[bebê]]? É por isso que o [[leite]] que lhe é dado pela solicitude maternal das [[mulher]]es ao seu redor pode tão facilmente se transformar em fel".
::- ''[[Friedrich Nietzsche]] in: [[Humano, demasiado humano]]''
 
25

edições