Abrir menu principal

Alterações

121 bytes adicionados ,  20h26min de 16 de abril de 2017
m
 
*"O poeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir a dor A dor que deveras sente. E os que leem o que escreve, na dor lida sentem bem não duas que ele teve, mas só as que eles não têm. E assim nas calhas de roda gira, a a entreter a razão, esse comboio de corda que se chama coração."
::-'' (Fernando Pessoa: Obra poética. [[Rio de Janeiro]]: José aguilar, [[1972]]. páginas 164-165. - ISBN 9788581811949)''
::- [[Fernando Pessoa]] citado in: Terra e gente - Página 91, Mauro Mota, Universidade do Recife, 1963 - 253 páginas
 
*"Cada um de nós é um grão de pó que o vento da vida levanta,e depois deixa cair." Fernando Pessoa(1888-1935),poeta português,citado no livro Fernando Pessoa-Uma Quase Autobiografia,de José Cavalcanti Filho.