Abrir menu principal

Alterações

418 bytes adicionados ,  23h00min de 4 de junho de 2015
 
*"A vida é para nós o que concebemos dela. Para o rústico cujo campo lhe é tudo, esse campo é um império. Para o César cujo império lhe ainda é pouco, esse império é um campo. O pobre possui um império; o grande possui um campo. Na verdade, não possuímos mais que as nossas próprias sensações; nelas, pois, que não no que elas vêem, temos que fundamentar a realidade da nossa vida." (Fernando Pessoa)
 
*"O poeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir a dor A dor que deveras sente. E os que leem o que escreve, na dor lida sentem bem não duas que ele teve, mas só as que eles não têm. E assim nas calhas de roda gira, a a entreter a razão, esse comboio de corda que se chama coração."
-'' (In:Fernando Pessoa: Obra poética. [[Rio de Janeiro]]: José aguilar, [[1972]]. páginas 164-165.)''
 
*"Cada um de nós é um grão de pó que o vento da vida levanta,e depois deixa cair." Fernando Pessoa(1888-1935),poeta português,citado no livro Fernando Pessoa-Uma Quase Autobiografia,de José Cavalcanti Filho.
94

edições