Diferenças entre edições de "Clarice Lispector"

494 bytes adicionados ,  22h39min de 25 de maio de 2012
* "Eu sou um ser totalmente passional. Sou movida pela emoção, pela paixão. Tenho meus desatinos. Detesto coisas mais ou menos, não sei amar mais ou menos, não me entrego de forma mais ou menos. Se você procura alguém coerente, sensata, politicamente correta, racional, cheia de moralismo… Esqueça-me! Se você sabe conviver com pessoas intempestivas, emotivas, vulneráveis, amáveis, que explodem na emoção: acolha-me." {{carece de fontes}}
 
* "(...) Me lembro bem da carta que eu lhe escrevi, sobre deixar os outros em paz. Realmente o tom geral devia estar pessimista. O pessimismo passou, mas o bom propósito não: '''farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase comcomo responsabilidade na pessoa que o recebe.''' Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... Também é bom porque em geral se pode ajudar muito mais as pessoas quando não se está cega pelo amor. (...)" {{carecein: deNo fontes}}livro 'Minhas Queridas'. (um livro que reúne cartas escritas entre 1940 e 1957 para suas irmãs)
 
* "Há Momentos/"Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la. Sonhe com aquilo que você quiser. (...)" Autor Desconhecido. '''NOTA:''' ''O texto inteiro não é da Clarice Lispector: inseriram uma frase dela sem estar entre aspas e vem sendo repassado como se fosse tudo de Lispector; apenas o final foi retirado do livro "Uma aprendizagem: ou o Livro dos Prazeres": "De Ulisses ela aprendera a ter coragem de ter coragem de ter fé - muita coragem, fé em quê ? Na própria fé, que a fé pode ser um grande susto, pode significar cair no abismo, Lóri tinha medo de cair no abismo e segurava-se numa das mãos de Ulisses enquanto a outra mão de Ulisses empurrava-a para o abismo - em breve ela teria que soltar a mão menos forte do que a que a empurrava, e cair, '''a vida não é de se brincar porque em pleno dia se morre.''' A mais premente necessidade de um ser humano era tornar-se um humano."''
Utilizador anónimo