Diferenças entre edições de "Ti-Grace Atkinson"

641 bytes adicionados ,  20h57min de 21 de junho de 2013
sem resumo de edição
 
* Feminismo é a teoria, lesbianismo a prática.
** ''Ti-Grace Atkinson, escritora feminista nos anos [[1970]].''
 
* A instituição do intercurso sexual é anti-feminista.
** ''Ti-Grace Atkinson, escritora feminista nos anos 1970.''
 
* Sexo é super estimado. Se um dia tivermos que escolher entre sexo e liberdade, não haveria dúvida, eu escolheria Liberdade.
** ''Ti-Grace Atkinson, escritora feminista nos anos 1970, famosa por questionar a institucionalidade de determinadas práticas sexuais.''
 
* Eu acredito firmemente que se deve viver suas crenças e, naquele tempo, taticamente, eu acreditava que os homens eram o inimigo. Eu não acreditava que biologicamente eram necessariamente e incuravelmente o inimigo. Eu não acreditava, em outras palavras, em alguma teoria de superioridade racial. Mas eu acreditava que as mulheres não seriam capazes de derrubar sua própria opressão sem se unirem como um grupo e colocarem sua raiva juntas, e sua raiva iria impulsioná-las para a frente em uma unidade contra os homens.
** ''Ti-Grace Atkinson em ''Some American Feminists: Documentary on the Women’s Movement in the 70's.''.
 
* Lesbianismo é para o feminismo o que o Partido Comunista era para o movimento sindical. Taticamente, qualquer feminista deve lutar até a morte pelo lesbianismo por causa de sua importância estratégica. Se o governo faz caça às bruxas ao lesbianismo (e todas as feministas sempre estiveram cientes desta possibilidade), e se o governo consegue isolar o lesbianismo em qualquer grau do feminismo, o feminismo está perdido. O feminismo, como o sindicalismo, será uma fraude completa: o feminismo será cooptado e subsumido pelo seu Opressor.
** ''Ti-Grace Atkinson em Lesbianism and Feminism, Amazon Odyssey, [[1974]].''
 
{{wikipedia}}
Utilizador anónimo