Diferenças entre edições de "Dawson's Creek"

23 198 bytes removidos ,  19h15min de 11 de novembro de 2012
sem resumo de edição
'''''[[w:Dawson's Creek|Dawson's Creek]]''''' foi uma série de televisão norte-americana de drama exibida originalmente entre 20 de Janeiro de 1998 a 14 de Maio de 2003 pelo canal The WB e foi produzido pela Sony Pictures Television. É uma das séries dramáticas de maior prestígio da televisão, principalmente entre o público jovem.
 
== Primeira Temporadatemporada ==
 
:'''Jennifer''': Joey, adoro o teu batom. Que cor é essa?
=== Pilot ===
:'''Joey''': Vermelho perverso. Adoro a cor do teu cabelo? Qual é o número?
 
::- ''Episódio 1, 'Pilot' (Data de emissão: 27 de Janeiro de 1998)''
:'''Joey''': Acho que já não é uma boa ideia dormir aqui, sabes?
:'''Dawson''': Não, não sei. Vá lá, já dormes aqui desde que tinhas sete anos. É Sábado à noite.
:'''Joey''': As coisas mudam, Dawson. Desenvolve-te.
:'''Dawson''': O que estás a dizer?
:'''Joey''': Dormir na mesma cama não tinha problema nenhum quando éramos crianças, mas já temos quinze anos.
:'''Dawson''': Sim.
:'''Joey''': Começámos o liceu na Segunda-Feira?
:'''Joey''': E eu tenho mamas!
:'''Dawson''': O quê?
:'''Joey''': E tu tens órgãos genitais.
:'''Dawson''': Sempre tive órgãos genitais.
:'''Joey''': Mas agora tens mais.
:'''Dawson''': Como é que sabes?
:'''Joey''': Dedos compridos. Vou-me embora.
<hr width="50%"/>
 
:'''Dawson''': Estou zangado com o mundo, Joey. Sou um adolescente.
:'''Dawson''': Eu acredito que todos os mistérios do Universo, todas as respostas para as perguntas da vida, podem ser encontrados num filme do Spielberg. É uma teoria que tenho desenvolvido. Sempre que tenho um problema, tudo o que tenho de fazer é olhar para o filme certo do Spielberg e a resposta é revelada
::- Episódio 5, 'Hurricane' (Data de emissão: 17 de Fevereiro de 1998)
:'''Jen''': Já ouviste falar de programas de doze passos?
:'''Dawson''': Perspicácia! Gostámos disso por aqui.
<hr width="50%"/>
 
== Segunda temporada ==
:'''Jen''': Olá Joey, adoro o teu baton. Que cor é essa?
:'''Joey''': Vermelho perverso. Jen, adoro a tua cor de cabelo, que número é?
:'''Dawson''': Tens de perdoar a Joey, ela nasceu num estábulo.
:'''Jen''': Não faz mal. Joey, só faço madeixas.
:'''Joey''': Então, Jen, és virgem?
:'''Dawson''': Isso não é nada infantil!
:'''Joey''': Bem, porque o Dawson é virgem e dois virgens causam um primeiro encontro desajeitado, não achas?
:'''Dawson''': Vais morrer.
:'''Joey''': Estava só a tentar ajudar, sabes, ir directamente ao assunto.
:'''Jen''': Não, não faz mal Dawson. Sim, sou virgem. E tu Joey?
:'''Joey''': Por favor, já lá vão anos. Com um camionista chamado Bubba.
<hr width="50%"/>
 
== Terceira temporada ==
:'''Pacey''': É um absurdo. A verdade é que você é bem feita e um espanto de mulher que se está a sentir um pouco insegura por estar a chegar aos quarenta. Por isso quando um rapaz novo e viril como eu namorisca consigo, você gosta. Incentiva-o. Fantasia com como seria estar com aquele rapaz que está quase a atingir virilidade. Porque a ajuda a continuar a sentir-se atraente. Faz o processo de envelhecimento mais tolerável. Bem, deixe-me dizer-lhe uma coisa. Estragou tudo, senhora. Porque eu sou o melhor sexo que nunca vai ter.
 
