Diferenças entre edições de "Carrie Fisher"

1 167 bytes adicionados ,  14h31min de 22 de janeiro de 2018
sem resumo de edição
 
* "Não temos de estar sempre confortáveis. Não temos de gostar de tudo o que fazemos. Isso foi um choque para mim. Eu pensava que tinha de gostar de tudo o que fazia. Quando ouvi isso foi um grande alívio."
:- Fonte: [https://www.rollingstone.com/movies/features/carrie-fisher-on-lsd-death-and-sex-with-han-solo-w451925 The Last Word: Carrie Fisher on LSD, Death and Sex With Han Solo - Rolling Stone]
 
* "Uma das coisas que me provoca mais confusão (e não são poucas) é como pode haver tanto estigma em relação às doenças mentais, em especial o bipolarismo. Na minha opinião, é preciso ter muitos tomates para viver com uma depressão maníaca. Não é muito diferente de ir para a guerra no Afeganistão (só que neste caso, as bombas e as balas vêm de dentro). Por vezes, ser bipolar pode ser um desafio completamente desgastante que requer muita resistência e ainda mais coragem. Portanto, se tiver esta doença e tiver capacidade para viver normalmente, deve sentir orgulho e não vergonha."
:- ''Fonte: Wishful Drinking (2008)''
 
* "Tenho de parar de me obcecar com seres humanos e apaixonar-me por uma cadeira. As cadeiras oferecem tudo o que um ser humano oferece e menos, e isso é obviamente o que preciso. Menos resposta emocional, menos ternura, menos aprovação, menos paciência e menos reações. Quando menos, melhor. Serão cadeiras, então. Tenho de mobilar o meu coração com sentimentos por mobília."
:- Fonte: ''[http://www.newsweek.com/carrie-fisher-star-wars-essay-167072 CARRIE FISHER IN 1999: "STAR WARS TAUGHT ME EVERYTHING"]''