Benito Mussolini: diferenças entre revisões

1 165 bytes adicionados ,  14h51min de 9 de junho de 2016
sem resumo de edição
Sem resumo de edição
* “Muitas esperanças nesta época de confusão universal, de miséria aguda e de forte tensão política, acompanham, não só na Itália como no estrangeiro, o surgir das Corporações.”
:- ''Em [http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/corporativo.html#bm4 discurso] de 10 de novembro de 1934.''
 
* “As qualidades da economia estatal e para-estatal fascista são definidas pela nossa doutrina e pelas nossas realizações, cada uma se desenvolvendo de forma gradual e harmônica como é a característica do Regime, cujo objetivo imutável é a elevação moral e material das massas trabalhadoras continuamente em progresso, cada vez mais intimamente ligadas à vida da Nação.”
:- ''Na Assembleia Nacional das Corporações — 15 de maio de 1937.''
 
* “As vinte e duas corporações, ou seja, os órgão aos quais o Estado confia a auto-disciplina das classes produtoras, funcionaram com um ritmo intenso e fecundo; e muitas das suas deliberações tornaram-se leis do Estado.”
:- ''Na Assembleia Nacional das Corporações — 15 de maio de 1937.''
 
* “Nestes últimos meses foram confiadas às corporações funções de importância capital, quais exatamente: o exame das novas instalações industriais, a determinação dos preços, dos salários e dos ordenados. Cada uma destas funções é de competência das corporações.”
:- ''Na Assembleia Nacional das Corporações — 15 de maio de 1937.''
 
* “O fascismo está inteiramente de acordo com o Sr. [[John Maynard Keynes|Maynard Keynes]], apesar de sua proeminente posição como um liberal. Na verdade, o excelente livreto do Sr. Keynes, ''O Fim do Laissez-Faire'' (1926), talvez sirva, em grande medida, como uma introdução útil à economia fascista. Nele não há muito ao que se opor e muito há a aplaudir.”
Utilizador anónimo