Diferenças entre edições de "Haile Selassie"

8 525 bytes adicionados ,  17h14min de 1 de junho de 2016
Selassie
(*/Haile Selassie/*)
(Selassie)
*"Peço aos cinquenta e duas nações, que têm dado o povo etíope uma promessa para ajudá-los na resistência para o agressor, o que eles estão dispostos a fazer para a Etiópia? E as grandes potências que prometeram, a garantia de segurança colectiva para pequenos estados sobre os quais pesa a ameaça de que um dia poderão sofrer o mesmo destino da Etiópia, peço que medidas que pretende tomar?
Representantes do mundo vim para Genebra para quitação em seu meio o mais doloroso dos deveres do chefe de um estado. Que resposta devo ter de levar de volta ao meu povo?"
 
 
=Dirigido ás Nações Unidas 1963=
 
*"Vinte e sete anos atrás, como imperador da Etiópia, eu montado no pódio em Genebra, na Suíça, para abordar a liga das nações e apelar para o alívio da destruição que tinham sido desencadeada contra minha nação indefesos, pelo invasor fascista."
 
*"Falei então ambos para e para a consciência do mundo. As minhas palavras foram desprezados, mas a história testemunha a exactidão do aviso que dei em 1936. Hoje, estou perante o mundo a organização que sucedeu ao manto descartada pelo seu antecessor desacreditado. Neste corpo é consagrado o princípio da segurança colectiva que eu sem sucesso invocado em Genebra. Aqui, nesta assembleia, deposita o melhor - talvez a última esperança para o pacífico a sobrevivência da humanidade."
 
*"A carta das nações unidas exprime os nobres aspirações do homem: Abjugation da força na resolução de litígios entre estados; a garantia dos direitos humanos e liberdades fundamentais para todos, sem distinção de raça, sexo, língua ou religião; a salvaguarda da internacional Paz e segurança.
Mas estes, também, como eram as frases da aliança, são apenas palavras; o seu valor depende totalmente da nossa vontade para observar e honra-los e dar-lhes conteúdo e significado. A preservação da paz e a garantia das liberdades fundamentais do homem e direitos exige coragem e eterna vigilância: coragem para falar e agir - e, se necessário, para sofrer e morrer - pela verdade e justiça; eterna vigilância, que o mínimo que a transgressão da moralidade internacional Não devem passar despercebidas e resolver.
Estas lições devem ser aprendidas de novo por cada nova geração, e essa geração é um sortudo que aprende de outros do que sua própria experiência amarga. Esta organização e cada um dos seus membros suportar uma pesada e enorme responsabilidade: para absorver a sabedoria da história e aplicá-lo para os problemas do presente, a fim de que as gerações futuras podem nascer e viver, e morrer em paz."
 
*"As Nações Unidas continua a sentido como o fórum onde nações cujos interesses clash pode pôr seus processos perante a opinião pública mundial. Ainda cria a válvula de escape, sem o qual a lenta acumulação de pressões teria tempo desde que resultou numa explosão catastrófica."
 
*"Quão diferente em 1963 são as atitudes dos homens. Nós então existia em uma atmosfera de pessimismo sufocante. Hoje, cauteloso ainda flutua optimismo é o espírito dominante. Mas cada um de nós aqui sabe que o que foi conseguido não é suficiente. As Nações unidas sentenças foram e continuam a estar sujeitos a frustração, como os estados-membros individuais têm ignorado suas proclamações e ignorou as suas recomendações. A organização é tendões têm sido enfraquecido, como os estados-membros se esquivaram de suas obrigações para com isso. A autoridade da organização foi ridicularizado, como os estados-membros individuais que avançaram em violação dos seus comandos, para perseguir os seus próprios objectivos e termina."
 
*"Não existe uma fórmula mágica, não um simples passo, sem palavras, sejam escritas na carta da organização ou em tratado entre estados, que pode automaticamente, para nos garantir o que procuramos. A paz é um dia-A-dia problema, o produto de uma infinidade de acontecimentos e decisões. A paz não é um "é", É um " tornar-se." Não podemos escapar a terrível possibilidade de catástrofe por erro de cálculo. Mas podemos alcançar as decisões certas sobre a miríade de subordinar os problemas que a cada novo dia poses, e assim podemos dar o nosso contributo e, talvez, o máximo que se pode esperar de nós em 1963 para a preservação da paz.
É aqui que as nações unidas serviu-nos - não perfeitamente, mas bem."
 