:Pacey: Ela é tão bonita que quando olhas para ela, os teus joelhos tremem, o teu coração derrete e sabes, sem reservas, que o universo tem ordem e significado.
=== ''Dance'' ===
::- ''Episódio 17, 'A Cinderella Story' (Data de emissão: 1 de Março de 2000)''
 
== Quarta temporada ==
:'''Joey''': Não estou a sugerir ligas de cabedal e gordura, só um beijo.
<hr width="50%"/>
 
== Quinta temporada ==
:'''Dawson''': Fazes-me um favor? Se voltar a ficar assim outra vez, e tenho a certeza que isso vai acontecer antes de terminar este processo de crescimento adolescente... Da próxima prende-me à minha cama e espera que chegue o meu momento de claridade.
:'''Joey''': Posso usar ligas de cabedal?
:'''Dawson''': Só se explicares a gordura!
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Vais entrar naquele avião, Dawson. E vais fazer filmes, porque é esse o teu sonho. E vais ser bom para toda a gente, porque és assim. E se te perderes, lembra-te... também te amo.
:'''Jen''': Vê o beijo simplesmente como o resultado. Não é isso que importa. Tudo se resume ao desejo e à vontade.
::- ''Episódio 23, 'Swan Song' (Data de emissão: 15 de Maio de 2002'')
<hr width="50%"/>
 
== Sexta temporada ==
:'''Dawson''': Joey, vais ter de o beijar.
:'''Joey''': Não consigo nem vou beijar aquele cretino.
:'''Dawson''': É um filme. Estás a representar uma personagem, não é o Pacey que vais beijar.
:'''Joey''': Então ele é um dragão marinho das profundezas, diz qual é a diferença.
 
=== '''The Kiss''' ===
 
:'''Joey''': Queres dizer que ainda não a beijaste?
:'''Dawson''': O beijo não importa, Joey. O que importa é a jornada, criar uma magia suspensa.
:'''Joey''': A Jen entra nesta lógica deformada da magia suspensa?
:'''Dawson''': Não é deformada, é romântica.
:'''Joey''': É velho, Dawson. Vê lá se a beijas, está bem? Apanha o elevador para o andar de cima e sai, já está na altura.
:'''Dawson''': Não é assim tão simples, Joey. Tudo se resume a criar o momento perfeito. E tem de ser planeado com a música e diálogo certos.
:'''Joey''': Não podes fazer um storyboard de um beijo.
:'''Dawson''': Claro que posso.
:'''Joey''': Não é real, Dawson. Os filmes que andas a ver são imagens falsas que não existem fora dos limites de Hollywood.
:'''Dawson''': Não é verdade. São imagens baseadas na realidade da imaginação.
:'''Dawson''': Inventaste essa agora ou quê?
:'''Dawson''': Toda a gente pensa que os filmes são uma fantasia, mas não têm de ser. Daqui até à eternidade, podes ter aquilo. Só tens de o criar. Aquele momento na praia pode ser teu. Podes ser a Deborah Kerr.
:'''Joey''': Mm, areia nas minhas virilhas, é o paraíso.
:'''Dawson''': Sabes, são atitudes como a tua que fazem com que os romances nos storyboards não aconteçam. És cínica demais.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': E o que é que tu queres?
:'''Pacey''': Algo um pouco sensual era ideal, sou capaz de ter uma espécie de encontro hoje à noite.
:'''Joey''': Quem é o animal sortudo de hoje?
:'''Pacey''': O que aquilo, aquela coisa que excita uma mulher?
:'''Joey''': O teu oposto polar?
:'''Dawson''': Queres dizer ostras.
:'''Pacey''': Pois, ostras. Uma dúzia de ostras, Joey, empacota-as.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Bem, eu sou Peixes, gosto de piercings e homens tatuados.
:'''Anderson''': Estás aqui com os teus pais? Estão num barco?
:'''Joey''': Não, trouxemos o motorista. A mamã odeia navegar. Ela não gosta de sol. Queima-se com facilidade.
:'''Anderson''': E tu?
:'''Joey''': Uso protector.
:'''Anderson''': Não, gostas de navegar?
:'''Joey''': Porque perguntas?
:'''Anderson''': Estou a fazer um questionário. Porque quero que venhas navegar comigo amanhã.
:'''Joey''': Não posso.
:'''Anderson''': Vá lá. Eu mostro-te a minha tatuagem.
:'''Joey''': O betinho tem uma tatuagem?
:'''Anderson''': Se vieres navegar comigo descobres.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Será verdade? A Joey está finalmente a reparar no sexo oposto!
:'''Joey''': Cala-te!
:'''Pacey''': Desculpe, jovem! Esta mulher acha-o bastante atraente!
:'''Joey''': Idiota!
:'''Pacey''': Esquece, Joey. Tipos de iate não querem empregadas de mesa.
:'''Joey''': Vou matar-te. Uma noite enquanto dormes, uma garganta cortada ou uma chave de fendas no teu cérebro. Prepara-te.
<hr width="50%"/>
 
:'''Tamara''': Vai para casa Pacey. Tens de encontrar alguém da tua idade, não uma mulher de meia idade qualquer.
:'''Pacey''': Por favor, Tamara.
:'''Tamara''': Por favor, sem mas. Isto não pode continuar nem mais um segundo, é mais do que errado. Tens de compreender isso.
:'''Pacey''': Continua a dizer que é errado. E talvez seja. Mas só para esclarecer as coisas, acredito firmemente que ás vezes o certo é fazer o que está errado.
<hr width="50%"/>
 
=== ''Discovery'' ===
 
:'''Dawson''': [sobre Jen] Meu Deus, ela é perfeita.
:'''Joey''': Perfeita? Dawson, desiludes-me.
:'''Dawson''': Aqueles olhos, aquele cabelo...
:'''Joey''': Bem, é verdade que ela tem alguns atributos físicos, mas nada tão original ou misterioso que fundamente a perfeição.
:'''Dawson''': Está bem, calme.
:'''Joey''': Quer dizer, uma cara que não deixa nada para a imaginação. A beleza com muito manutenção de uma nova-iorquina da classe média alta. Não há ali nenhum mistério. Consigo ver todo o futuro dela naquela pose.
:'''Dawson''': A sério?
:'''Joey''': Sim. Daqui a três anos as notas dos exames acima da média dela vão valer-lhe a aceitação numa universidade de artes algures em Nova Inglaterra onde ela se vai formar em... História da Arte antes de regressar a Manhattan para se casar com um corrector da bolsa que ela vai conhecer num Sábado à tarde numa festa para ver a taça da América. Daí a um ano mudam-se para os subúrbios do Connecticut, restauram uma casa de quinta antiga e criam três crianças neurológicamente perfeitas.
:'''Dawson''': Estiveste a pensar muito nisto.
:'''Joey''': Nem por isso. É mesmo óbvio.
:'''Dawson''': Bem, para ser honesto, acho que prefiro que a Jen me surpreenda, está bem?
:'''Joey''': Faz como quiseres. Estou só a tentar poupar-te algum tempo.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jen''': Porque é que ficas surpreendido sempre que tiro partido da oportunidade de passar tempo contigo?
:'''Dawson''': Não sei. Talvez seja cepticismo natural?
:'''Jen''': Bem, vê se esqueces isso. Nem tudo na vida tem de ser tão complicado.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Desculpa, a cozinha está fechada.
:'''Jen''': Bem, se conseguires aguentar o choque, eu vim aqui para te ver. Preciso de alguns conselhos.
:'''Joey''': E em que campo me consideras uma perita?
:'''Jen''': Dawson Leery.
:'''Joey''': Sabes, estou um bocado ocupada aqui com estes recibos e a fechar por isso talvez seja melhor fazer isto noutra altura.
:'''Jen''': Eu disse-lhe que não sou virgem.
:'''Joey''': Acho que tenho um minuto.
:'''Jen''': Parecia que ele ficou desiludido comigo e, claro, isso pôs-me zangada e agora não sei em que ficámos.
:'''Joey''': Bem, deixa-me dizer-te umas coisas sobre o Dawson. Tudo bem que ele é bem articulado para a idade dele, mas não tem exactamente maturidade. Ele é o filho único típico. Faz beicinho quando as coisas não correm como ele quer e só vê as coisas a preto e branco. Tudo o mais confunde-o.
:'''Jen''': Pois.
:'''Joey''': E no que toca a mulheres... há papas que tiveram mais experiência. Quer dizer, o tipo foi um anão até ao Verão passado. Dizer que a vida sexual dele é limitada é o eufemismo da década. É árida. Um deserto. Não invejo aquilo com que estás a lidar, acredita.
:'''Jen''': Não me estás a tentar assustar, pois não?
:'''Joey''': Não. Estou só a tentar dizer que todos os tipos que crescem para ser um dos bons da fita...ele também devia ser um zé-ninguém com as mulheres aos 15 anos.
:'''Jen''': Então o que farias?
:'''Joey''': O mesmo que tu. Ficava magoada, zangada, confusa, pedia conselhos ás pessoas, talvez ás pessoas erradas e depois esperava.
:'''Jen''': Por quê?
:'''Joey''': Que ele crescesse, que ganhasse juízo, tudo.
:'''Jen''': E quanto tempo demora isso?
:'''Joey''': Não vás por mim. Eu era capaz de ser estúpida o suficiente para esperar para sempre.
:'''Jen''': Posso acompanhar-te?
<hr width="50%"/>
 
