Diferenças entre edições de "Inocente"

3 576 bytes adicionados ,  00h47min de 19 de novembro de 2011
m
sem resumo de edição
m
m
::- ''Obras completas - Página 10, de [[Ruy Barbosa]] - Publicado por Ministério da Educação e Saúde, 1942 ISBN 8570040121, 9788570040121
 
* “Ah! Na minha idade sabe-se demais como a vida é pouco inocente; sabe-se demais o que se perde, demorando neste mundo; e só se tem confiança na mocidade.”
::- ''[[Anatole France]] in: O Crime de Sylvestre Bonnard
 
* "Se os proxenetas e os ladrões fossem sempre condenados em toda parte, as pessoas de bem, julgar-se-iam todas e incessantemente inocentes."
::- ''[[Albert Camus]] in: A Queda
 
* "Quantas intenções viciosas há assim que embarcam, a meio caminho, numa frase inocente e pura! Chega a fazer suspeitar que a mentira é tão involuntária como a transpiração."
::- ''[[Dom Casmurro]], Capítulo XLI
 
* "Passei a minha vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar. Ao tentar corrigir um erro, eu cometia outro. Sou uma culpada inocente."
::- ''[[Clarice Lispector]] citada em "Línguas de fogo: ensaio sobre Clarice Lispector" - Página 42; de Claire Varin, Lúcia Peixoto Cherem - Publicado por Limiar, 2002 ISBN 8588075032, 9788588075030 - 191 páginas
 
* "E quem era inocente hoje já virou bandido pra poder comer um pedaço de pão todo fudido."
::- ''[[Chico Science]] in Banditismo por uma questão de classe
 
* "Um indivíduo patético! Tão ridículo é o seu tipo de piedade, como a que têm aquelas almas palermas, que não matariam uma galinha inocente por nada deste mundo; mas que quando morta para as suas mãos, são sempre os seus maiores devoradores".
::- '[[Samuel Richardson]] in "Clarissa" (1748)
 
*"De vez em quando um [[homem]] inocente é escolhido para a legislatura."
::- ''Now an' then an innocent man is sent t' th' legislature.
:::- ''The best of Kin Hubbard: Abe Martin's sayings and wisecracks,Abe's neighbors, his almanack, comic drawings, de [[Kin Hubbard]], editado por David S. Hawes, Indiana University Press, 1984, ISBN 0253106117, 9780253106117, 144 páginas
 
*"O [[nazismo]] é uma consequência venenosa, verdadeiramente uma hiper-consequência do [[romantismo]] alemão (ver [[w:Sturm und Drang|Sturm und Drang]]). O romantismo é tão culpado ou inocente perante o [[nazismo]] como o [[Cristianismo]] perante a Inquisição. O romantismo alemão faz do nazismo uma ocorrência especificamente alemã e distingue-o do [[fascismo]] e do [[bolchevismo]]. O nazismo encontra o seu maior exponente no "[[problema]] da [[raça]]" e este por seu lugar destaca-se na "questão judaica". A questão judaica significa para o nazismo o centro de gravidade e sua quintessência".
::- ''[[Victor Klemperer]] citado por "Soziologie als Krisenwissenschaft: Festschrift zum 65. Geburtstag von Dankwart Danckwerts"; Por Dankwart Danckwerts, Hans Uske; Publicado por LIT Verlag Berlin-Hamburg-Münster, 1998; ISBN 3825836762, 9783825836764; 360 páginas [http://books.google.com.br/books?id=PCJ9bdCOLE0C&pg=PA325&lpg=PA325&dq=Klemperer++Christentum+Inquisition.+Faschismus&source=bl&ots=EC09GdvPmW&sig=VMcdDe_4eoYQpt16IuM_ytEoVdM&hl=pt-BR&sa=X&oi=book_result&resnum=2&ct=result]
 
* "O [[ciúme]] é uma paixão, que num momento em que se prevê uma traição, sente um prazer, como na vingança, que se desaponta ao encontrar a mulher, que suspeitava-se, inocente".
::- ''La jalousie est une telle passion, qu'il vient un moment où sur la trace d'une trahison, on entrevoit, on pressent une telle jouissance dans la vengeance qu'on est désappointé de trouver innocente la femme que l'on soupçonnait.
:::- ''Encore les Femmes‎ - [http://books.google.com/books?id=PN4qAAAAMAAJ&pg=RA1-PA197 Página 197], [[Alphonse Karr]] - M. Lévy Frères, 1858 - 320 páginas
 
==Veja também==
* [[Inocência]]
{{wikcionário|inocente}}