Diferenças entre edições de "Vigilância"

2 070 bytes adicionados ,  11h02min de 29 de outubro de 2018
sem resumo de edição
m
'''[[w:Vigilância|Vigilância]]''' ''é o ato ou efeito de manter atitude de atento cuidado em torno de um ser ou objeto.''
----
 
 
* "O [[preço]] da [[liberdade]] é a [[eterno|eterna]] [[vigilância]]."
::- ''The price of freedom is eternal vigilance
:::A frase, muitas vezes atribuída erradamente a Thomas Jefferson, (veja [[#Atribuídas incorretamente|Thomas Jefferson]]) jamais foi encontrada nos seus escritos. A mais antiga fonte estabelecida que contém uma sentença bastante semelhante é um discurso de [[w:John Philpot Curran|John Philpot Curran]], pronunciado em 1790 e publicado em ''Speeches on the late very interesting State trials'' (1808):
:::- ''The Jefferson Bible‎ - Página 12, [[Thomas Jefferson]], Percival L. Everett - Akashic Books, 2004, ISBN 1888451629, 9781888451627 - 120 páginas
** "É o destino comum do indolente ver seus direitos se tornarem presa do [indivíduo] ativo. A condição sob a qual Deus deu liberdade ao homem é a eterna '''vigilância'''; condição que, se ele descumpre, a servidão é, ao mesmo tempo, a consequência de seu crime e a punição de sua culpa".
:::- ''Há quem afirme que as primeiras fontes estabelecidas para observações semelhantes são de John Philpot Curran em um discurso sobre o direito de eleição (Right of Election)(1790), publicado em Speeches on the late very interesting State trials (1808) ([[Thomas Jefferson#Disputadas|veja]])
::: - ''It is the common fate of the indolent to see their rights become a prey to the active. The condition upon which God hath given liberty to man is eternal vigilance; which condition if he break, servitude is at once the consequence of his crime and the punishment of his guilt.'' (Suzy Platt, [https://www.bartleby.com/73/1054.html ''Respectfully Quoted: A Dictionary of Quotations Requested from the Congressional Research Service, 1989]).
 
:::Uma variante encontra-se no discurso do abolicionista e ativista liberal americano [[Wendell Phillips]] (1811 – 1884), proferido em 28 de janeiro de 1852, diante de membros da Sociedade Antiescravagista do Massachusetts:
** "A eterna '''vigilância''' é o preço da liberdade; o poder está sempre roubando de muitos para poucos."
:::- ''Eternal vigilance is the price of liberty; power is ever stealing from the many to the few'' (John Morley, ed., [https://books.google.com.br/books?id=VfjRAAAAMAAJ&pg=PA67&lpg=PA67&dq=%E2%80%9CEternal+vigilance+is+the+price+of+liberty.%E2%80%9D+phillips+speech+anti-slavery&source=bl&ots=H2f8ckIw9o&sig=EukDrduBdK-oQSeY_Gf-VFQ6M54&hl=en&ei=SaxmTN-0H4P98AbioIi0BA&sa=X&oi=book_result&ct=result&redir_esc=y#v=onepage&q=%E2%80%9CEternal%20vigilance%20is%20the%20price%20of%20liberty.%E2%80%9D%20phillips%20speech%20anti-slavery&f=false ''The Fortnightly''], Volume VIII. Chapman and Hall, 1870, p. 67).
 
::Décadas antes, em 1809, Thomas Usher Pulaski Charlton (1779-1835) escrevera, na biografia do Major General James Jackson, que uma das obrigações dos biógrafos de pessoas famosas é
::** "... incutir na mente do povo americano a crença de que 'o preço da liberdade é a eterna '''vigilância''' ' (Thomas Charlton, [https://books.google.com.br/books?id=cEcSAAAAYAAJ&pg=PA85&redir_esc=y#v=onepage&q&f=false ''The life of Major General James Jackson''], 1809) .
 
* "Para construir um [[Mundo]] Melhormundo melhor, basta seguir o que você já reconhece como certo, cumprindo com [[coragem]] e acionando a [[verdade]] que é a [[razão]] de sua [[vida]]. Basta seguir o que você já sabe ser certo, e não ficar procurando o que é certo para seguir. Um estado de [['''vigilância]]''', sim, vigilância, no sentido de não desperdiçar nenhuma [[experiência]], vigilância para aproveitar o resultado das experiências pelas quais você passa, e encontrar nelas o ponto da [[sabedoria]] que lá está, escrito.
::- ''[[Celso Charuri]]; Como vai a sua mente, 03/10/1981''
 
* "O [[espírito]] livre respirarárespira sempre.aliviado, Desdequando queafinal finalmentedecide se resolverdesvencilhar ados sacudir essa solicitudecuidados e essada [[vigilância]] maternas com asque quaiso cercam as [[mulher]]es odo cercamseu meio. O Pois que nãomal lhe pode causarfazer uma corrente de um [[ar]] um poucomais rudefria, queda eraqual afastadao protegem tão ansiosamente dele,; o que significa uma [[vantagemdesvantagem]] real, uma perda, um [[acidente]], uma [[doença]], uma [[dívida]], uma [[sedução]] a mais ou a menos em sua [[vida]], comparados comao acativeiro faltado berço de [[liberdade]]ouro, do [[berço]]abanador de [[ouro]],cauda dessa exibiçãode [[pavão]] de cauda aberta e doda [[sentimentosensação]] penosooprimente de dever, ainda, ser grato parapor ser vigiado e mimado como umaum [[criançabebê]] de peito? É por isso que o [[leite]] que alhe é dado pela solicitude maternal das [[mulher]]es deao seu meio lhe dãoredor pode tão facilmente se transformar em fel".
::- ''[[Friedrich Nietzsche]] in: [[Humano, demasiado humano]]''
 
25

edições