=== ''Hurricane'' ===
 
:'''Gail''': [na TV] Bem, Bob, parece que amanhã vai ser um bom dia para ficar na cama.
:'''Bob''': Lá isso é verdade, Gail.
:'''Dawson''': Será que não se conseguiam mostrar mais? Então, Gail, qual é a tua opinião sobre a situação na Bósnia? Vais saltar-me em cima depois do programa?
<hr width="50%"/>
 
:'''Dawson''': Talvez seja melhor ires embora, Joey. A minha diarreia verbal está descontrolada hoje.
:'''Joey''': Eu sei pelo que estás a passar, Dawson. Estás a ter dificuldade a encontrar respostas. Queres saber porque é que ela o está a trair, mas é tudo uma questão de perspectiva, Dawson. Deixa-me oferecer-te a pouca sabedoria que tenho. Sabes, em vez de perguntar porque é que a tua mãe está a fazer estas coisas horríveis, posso sugerir que te ponhas de joelhos e agradeças a Deus o facto de teres uma mãe?
:'''Dawson''': Joey...
:'''Joey''': Desculpa, Dawson, escapou-me por um segundo. Isto não tem nada a ver comigo.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Sabes, é uma questão de ego. Quer dizer, "Como pôde haver alguém antes de mim, sabes, como é que eu posso corresponder ás expectativas?
:'''Jen''': Ele é assim tão vulgar?
:'''Joey''': Tenho a certeza que ele tem uma fita métrica na casa-de-banho.
:'''Jen''': Onde achas que está a marca?
:'''Joey''': O que queres dizer?
:'''Jen''': Vá lá. Achas que o Dawson tem uma pistola ou uma espingarda?
:'''Joey''': Como é que eu havia de saber?
:'''Jen''': Vá lá.
...
:'''Jen''': Bem, parece que já não sou a rainha virgem das fantasias da mão do Dawson Leery.
:'''Joey''': Pois, acho que o Dawson está num momento de viragem neste momento.
:'''Jen''': Não estamos todos?
:'''Joey''': Sabes, tendo em conta a altura, o peso e o tamanho dos pés e das mãos, diria que ele está ligeiramente acima da média.
:'''Jen''': Então já pensaste nisso.
<hr width="50%"/>
 
:'''Grams''': O Sr. Ryan dizia, "Se quiseres um arco-íris, tens de aguentar muita chuva".
:'''Dawson''': Então também sabe?
:'''Grams''': Eu era uma grande fã de filmes. Frank Capra. Do Céu Caiu Uma Estrela, Peço a Palavra, Milagre Por Um Dia. Desejos simples realizados, aspirações concretizadas.
:'''Dawson''': Medo de abandono transformado em espectáculos de fantasia inseguridade e alegria. O Frank Capra e o Steven Spielberg eram muitas vezes comparados pela temática.
:'''Grams''': O que gosto mais nesses filmes é o facto de que, independentemente da altura a que caía o pedestal da personagem, elas tinham sempre uma segunda oportunidade. O perdão é um dos melhores dons que o Senhor nos deu. Com ele vem a compreensão.
:'''Dawson''': Da mesma forma que a chuva trás um arco-íris.
:'''Grams''': Pelo que vi de ti até agora, é melhor comprares um bom guarda-chuva.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jen''': Vou-me embora Dawson, mas antes de ir há...
:Dawson: Mas, Jen eu...
:Jen: Não, não. Ouve-me Dawson, por favor, está bem? Porque parece que este é o dia das verdades e agora é a minha vez. Eu perdi a virgindade quando tinha 12 anos com um tipo mais velho que me embebedou, não me lembro do nome dele, mas depois da primeira ameaça de gravidez comecei a tomar a pílula e usei preservativo a maior parte das vezes, algumas vezes, não sei, não me lembro muito bem. Andava a beber muito e a ter muitos colapsos na altura. Fui sexualizada cedo demais e não desejo isso a ninguém. Quer dizer, o sexo numa idade tão nova é, mais vezes do que não é, uma má ideia. Finalmente apanharam-me a fazer sexo na cama dos meus pais. A menina do papá a fornicar mesmo à frente dos seus olhos. Ele ainda não consegue olhar-me na cara, mas também me despachou para 300km de distância para não ser obrigado a fazer isso, mas Dawson, já não sou essa pessoa. Nunca fui e também não sou aquela imagem de branca como a neve que tens, sou algo intermédio e estou só, estou só a tentar perceber isto.
 
