Abrir menu principal

Alterações

803 bytes adicionados ,  21h43min de 19 de outubro de 2013
m
+fontes
----
 
* "A humildade é a virtude que distingue o indivíduo que acredita na liberdade; a arrogância é a que distingue o paternalista."
::- ''[[Milton Friedman]] in: "Capitalismo e Liberdade"; Cap. 11 "Medidas para o bem-estar social"
 
* "Os olhos, vivos e resolutos, eram a minha feição verdadeiramente máscula. Como ostentasse certa arrogância, não se distinguia bem se era uma criança, com fumos de homem, se um homem com ares de menino."
::- ''[[Machado de Assis]] in: [[Memórias Póstumas de Brás Cubas]], Capítulo XIV
 
* "O homem exige, em sua arrogância, ser amado como é, e se recusa mesmo a impedir o desenvolvimento das mais tristes distorções do corpo humano que podem ofender a sensibilidade estética de sua mulher."
::- ''[[Germaine Greer]] in: Aversão e Nojo (pág. 216)
 
* "Hoje entendo bem meu [[pai]]. Um [[homem]] precisa viajar. Por sua conta, não por meio de [[história]]s, imagens, [[livro]] ou [[TV]]. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece, para quebrar essa [[arrogância]] que nos faz ver o mundo como imaginamos e não simplesmente como ele é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver".