Diferenças entre edições de "Café"

2 488 bytes adicionados ,  12h07min de 4 de novembro de 2017
m
sem resumo de edição
(Removido slogan da marca de café Pilão. Claro patrimonialismo e tentativa de marketar o produtor.)
m
----
 
 
*"Já está amanhecendo... dêem-me café, papel e pena... eu vou escrever..."
:- [[Olavo Bilac]] momentos antes de morrer; citado em "Vida e poesia de Olavo Bilac", Fernando Jorge - Novo Século, 2007 - 348 páginas
 
*"O [[café]] é a [[bebida]] que desliza para o [[estômago]] e põe tudo em movimento."
 
*"Esnobar
: É exigir café fervendo
 
: E deixar esfriar."
É exigir café fervendo
 
E deixar esfriar."
::- ''[[Millôr Fernandes]]<ref name="millorfernandes">{{citar web|url=http://pensador.uol.com.br/frases_sobre_cafe/|titulo=Frases com café}}</ref>''
 
E preciso de dinheiro. Mas que o "Danúbio Azul" é lindo, é mesmo."
::- ''[[Clarice Lispector]]<ref name="claricelispector">{{citar web|url=http://pensador.uol.com.br/frases_sobre_cafe/2/|titulo=Frases com café}}</ref>: Dia após dia''
 
*"Os [[homens]] deste [[mundo]] são como / os [[grão]]s de [[café]] na [[máquina]] de moer: / um antes, um depois, outro em seguida, / todos acabam por ir para o mesmo [[destino]]".
::- ''[[Giuseppe Belli]] in: "Sonetti, Er Caffettiere Fisolofo" ''
 
* "Se, ao final do meu mandato, todos os brasileiros tiverem a possibilidade de tomar café da manhã, almoçar e jantar, terei cumprido a missão da minha vida."
::- [[Luís Inácio Lula da Silva]]; Discurso de posse, em 2003
 
*"Cada açúcar no seu lugar, cada açúcar na sua hora. É por isto erro rudimentar querer classificar os açúcares em superiores, inferiores, de primeira, de Segunda. Esse é o critério de quem os vende e não de quem os degusta. Só se pode fazer melado, com rapadura. Só com ela se tempera [[café]] forte e autêntico. Só se pulveriza doce seco com o cristalizado. Só com o mulatinho se obtém o bom café-com-leite-de-açúcar-queimado. Para doce de coco, baba-de-moça e quindim - o refinado. Para o de mamão verde, idem. Idem, ainda, para a cocada branca seca ao sol e para a cocada em fita. Para as cocadas raladas de tabuleiro e de rua -açúcar preto. E assim por diante..."
::- [[Pedro Nava]] in: Baú de Ossos
 
“Quando mocinhas, elas podiam escrever seus pensamento e estados d´alma (em prosa e em verso) nos diários de capa acetinada com vagas pinturas representando flores ou pombinhos brancos levando um coração no bico. Nos diários mais simples, cromos coloridos de cestinhos floridos ou crianças abraçadas a um cachorro. Depois de casadas, não tinha mais sentido pensar sequer em guardar segredos, que segredo de uma mulher casada só podia ser bandalheira. Restava o recurso do cadernão do dia-a-dia, onde, de mistura com os gastos da casa cuidadosamente anotados e somados no fim do mês, elas ousavam escrever alguma lembrança ou confissão que se juntava na linha adiante com o preço do pó de café e da cebola.”
::- [[Lygia Fagundes Telles]] in: A disciplina do amor
 
* "O que as pessoas temem, quando se lançam à luta, não é não poder conseguir um [[café]] da manhã no dia seguinte, mas sim não conseguir eclipsar seus vizinhos."
::- [[Bertrand Russell]] in: Capítulo 3: Competição - Coleção Saraiva de Bolso, página 37
 
 
==Veja também==