=== Baby ===
 
:'''Bodie''': Bom dia, querida. Como te sentes hoje?
:'''Bessie''': Bem, se estiveres enjoado e inchado e irritável, então estamos a sentir-nos exactamente da mesma maneira.
:'''Bodie''': Vê as coisas pelo lado positivo. O teu parto é no dia 22. Em menos de uma semana isto vai estar tudo acabado.
:'''Bessie''': Uma semana? Isto não pode durar outra semana. Não é humano. Já não durmo, as minhas pernas estão gordas, as minhas costas estão a matar-me. Parece que estou a fazer um esforço para vomitar 23 horas por dia... Sabias que o tempo de gestação médio de um morcego-da-fruta é de 2 meses? 2 meses é justo, é razoável. Porque é que não posso dar à luz um morcego-da-fruta?
:'''Joey''': Porque temos 80% de certeza que és humana.
:'''Bessie''': Ainda vives aqui?
:'''Joey''': Infelizmente.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Olá precoce.
:'''Pacey''': Se quiseres continuar a andar estás à vontade. Não vou achar que és mal-educada.
:'''Joey''': Apesar das primeiras impressões, não estou aqui para te rebaixar. Não sei se os rumores são verdadeiros ou exagerados. Ou se esta é mais uma das tuas tentativas bizarras de parecer mais atraente para as finalistas. Mas queria dizer que sei pelo que deves estar a passar e...
:'''Pacey''': Não. Duvido muito que saibas pelo que estou a passar.
:'''Joey''': Bem, deixa ver. As pessoas olham fixamente para ti quando passas pelo corredor, já vi isso. Sussurram por trás das tuas costas. De repente ouves o teu nome por acaso numa conversa entre estranhos. E, pouco depois, instala-se uma paranóia justificável e, quer seja esse o caso ou não, estás convencido de que toda a gente está a falar sobre ti. Imagina que tinhas feito algo pior.
:'''Pacey''': Como o quê?
:'''Joey''': Como partilhar uma casa com a tua irmã grávida e por casar e o namorado negro dela, ao mesmo tempo que o teu pai cumpre uma pena na prisão por posse de droga. Olha para isto, Pacey. Temos algo em comum... Fornecer mexericos a gente de espírito mesquinho da vila. E, infelizmente para ti, és a notícia principal de hoje.
:'''Pacey''': Óptimo. Então, o que faço agora?
:'''Joey''': O mesmo que eu. Rezas para que apareça uma história melhor.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jen''': A forma de a minha avó lidar com as minhas opiniões é fingir que não existem. E isso, claro, deixa-me furiosa. Faz com que eu fale de forma emocional em vez de racional e passo a ser mal-educada e defensiva e eu... eu dou-lhe mais razões para repudiar as minhas opiniões. Parece que estamos presas num ciclo vicioso horrível.
:'''Dawson''': Bem, não sei. Tens de fazer alguma coisa. Não podes ignora-la durante três anos até ires para a Universidade.
:'''Jen''': Não posso? Lá se vai o plano A.
<hr width="50%"/>
 
