Abrir menu principal

Alterações

1 158 bytes adicionados ,  14h13min de 20 de fevereiro de 2014
m
+fontes -sem fontes
 
* "Em [[1899]] ficarão as [[água]]s em [[sangue]] e o [[planeta]] há de aparecer no nascente com o raio do [[sol]] que o ramo se confrontará na [[terra]] e a terra em algum lugar se confrontará no [[céu]]...
::- ''[[Antônio Conselheiro]] citado em "Quem foi Antônio Conselheiro?: Roteiro histórico e biográfico" - página 39, Paulo Dantas - Empresa Grafica Carioca S/A, 1966 - 77 páginas''
:- ''[[Antônio Conselheiro]]''
 
* "Eu sempre fui uma pessoa muito tímida, muito retraída, mas sempre tive um bom relacionamento com as pessoas por causa da [[música]]. (...) Música é meu sangue".
::- ''[[Gal Costa]]; Fonte: DVD lançado pela Trama em dezembro de 2005, com a íntegra de uma entrevista e um show gravado por ela para o programa "Ensaio", da TV Cultura, em 1993 ''
 
* "Vais ler uma página da [[vida]]; cheia de [[sangue]] e de [[vinho]]..."
::- ''[[Macário]]''
 
* "Chega de [[guerra]]s, derrame de [[sangue]] e de ameaças"
::- ''[[Menachem Begin]]; [http://www.mfa.gov.il/MFA/Foreign%20Relations/Israels%20Foreign%20Relations%20since%201947/1977-1979/65%20Broadcast%20by%20Prime%20Minister%20Begin%20to%20the%20Egypti Comunicado ao povo egípcio], 11 de Novembro de 1977. ''
 
* Cai, [[orvalho]] de [[sangue]] do [[escravo]], / ai, orvalho, na face do algoz. / resce, cresce, seara vermelha, / resce, cresce, [[:vingança]] feroz.
::- ''[[Castro Alves]] in: Bandido negro''
 
* "Eu fico muito melhor quando estou sujo, cheio de sangue e coberto de [[lama]]".
::- ''[[Bruce Willis]] sobre como gostava de aparecer na série cinematográfica Duro de matar; Fonte: Revista ISTO É, Edição 1768. ''
 
* “Acho sensual [[história]]s de [[vampiro]]s. Gosto de sangue, adoro ficar menstruada, sinto meu corpo limpando”.
::- ''[[Penélope Nova]]; Fonte: Revista IstoÉ Edição 1655 ''
 
* "Não é com sangue que se há de sufocar a [[razão]]".
::- ''They will not drown reason in blood;
:- ''[[Máximo Gorki]]''
:::- ''Mother - página 498, [[Maksim Gorky]] - D. Appleton and company, 1907 - 499 páginas
 
* "É difícil para uma [[criança]] explicar aos amigos que a [[mãe]] apareceu na capa da [[Playboy]] e que o [[pai]] é uma estrela do [[rock]] que cospe [[fogo]] e [[sangue]]."
::- ''[[Gene Simmons]]; alusão a um personagem de um desenho animado; ''citado em [http://veja.abril.com.br/130405/vejaessa.html Revista Veja], Edição 1900 . 13 de abril de 2005
 
*"Contaram-me que os [[peixe]]s não se importam de serem pescados, pois têm o [[sangue]] [[frio]] e não sentem [[dor]]. Mas não foi um peixe que me contou isso".
:::- ''Sitting on the World‎ - Página 17, de [[Heywood Broun]] - Publicado por G. P. Putnam's sons, 1924 - 276 páginas''
 
* "Estou cansado e enjoado da guerra. A glória não é mais que a luz do luar. Somente aqueles que nunca deram um tiro, nem ouviram os [[grito]]sgritos e os [[gemido]]sgemidos dos feridos, é que clamam por [[sangue]], [[vingança]] e mais desolação. A [[guerra]] é o [[inferno]]".
::- ''I am tired and sick of war. Its glory is all moonshine. It is only those who have neither fired a shot nor heard the shrieks and groans of the wounded who cry aloud for blood, more vengeance, more desolation. War is hell
:- ''[[William Tecumseh Sherman]]''
:::- ''[[William Tecumseh Sherman]] citado em "Peace, war and you‎" - Página 20, Jerome Davis - H. Schuman, 1952 - 282 páginas
 
* "Nosso [[regime]] apóia-se em [[baioneta]]s e [[sangue]], não em eleições hipócritas."
::- ''[[Francisco Franco]], general que liderou a Guerra Civil Espanhola e se manteve no poder por 36 anos; citado em [http://veja.abril.com.br/especiais/seculo20/vejaessa.html Revista Veja], Século 20'' ''
 
* "Criminosos são uma pequena minoria em qualquer época ou [[país]]. E o dano que eles causaram à [[humanidade]] é infinitesimal quando comparado com os horrores-- o derramamento de sangue, as guerras, as perseguisões, as fomes, as escravizações, as destruições em grande escala-- perpetradas pelos [[governo]]s da [[humanidade]]. Potencialmente, o governo é a mais perigosa ameaça aos direitos do homem: ele mantem o monopólio do uso de [[força]] física contra [[vítima]]s legalmente desarmadas. Quando irrestrito e ilimitado pelos direitos individuais, um governo é o mais mortal inimigo do homem".
 
