Diferenças entre edições de "René Descartes"

1 009 bytes adicionados ,  13h21min de 31 de março de 2016
Adc. citações
m (+ fonte)
(Adc. citações)
----
 
== [[w:Discurso sobre o Método|Discurso do método (1637)]] ==
 
=== Advertência ===
*"Toda minha [[Física]] não passa de uma [[Geometria]]".
::- toute ma physique n'est autre chose que géométrie.
:::- Oeuvres complètes - Volume 7 - [https://books.google.com.br/books?id=8C1RAAAAcAAJ&pg=PA121 Página 121], [[René Descartes]], ‎Victor Cousin - 1824
 
*''Advertência'': "Se este discurso parece demasiadamente longo de mais para ser lido de uma só vez,podemos pode-se á dividi-lo em seis partes. Na primeira, encontraremosse encontrarão diversas considerações sobrerelativas asás ciências. Na segunda, as principais regras do método procuradasque peloo autor buscou. Na terceira, algumas das regras sobre ada moral tiradasque tirou do deste método. Na quarta, as razões pelas quais ele prova a existência de Deus e da alma humana, que são os fundamentos dade sua metafísica. Na quinta, elea procurou ordenarordem das questões sobre ade física que ele buscou, especialmentee particularmente a explicação do movimento do coração e de algumas outras dificuldades relativasconcernentes à medicina, bem comoe também a diferença que existe entre a nossa alma e asa dos animais.Por últimoNa última, quais asalgumas coisas que nãoele existemjulga enecessárias para queir mais oadiante autordo julgaque necessarias para se avançarfoi na pesquisa da natureza, e asque razões que o levaram-no a escrevê-lasescrever".
::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 17.
 
=== Primeira parte ===
* "... os que andam muito lentamente podem avançar muito mais se seguirem sempre o caminho reto, ao contrário dos que correm e dele se afastam."
::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 18.
 
* "Todavia pode ocorrer que eu me engane, e talvez não passe de um pouco de cobre e vidro o que tomo por outro e diamantes."
::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 18.
 
* "... quando se emprega tempo demais e viajar, acaba-se por virar um estrangeiro no próprio país; e, quando se é muito curioso por coisas que se praticavam nos séculos passados, fica-se geralmente muito ignorante das que se praticam neste."
::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 20.
 
=== Quarta parte ===
* "Penso, logo existo"
::- ''Cogito, ergo sum.
:::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 34.
:::- ''Principia philosophiae, [http://books.google.com.br/books?id=lHpbAAAAQAAJ&pg=PA30 Página 30], [[René Descartes]] - 1644.
 
=== Sexta parte ===
 
* "... o pouco que aprendi até agora é quase nada, comparado ao que ignoro."
::- ''Discurso do método''. [[René Descartes]]; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 52.
 
----
 
*"Toda minha [[Física]] não passa de uma [[Geometria]]".
::- toute ma physique n'est autre chose que géométrie.
:::- Oeuvres complètes - Volume 7 - [https://books.google.com.br/books?id=8C1RAAAAcAAJ&pg=PA121 Página 121], [[René Descartes]], ‎Victor Cousin - 1824
 
* "É melhor ter os olhos fechados, sem jamais tentar abri-los, do que viver sem filosofar"
::- ''Car ce n'est pas assez d'avoir l'esprit bon , mais le principal est de l'appliquer bien
:::- ''Oeuvres philosophiques: Volume 1 - [http://books.google.com.br/books?id=jvETAAAAQAAJ&pg=PA4 Página 4], [[René Descartes]] - 1835
 
*''A maior felicidade do homem depende desse reto uso da razão, e por conseguinte, que o estudo que serve para adquiri-lo é mais útil ocupação que se possa ter, como é, sem dúvida, a mais agradável e a mais doce."
*::- ''DESCARTES, RENÉ. Cartas. [[São Paulo]]: Abril cultural, [[1973]].p. 319. [Coleção Os Pensadores)''
 
==Atribuídas==
==Sobre==
* "Descartes deseja ser ao nível da cognição um self-made-man. Ele é o [[Samuel Smiles]] do empreendimento cognitivo"
::- ''[[Ernest Gellner]], "Reason and Culture", Oxford 1992, p. 3.''
 
==Discurso do método==
 
(Discurso do método para bem se guiar a razão e procurar a verdade nas ciências).
*''Advertência'': "Se este discurso parece demasiadamente longo para ser lido de uma só vez,podemos dividi-lo em seis partes. Na primeira, encontraremos diversas considerações sobre as ciências.Na segunda, as principais regras do método procuradas pelo autor.Na terceira, algumas regras sobre a moral tiradas do método.Na quarta, as razões pelas quais ele prova a existência de Deus e da alma humana, que são os fundamentos da metafísica. Na quinta, ele procurou ordenar questões sobre a física, especialmente a explicação do movimento do coração e de algumas outras dificuldades relativas à medicina, bem como a diferença que existe entre a nossa alma e as dos animais.Por último, quais as coisas que não existem e que o autor julga necessarias para se avançar na pesquisa da natureza, e as razões que levaram-no a escrevê-las".
*'''Fonte''': ''Discours de la méthode de Descartes'', Grands Écrivains, Imprimerie Brodard et Taupin, La Flèche, France, 1987 ISBN 2-85018-556-6
 
*''A maior felicidade do homem depende desse reto uso da razão, e por conseguinte, que o estudo que serve para adquiri-lo é mais útil ocupação que se possa ter, como é, sem dúvida, a mais agradável e a mais doce."
* ''DESCARTES, RENÉ. Cartas. [[São Paulo]]: Abril cultural, [[1973]].p. 319. [Coleção Os Pensadores)''
 
[[Categoria:Pessoas]]
471

edições