*"Desarmamento tornou-se o imperativo urgente do nosso tempo. Eu não digo isso porque me equiparar a ausência de armas para a paz, ou porque acredito que trazer um fim à corrida armamentista nuclear automaticamente garante a paz, ou porque a eliminação de ogivas nucleares do Arsenal do mundo vai trazer na sua Acordar essa mudança de atitude necessária para a resolução pacífica de litígios entre as nações. O desarmamento é vital, hoje, muito simplesmente, devido à enorme capacidade destrutiva do que os homens se livrar."
 
*"Aqui é a nossa oportunidade e o nosso desafio. Se as potências nucleares estão dispostos a declarar uma trégua, vamos aproveitar o momento para fortalecer as instituições e os processos que servirá os meios para a resolução pacífica de litígios entre os homens."
 
*"Os conflitos entre nações continuarão a surgir. A verdadeira questão é se são para ser resolvidos pela força, ou por recorrer a métodos pacíficos e procedimentos, administrados por instituições imparciais. Esta muito organização em si é a maior dessa instituição, e é de uma forma mais poderosa das nações unidas que buscamos, e é aqui que vamos encontrar, a garantia de um futuro de paz.
Era um verdadeiro e eficaz do desarmamento alcançados e os fundos agora passou na corrida aos armamentos dedicado à melhoria do estado do homem; estávamos de concentrar-se apenas sobre o uso pacífico do conhecimento nuclear, quão vastamente e em quão pouco tempo podemos mudar a Condições da humanidade. Este deve ser nosso objetivo."
 
*"Quando falamos da igualdade do homem, encontramos, também, um desafio e uma oportunidade; um desafio para respirar nova vida no ideais consagrados na carta, uma oportunidade de trazer homens para mais perto da liberdade e da verdadeira igualdade. E assim, mais perto de um amor de paz.
O golo da igualdade do homem, que buscamos é a antítese da exploração de um povo por outra com a qual as páginas da história e, em particular os escritos dos continentes africano e asiático, falar durante tanto tempo."
 
*"Exploração, assim visto, tem muitas faces. Mas seja o que for que guise assume, esse mal é temível onde ela não existe e esmagado onde faz."
 
*"Sobre a questão da discriminação racial, a Adis Abeba conferência ensinou, para aqueles que vão aprender, por mais esta lição:
Isso até que a filosofia que detém uma raça superior e outra inferior, seja finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada:
Que até já não há primeira classe e cidadãos de segunda categoria de qualquer nação;
Até que a cor da pele de um homem não é de mais importância do que a cor dos olhos;
Que até os direitos humanos básicos sejam igualmente garantidos para todos sem levar em conta raça;
Isso até esse dia, o sonho de uma paz duradoura e a cidadania mundial e a regra da moral internacional permanecerá mas uma ilusão fugaz, a ser perseguida mas nunca alcançada;
E até o ignóbil e infeliz regimes que segurar os nossos irmãos em Angola, em Moçambique e na África do Sul em subumano escravidão foram derrubados e destruídos;
Até intolerância e preconceito e malicioso e desumano auto-interesse foram substituídos pela compreensão e a tolerância e boa-vontade;
Enquanto todos os africanos de pé e falar como seres livres, iguais aos olhos de todos os homens, como eles são, aos olhos dos céus;
Até esse dia, o continente africano não conhecerá a paz."
 
=Minha vida e o Progresso da Etiópia=
 
*"Uma casa construída sobre granito e bases fortes, nem a investida de chuva torrencial, jorrar torrentes e ventos fortes será capaz de derrubar. Algumas pessoas têm escrito a história da minha vida representando como verdade o que de fato deriva da ignorância, erro ou inveja; mas não podem abalar a verdade do seu lugar, mesmo que eles tentam fazer os outros acreditar."
 
=Prefácio=
 
*"Em tempo de guerra serve ao inimigo para apontar as armas dele na adornada escudos, ornamentos, prata e mantos dourados, camisas de seda e todas coisas semelhantes. Se a pessoa possui um casaco ou não, é melhor usar uma camisa de manga comprida estreito com cores desbotadas. Quando voltarmos, com a ajuda de Deus, você pode usar o seu ouro e prata decorações então. Agora é hora de ir e lutar. Oferecemos a você todas essas palavras de conselho, na esperança de que não há um grande dano te açoite por falta de precaução. Ao mesmo tempo, estamos contentes de assegurar-vos que em tempo de guerra, estamos prontos para derramar o nosso sangue em seu meio para o bem da Etiópia é liberdade...
Instruções para as unidades Militares (19 de outubro de 1935)."
Utilizador anónimo