Diferenças entre edições de "Neil Gaiman"

487 bytes adicionados ,  09h11min de 20 de outubro de 2015
sem resumo de edição
m
'''[[w:Neil Gaiman|Neil Richard Gaiman]]''' ''([[10 de novembro]] de [[1960]]) é um autor inglês. Entre suas obras em prosa estão "Deuses Americanos" e "Belas Maldições", a segunda em parceria com Terry Pratchett, e sua criação quadrinística mais conhecida é Sandman.
----
* Toda a gente tem um mundo secreto dentro de si. Toda a gente no mundo. Toda a gente mesmo. Podem ser as pessoas mais aborrecidas ou chatas por fora, mas dentro delas têm mundos inimagináveis, magníficos, maravilhosos, estúpidos e incríveis. E não é apenas um mundo, são centenas deles. Milhares até.
 
 
* As crianças e os tolos sempre se acharam no direito de chamar a atenção para o facto de o imperador ir nu. Porém, o tolo continua a ser um tolo e o imperador continua a ser um imperador.
:-''The Sandman''
 
* Alguma vez te apaixonaste? É horrível, não é? Ficas tão vulnerável. O amor abre-te o peito e abre-te o coração e isso significa que alguém pode entrar e estragar-te. Nós construímos tantas defesas. Construímos uma armadura completa, durante anos, para que nada nos possa magoar e depois uma pessoa estúpida, que não é assim tão diferente do resto das pessoas estúpidas, entra na tua vida estúpida... Damos-lhes um pedaço de nós. Elas não o pediram. Elas fizeram uma coisa estúpida um dia, como beijar-nos ou sorrir para nós, e depois a nossa vida deixa de ser nossa. O amor faz reféns. Entra dentro de nós. Consome-nos e deixa-nos a chorar na escuridão. Uma frase tão simples como "talvez devêssemos ser só amigos" ou "vês como és esperta" transforma-se num estilhaço de vidro que se espeta nos nossos corações. Dói. Não só na nossa imaginação. Não só na nossa mente. É uma dor na alma, uma dor no corpo, uma dor verdadeira que entra dentro de nós e rompe por dentro. Nada deveria ter o poder de fazer isso. Principalmente o amor. Odeio o amor.
:- ''Personagem Rose Walker no 65º volume de "The Sandman"''
 
* "Sempre achei," disse ele, "que a violência é o último refúgio dos incompetentes e as ameaças vagas o último santuário dos incapazes terminais".
:- ''Marquês de Carabas, Neverwhere''
 
* As ideias vêm de sonhar acordado. As ideias vêm de estar aborrecido. As ideias estão sempre a vir. A única diferença entre os escritores e as outras pessoas é que nós reparamos quando o fazemos.
::- [http://www.neilgaiman.com/p/Cool_Stuff/Essays/Essays_By_Neil/Where_do_you_get_your_ideas%3F Where do you get ideias?] - publicação no blog oficial de Neil Gaiman
 
* A vida, e não me parece que seja o primeiro a fazer esta comparação, é uma doença: transmitida sexualmente e invariavelmente fatal.
:- ''Death Talks About Life (1993)''