:'''Bessie''': [agarra o telefone] Ouça, meu pobre servente civil. Esta é a futura mãe. Posso não fazer parte do escalão que garante uma resposta rápida a aflições médicas, mas tenho um sapato cheio de líquido amniótico, a minha pélvis está a bater como uma banda de rumba e estou em perigo de ter dois alunos de liceu a servir de parteiros. Por isso, porque não para de inventar desculpas, levanta o seu traseiro gordo e arranja uma ambulância antes que o meu feto entre para a Universidade?
:'''Joey''': Óptimo. De certeza que até já se puseram a caminho.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Não quero faltar ao respeito de ninguém aqui, mas se me derem só um segundo, faço com que cheguem a casa a tempo de jantar, está bem? Eu sei que a origem destes rumores foi atribuída a mim. E acho que faz sentido. Porque olhem para mim, aqui estou, um aluno mediano que se senta nas mesas de trás nas aulas de Inglês da Ms. Jacobs todos os dias, a sonhar acordado com a mesma coisa. Com como seria... ser um pouco mais bonito, um pouco mais sofisticado e cerca de 15 anos mais velho. Porque só assim é que a Ms. Jacobs poderia olhar para mim e ver algo mais do que apenas mais um dos seus estudantes. E só assim é que este rumor teria alguma hipótese de ser verdadeiro. Quer dizer, não me interpretem mal, estou lisonjeado com a seriedade com que trataram estas alegações, mas pessoalmente marcava-as como fantasia adolescente. Espero que façam o mesmo.
:'''Superintendente Stevens''': Corrija-me se estiver errado, Sr. Witter, mas para que fique registado, está a dizer que nega as afirmações já mencionadas?
:'''Pacey''': Sim, para que fique registado, senhor. E em qualquer sítio onde queira escrever isto. A Ms. Jacobs é a minha professora de Inglês e, para minha desilusão, não é mais nada.
 
=== Detention ===
 
:'''Joey''': Não aceitas a ideia de que, se uma rapariga tiver de escolher entre dois rapazes, pode não escolher o ignorante que a corteja com flores e poemas foleiros, percebes? Ela pode mesmo escolher o tipo com o carro mais rápido ou com os bícepes maiores ou... com o joystick maior.
:'''Dawson''': O joystick maior?
:'''Joey''': Sim.
:'''Dawson''': Antes de mais, o romance atrai as raparigas mais do que qualquer outra coisa.
:'''Joey''': Vai acreditando.
<hr width="50%"/>
 
:'''Dawson''': Parece que estamos em 'O Clube'.
:'''Jen''': O Clube?
:'''Dawson''': Sim. Aquele filme do John Hughes onde cinco miúdos estão de castigo o dia todo.
:'''Joey''': Sim, no início odeiam-se todos e depois tornam-se amigos muito, muito bons.
:'''Jen''': Ah, pois. Esse filme não vale nada. O que aconteceu aos actores?
:'''Dawson''': O Anthony Michael Hall ganhou uma doença esquisita da tiróide, a Molly Ringwald perdeu o apelo ingénuo e o resto desvaneceu para a obscuridade da televisão.
:'''Pacey''': Nem pensar! E o Emilio Estevez? Ele entrou naqueles filmes dos Campeões, lembram-se? Esses filmes são clássicos, tão engraçados... O que foi?
<hr width="50%"/>
 
:'''Abby''': Estão tão aborrecida.
:'''Pacey''': Bem, onde está o teu ecstasy, Abby? Tu e eu podíamos ir ao balneário dos rapazes e já sabes...
:'''Abby''': Já não tenho nenhum e mesmo que tivesse não o ia desperdiçar com o Rudolfo.
:'''Pacey''': O quê? Não vais deixar o Rudolfo juntar-se ao um dos teus jogos de renas pervertidos?
:'''Abby''': Ora aí está uma ideia: jogos. Podíamos jogar todos um jogo.
:'''Pacey''': A sério? Ao que queres jogar? Pôr a cauda na rameira?
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Achas que podes parar de atirar bolas de basquete à minha cara, Dawson? Acho que é manifestamente óbvio que não vou roubar a tua namorada. Quer dizer, pelo menos tens uma namorada. A mim não me resta nada.
:'''Abby''': Tens a tua mão.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jen''': Dawson, eu gosto de ti.
:'''Dawson''': Sim, mas não chega gostares de mim. Quero que me queiras-
:'''Jen''': És como um deus para mim, Dawson, e nem sequer acredito em Deus. Quer dizer, esta escola não me recebeu exactamente de braços abertos. Parece que toda a gente me odeia aqui e não sei porquê. Se é porque sou de Nova Iorque, ou porque sou diferente. Parece que a minha vida aqui não passa de um grande castigo de onde não posso fugir, mas depois penso em ti. E em como conheci um tipo que é tão romântico e que se preocupa tanto e de quem gosto e que quero tanto. Dawson, é por tua causa que sobrevivo aos dias maus. E se achas que quero que sejas um garanhão grande da equipa principal, então estás doido.
:'''Dawson''': Eu compreendo que queiras que as coisas aconteçam com calma, a sério. E não te quero apressar. Não quero ser esse tipo. Mas sou humano, tenho hormonas. E se dissesse que nunca pensei em ter sexo contigo, estaria a mentir. Esse pensamento já me passou pela cabeça. Umas mil vezes por dia.
:'''Jen''': Só mil? Isso não é nada.
<hr width="50%"/>
 