* "Eis que temos aqui a [[Poesia]], / A grande Poesia. / Que não oferece signos / Nem [[linguagem]] específica, não respeita / Sequer os limites do [[idioma]]. / Ela flui, como um [[rio]]. / Como o sangue nas [[artéria]]s, / Tão espontânea que nem se sabe como foi escrita. / E ao mesmo tempo tão elaborada - / Feito uma [[flor]] na sua perfeição minuciosa, / Um [[cristal]] que se arranca da [[terra]] / Já dentro da [[geometria]] impecável / Da sua lapidação".
::- ''[[Rachel de Queiroz]] citada em A geometria dos ventos - Página 178, Alvaro Pacheco - Editora Record, 1992, ISBN 8501903000, 9788501903006, 173 páginas''
:- ''[[Rachel de Queiroz]]''
 
* "Pontificava contente por inflingir sua própria sabedoria ao camarada mais [[velho]], ao primo da "surda" Concetta. Mas Trancredi, enquanto enxugava os cabelos, sentia-se furioso: ser acusado de não ter freios, ele, que os tinha suficientes para parar o trem! Por outro lado, o bom do alferes não deixava de ter a sua [[razão]]: também era preciso pesnar nas aparências; o sujeito, porém virava assim tão moralista por [[inveja]], porque, agora, via-se que a sua Angelica, aquele rosto suavíssimo de sangue quando hoje lhe mordera o lábio."
::- ''[[Tomaso di Lampedusa]]; obra O Leopardo ''
 
* "Não é a [[carne]] e o [[sangue]], e sim o [[coração]], que nos faz [[pai]]s e [[filho]]s."
 
* "O [[sangue]] dos [[mártir]]es é a [[semente]] da [[igreja]]."
::- ''Sanguis Martyrum est semen Ecclesia.
:- ''[[Tertuliano]]''
:::- ''[[Tertuliano]] citado em Dictionarium sacrum seu religiosum, A dictionary of all religions, ancient and modern - [http://books.google.com.br/books?id=wBMHAAAAQAAJ&pg=PT60 página 60], Dictionarium - 1704''
 
* "... Essa é a pior coisa que pode fazer com uma [[banda]] - deixá-los despejar todo seu [[sangue]] e [[suor]] durante a gravação de um [[disco]] do qual estão orgulhosos, [...] e então, dizer, "Ah, a propósito, não vamos lançá-lo."
::- ''[[Dave Stewart]]; Escrito no encarte de The Polite Force. ''
 
* "Não sou [[cavalo]] paraguaio. Mais uma vez, mostrei quem é o puro-sangue."
::- ''[[Romário]]; ao atingir a artilharia do Campeonato Brasileiro de 2005, com 22 gols; Fonte: Revista Veja, Edição 1935. 14 de dezembro de 2005 ''
 
* "Depois de cinqüenta anos de [[luta]] e [[sofrimento]] sangrento, já basta. Basta de luta e basta de sangue."
::- ''[[Yasser Arafat]]; em discurso ao Parlamento, em Ramallah; citado em Revista Veja, Edição 1 769 - 18 de setembro de 2002 ''
 
* "Volto hoje às minhas criaturas, aos rudes [[homens]] do cangaço, às [[mulher]]es, aos sertanejos castigados, às terras tostadas de [[sol]] e tintas de sangue, ao mundo fabuloso do meu romance, já no meio do caminho."
::- ''"Bota de sete léguas" - Página 68, de [[José Lins do Rêgo]] - Publicado por Editôra A Noite, 1952 - 199 páginas
:- ''[[José Lins do Rego]]''
 
* "A mancha do [[adultério]] em mim se alastra. Trago no sangue o crime da [[luxúria]], pois se ambos somos um, e prevaricas, na carne trago todo o teu [[veneno]], por teu contágio me tornando impura".
::- ''[[William Shakespeare]]; A Comédia dos Erros (1592-1593); - Ato II - Cena II: Adriana ''
 
* "Ser quimérico e vão, em nome do que se derramou mais sangue na face da [[terra]] do que jamais ocorreu em nenhuma [[guerra]] [[política]], por que não retornas ao nada de onde a esperança louca dos homens e seu temor ridículo tiveram a ousadia de te arrancar?"
:- ''[[Marquês de Sade]]''
 
* "O laço que une sua [[família]] verdadeira não é de sangue, mas de respeito e [[alegria]] pela [[vida]] um do outro. Raramente os membros de uma família se criam sob o mesmo teto."
::- ''[[Richard Bach]] in: Ilusões: As aventuras de um Messias Indeciso''
 
*"Só tenho para oferecer [[sangue]], [[sofrimento]], [[lágrima]]s e [[suor]]."