Diferenças entre edições de "Antologia Poética"

263 bytes adicionados ,  15h57min de 5 de março de 2013
sem resumo de edição
----
* "O que o mar sim aprende do canavial: a elocução horizontal de seu verso; a geórgica de cordel, ininterrupta, narrada em voz e silêncio paralelos" .
:- Capítulo "A EDUCAÇÃO PELA PEDRA" (1962-1965), (O MAR E O CARNAVAL), p. 9
 
* "O que o canavial sim aprende do mar: o avançar em linha rasteira da onda; o espraiar-se minucioso, de líquido, alagando cova a cova onde se alonga".
:- Capítulo "A EDUCAÇÃO PELA PEDRA" (NA MORTE DOS RIOS), p. 29
 
* "Esse que andando ''planta'' os rebolos de cana, nada é do Semeador que se senetizou.É o seu menos um gesto de amor que de comércio; e a cana, como a joga, não planta: joga fora".
:- Capítulo "SERIAL" (A CANA DOS OUTROS),(1959-1961), p. 37
 
[[Categoria:Livros do Brasil]]