Diferenças entre edições de "Salman Rushdie"

1 344 bytes adicionados ,  17h11min de 18 de abril de 2013
sem resumo de edição
m (interwiki)
 
== Obras ==
=== Os Versículos Satânicos ===
 
*"Para se nascer de novo, é preciso primeiro morrer."
 
*"Abu Simbel e Baal agora a transpirar por todos os poros, chegaram juntos aos altares, colocados lado a lado, das três deusas mais amadas de Jahilia. Inclinam-se perante todas elas: Uzza, do rosto radioso, deusa da beleza e do amor; sombria, obscura Manat, de face escondida, propósitos misteriosos, deixando escorrer areia por entre os dedos - tem a seu cargo o
fado dos homens -, é ela o Destino; e por fim a mais alta das três, a deusa-mãe, a quem os gregos chamavam Latona. Aqui
chamam-lhe Ilat ou, mais frequentemente, Al-Lat. A deusa. Até
o seu nome faz dela o oposto e o equivalente de Alá. Lat, a
omnipotente!"
 
*"O teu amo é muito protector, muito condescendênte. Mas Al-Lat não tem a menor vontade de ser filha dele. Ela é sua igual, como eu sou tua igual. Pergunta a Baal: ele conhece-a. Tal como me conhece a mim."
"Então o Grande Senhor vai faltar à sua palavra", diz Mahound {nome profano de Maomé}.
"Quem sabe?", escarnece Hind. "Nem ele próprio sabe ainda. Terá de pesar os prós e os contras. É fraco, como eu te disse.
Mas tu sabes que eu estou a dizer a verdade. Entre Alá e as Três não pode haver paz. Eu não a quero. Quero a guerra. Até à
morte; a ideia que eu sou é assim. E tu, que tipo de ideia
és?»
 
=== O último suspiro do mouro ===
 
Utilizador anónimo