Abrir menu principal

Alterações

154 bytes removidos ,  23h22min de 14 de maio de 2014
*"Rogou a Deus que lhe concedesse ao menos um instante para que ele não partisse sem saber quanto o amara por cima das dúvidas de ambos e sentiu a permanência irresistível de começar a vida com ele outra vez desde o começo para que dissessem tudo o que tinha ficado sem dizer, e fizessem bem qualquer coisa que tinham feito mal no passado. Mas teve que se render à intransigência da morte."
 
*“(...) nunca teve pretensões a amar e ser amada, embora sempre nutrisse a esperança de encontrar algo que fosse como o amor, mas sem os problemas do amor.”
embora sempre nutrisse a esperança
de encontrar algo que fosse como o amor,
mas sem os problemas do amor.”
 
*"À merda o leque que o tempo é de brisa."
 
*“O desejo de esquecê-lo era o mais forte estímulo para se lembrar dele.”
 
*“... nunca teve pretensões a amar e ser amada, embora sempre nutrisse a esperança de encontrar algo que fosse como o amor, mas sem os problemas do amor.”
 
*“As pessoas que a gente ama deviam morrer com todas as suas coisas.”
*“Coisa bem diferente teria sido a vida para ambos se tivessem sabido a tempo que era mais fácil contornar as grandes catástrofes matrimoniais do que as misérias minúsculas de cada dia.”
 
*“(...) à medida que aumentavam as ânsias de estar com ela aumentava também o temor de perdê-la, de modo que os encontros foram ficando cada vez mais apressados e difíceis.”
 
*“(...) caminhavam juntos, com seus passos contados, se amando sem pressa como noivos velhos...”
 
*"Não tornara a sentir uma felicidade como a dessa noite: tão intensa que lhe causava medo."
*"Deixe que o tempo passe e já veremos o que traz."
 
*"(...) Masmas se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão a luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos."
 
===Doze contos peregrinos===
58

edições