Diferenças entre edições de "Nevoeiro"

442 bytes adicionados ,  23h45min de 2 de julho de 2012
m
+ fonte
m (Protegeu "Nevoeiro": Vandalismo excessivo ([edit=autoconfirmed] (expira em 22h41min de 29 de Outubro de 2010 (UTC)) [move=autoconfirmed] (expira em 22h41min de 29 de Outubro de 2010 (UTC))))
m (+ fonte)
----
 
*Não sabes, [[criança]]? 'Stou louco de amores[[amor]]es...
:Prendi meus afetos[[afeto]]s, formosa Pepita.
:Mas onde? No [[templo]], no [[espaço]], nas névoas[[névoa]]s?!
:Não rias, prendi-me
:Num laço de fita.
::- ''[[Castro Alves]], in: O Laço de Fita''
 
*“Alguém caminha a meu lado sem rumor, como se tivesse os pés[[pé]]s nus... A névoa entra pela boca, ocupa os pulmões. Perto de Canalazzo flutua e se acumula. O desconhecido torna-se cinza, mais leve; se faz sombra... Sob a casa onde fica o antiquário, desaparece de improviso.”
::- ''Qualcuno che cammina al mio fianco senza rumore, come se avesse i piedi nudi... La nebbia entra in bocca, occupa i polmoni. Verso il Canalazzo fluttua e s'accumula. Lo sconosciuto diventa più grigio, più lieve; si fa ombra... Sotto la casa dov'è l'antiquario, egli scompare all'improvviso
:::- ''Liriche, con una scelta di prose‎, [[Gabriele D'Annunzio]] - A. Mondadori, 1965 - 424 páginas
 
*“Um [[dia]] esbranquiçado passava pela janela sem cortinas, entreviam-se as copas das árvores[[árvore]]s, e mais além a pradaria meio afogada na névoa que fumava ao luar.”
::- ''Dans la chambre, au premier, un jour blanchâtre passait par les fenêtres sans rideaux. On entrevoyait des cimes d'arbres, et plus loin la prairie, à demi noyée dans le brouillard, qui fumait au clair de la lune, selon le cours de la rivière.
:- ''[[Gustave Flaubert]]''
:::- ''Madame Bovary: mœurs de province‎ - [http://books.google.com.br/books?id=wZEGAAAAQAAJ&pg=PA121 Página 121], [[Gustave Flaubert]] - L. Conard, 1921 - 630 páginas
 
*“Névoa por todo lado. Névoa sobre o [[rio]], que flui entre ilhotas e prados verdes; névoa desce o rio, que escorre inquinado entre as filas de barcos e imundície que chega à margem de uma grande (e suja) cidade...”
::- ''Fog everywhere. Fog up the river, where it flows among green aits and meadows ; fog down the river, where it rolls deified among the tiers of shipping and the waterside pollutions of a great (and dirty) city. ''
:::- ''Bleak House‎ - [http://books.google.com.br/books?id=kuenT7uXfagC&pg=PA3 Página 3], de [[Charles Dickens]], G. K. Chesterton - Publicado por Forgotten Books, 1953 ISBN 1606208853, 9781606208854 - 595 páginas''
 
{{w}}
 
 
[[categoria:natureza]]