Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 00h55min de 10 de janeiro de 2017
Citação do livro A Queda
 
* "Criar é também dar uma forma ao [[destino]]."
::- ''O mito de Sísifo‎ - Página 133, Albert Camus - Traduzido por Ari Roitman, Paulina Watch, Edição 5, Editora Record, 2004, ISBN 8501067253, 9788501067258 - 158 páginas''
 
* "Não há [[amor]] generoso senão aquele que se sabe ao mesmo tempo passageiro e singular."
::- ''O mito de Sísifo‎ - Página 87, Albert Camus - Traduzido por Ari Roitman, Paulina Watch, Edição 5, Editora Record, 2004, ISBN 8501067253, 9788501067258 - 158 páginas''
 
* "O significado da [[vida]] é a mais urgente das questões."
:::- ''L'été, p. 873, pl. 2
::- ''For there is merely bad luck in not being loved; there is misfortune in not loving.
:::- ''The myth of Sisyphus, and other essays‎ - Página 201, Albert Camus - Vintage Books, 1983, ISBN 0679733736, 9780679733737 - 212 páginas''
 
== Homem Revoltado ==
 
* "O [[homem]] é a única criatura que se recusa a ser o que é."
::- ''O Homem revoltado‎ - Página 21, Albert Camus, traduzido por Valerie Rumjanek, Editora Record, 1996, ISBN 8501045489, 9788501045485- 1996 - 351 páginas''
 
== A Queda ==
 
* "Uma revolução sempre se realiza contra os deuses, a começar por aquela de Prometeu, o primeiro dos conquistadores modernos. É uma reivindicação do homem contra seu destino: a reivindicação do pobre é apenas um pretexto."
* "Quando pensamos muito sobre o homem, por trabalho ou vocação, as vezes sentimos nostalgia dos primatas."
 
== O Estrangeiro ==
 
* "[[Outono]] é outra [[primavera]], cada folha uma [[flor]]."
::- ''citado em "Frases Geniais" - Página 343, Paulo Buchsbaum, 2004, Ediouro Publicações, ISBN 8500015330, 9788500015335440 páginas''
 
* "“Envelhecer é o único meio de viver muito tempo. A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço. O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido…é sim não poder voltar a cometê-las. Envelhecer é passar da paixão para a compaixão. Muitas pessoas não chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta. Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo. O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio… Quando se passa dos sessenta, são poucas as coisas que nos parecem absurdas. Os jovens pensam que os velhos são bobos; os velhos sabem que os jovens o são. A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino. Nada passa mais depressa que os anos. Quando era jovem dizia: “verás quando tiver cinqüenta anos”. Tenho cinqüenta anos e não estou vendo nada. Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz. A iniciativa da juventude vale tanto a experiência dos velhos. Sempre há um menino em todos os homens. A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente. Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice. Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos chegado. Não entendo isso dos anos: que, todavia, é bom vivê-los, mas não tê-los.” [carece de fontes]
1

edição