=== Boyfriend ===
 
:'''Pacey''': Como estou?
:'''Joey''': Pareces um anúncio de remoção de tótó.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Joey, nunca me interessei muito pela tua vida porque, sinceramente, a tua vida nunca foi muito interessante.
<hr width="50%"/>
 
:'''Gale''': Quando vais parar de me castigar?
:'''Mitch''': Quando me livrar da imagem da minha mulher nua a brincar ao esconde... quando deixar de magoar.
<hr width="50%"/>
 
:'''Cliff''': Olá, estou à procura da Jen. Não me sabes dizer onde ela está a esta hora, pois não?
:'''Dawson''': Não, não sei. Desculpa.
:'''Cliff''': Bem, dá-lhe uma mensagem, sim? Diz-lhe que vou fazer um churrasco na minha casa este Sábado e gostava que ela fosse. E, que se lixe, porque não vens também?
:'''Dawson''': Fixe. Parece-me bem.
:'''Cliff''': Não sei se me podes ajudar com isto. A Jen não tem um namorado, pois não?
:'''Dawson''': Sim, tem. Eu.
:'''Cliff''': A sério?
:'''Dawson''': Sim.
:'''Cliff''': Isso é óptimo, meu.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': [a falar de Joey] Oh, Dawson, meu bom e absorto amigo. Um dia destes vais mesmo ter de fazer uma revisão gigantesca à tua vida. Ela não te confundiu com ninguém. Esta rapariga está com a cabeça nas nuvens e completamente, absolutamente apaixonada por ti, está bem?
 
=== Roadtrip ===
 
:'''Jen''': [a Joey] A verdade é que desde que eu e o Dawson acabámos tens estado apavorada.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Finalmente. O gémeo malvado do Dawson. É um prazer há muito desejado.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': [a Jen] O Dawson deve ter sido o primeiro tipo decente com quem andaste e olha o que fizeste. Levaste-o para os braços de uma prostituta.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': [a Dawson] Tu és o Richie Cunningham comum. O Billy é o Fonz.
:'''Dawson''': Parabéns, isso faz de ti o Potsie.
 
=== Double Date ===
 
:Pacey: Quem vai ser? A Jen ou a Joey? Gostas da loura ou gostas da morena? Estas perguntas não vão desaparecer, Dawson. Está na altura de arranjares algumas respostas.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Não me disse que ia trabalhar com uma controladora reprimida.
:'''Joey''': Sim, e não me disse que a minha nota dependia de um falhado remendado.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': É incrível, uma personalidade como a tua e não consegues arranjar nenhum encontro.
:'''Joey''': Ainda mais incrível, uma personalidade como a tua e tu consegues.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jennifer''': Deus. Nunca acreditei em Deus. De facto, gastei muito tempo e energia a tentar provar que Deus não existe, mas espero que consigas acreditar em Deus, porque o que eu percebi querida, é que não importa se Deus existe ou não. O que importa é que acredites em algo porque prometo que a crença vai manter-te quente à noite e quero que te sintas sempre segura.
:'''Joey''': O que foi? Que sorriso é esse? É porque estou ridícula?
::- Episódio 24, '...Must Come to an End' (Data de emissão: 14 de Maio de 2003)
:'''Pacey''': Não.
:'''Joey''': Ou é a minha desgraça que te alegra? Ou talvez seja porque gostas de me colocar nas siuações mais vergonhosas e de me ver a contorcer, Pacey.
:'''Pacey''': Não, não é nada disso. Estava só a pensar para mim que quando te soltas não é nada mau estar contigo... até chega a roçar o divertido.
:'''Joey''': Vamos para casa, Jeeves!
:'''Pacey''': Sim, Miss Daisy.
 
{{w}}
25

edições